segunda-feira, 3 de junho de 2019

Campos Belos (GO): e o sabiá-laranjeira silenciou o seu canto




Por Jefferson Victor, 

Quem mora nos arredores do Setor Aeroporto, nas quadras 19/20 e na rua 7 de Setembro, por cerca de 5 anos conviveu com o canto de um sabiá laranjeira que habitava essas localidades, mas infelizmente não se sabe o seu paradeiro, o certo é que há cerca de 30 dias ninguém mais ouviu o seu cantar.

” O sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris) é uma ave comum na América do Sul e o mais conhecido de todos os sabiás, identificado pela cor de ferrugem do ventre e por seu canto melodioso durante o período reprodutivo. 


É especialmente apreciado no Brasil; segundo Decreto de 3 de outubro de 2002, as comemorações nacionais do Dia da Ave devem se concentrar no sabiá-laranjeira, "símbolo representativo da fauna ornitológica brasileira e considerado popularmente Ave Nacional do Brasil". 

Já era símbolo do estado de São Paulo desde 1966. É citado por diversos poetas como o pássaro que canta o amor e a primavera e também esteve presente no emblema oficial da Copa das Confederações de 2013, realizada no Brasil”. (Fonte Wikipédia).

Logo cedinho ele alegrava as nossas manhãs, e ao final da tarde repetia o seu ritual.

Acostumado com pessoas, ele era visto nos muros, nos quintais, as vezes brigando com o retrovisor dos carros. Era solitário, nunca foi visto com um par, parecia gostar de viver sozinho, e como as imediações são bem arborizadas e com água abundante nos córregos, parece ter encontrado ali o lugar ideal para viver, o que não é muito comum à sua espécie.

A região em que vivia, é muito frequentada por outras aves exóticas, lá são vistos araras, sofreu, canário, galinha d´água, beija-flor e tucano, sendo que esse último já foi visto na localidade em bando de 12 aves, atualmente voam em número bem reduzido, chegando no máximo a três indivíduos.

O que se questiona no momento é o que aconteceu com o sabiá, teria ele morrido pela idade? Será que foi abatido por espingardas de chumbinho ou estilingue? Difícil saber, mas o que tenha acontecido é lamentável pelo silenciamento do seu canto.

É cada vez mais comum a migração de aves das florestas para as cidades, o desmatamento, a falta de comida faz com que mesmo tementes ao homem, esses animais se aproximam como meio de sobrevivência, já que na zona urbana há muitas árvores frutíferas, base da sua alimentação.

Nos anos 60 havia um programa na Rádio Anhanguera dirigido por Morais Cesar, e tinha o canto do sabiá como música de fundo em suas narrações. Era o programa mais ouvido na região, já que não havia nenhuma outra opção, televisão ainda era um ser desconhecido.

Ter essas aves em nossos quintais é um privilégio, dia desses vimos um vendedor de rede encantado com o tucano, disse que lá na Paraíba ele já não existe mais, que a exploração e o tráfico de animais está extinguindo várias espécies.

Felizmente em nossa região há uma conscientização por parte da população, crianças já não se divertem atirando pedra em pássaros, as campanhas publicitárias têm ajudado as pessoas a preservarem esses bichinhos que só trazem alegria e descontração com o suas melodias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.