sexta-feira, 14 de junho de 2019

Universidade do Norte do Tocantins é aprovada no Senado Federal e segue agora para sanção presidencial



O plenário do Senado Federal aprovou na noite desta quarta-feira (12) o projeto de lei que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT). 

Para que a nova instituição de ensino passe a funcionar, ainda é necessária a sanção do Presidente da República Jair Bolsonaro (PSL). 

A sede da UFNT será em Araguaína.

Pelo texto, a nova universidade vai incorporar a estrutura já existente em Araguaína e Tocantinópolis e que hoje pertence a Universidade Federal do Tocantins (UFT). Também está prevista a criação de dois novos campus em Xambioá e Guaraí.

A UFT segue funcionando normalmente em Palmas e nas cidades de Gurupi, Arraias, Miracema e Porto Nacional.

Ainda será discutida também a implantação de um campus da UFNT em Araguatins. 

A UFT tem hoje mais de 20 mil alunos, oferecendo cerca de 50 cursos presenciais de graduação, entre licenciaturas, bacharelados e cursos tecnológicos.

O objetivo do projeto é dar mais autonomia para a gestão de recursos da universidade e atrair estudantes da região norte do estado, além de cidades do Maranhão e do Pará.

O projeto estava em tramitação há três anos e foi apresentado originalmente pela Presidência da República. A relatoria foi da senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.