terça-feira, 4 de junho de 2019

Arraias (TO): Governo assina cooperação internacional e apresenta ações para erradicação de lixões


O Governo do Estado abre nesta terça-feira, 4, a 25ª Semana do Meio Ambiente no Tocantins, na sala de reuniões do Palácio Araguaia, a partir das 14h45. Na ocasião, serão realizadas as seguintes ações:

- Lançamento da marca da campanha estadual de prevenção e combate às queimadas no estado do Tocantins

- Assinatura do decreto emergencial de queimadas (Semarh, Naturatins, Comando Geral do Corpo de Bombeiros e Casa Civil)

- Assinatura do acordo de cooperação técnica com a ONG 8 Billions Trees (EUA)

- Entrega dos Planos Municipais de Saneamento Básico aos prefeitos de Arraias, Taguatinga, Paranã e Combinado.

- Apresentação de ações realizadas pela cooperação interinstitucional para a erradicação dos lixões no Tocantins (termo de cooperação técnica e compromisso ambiental – TCE-TO, MPE-TO, Semarh, ATM, UVET e Naturatins)

- Apresentação do Programa Chega de Lixão – Ministério Público Estadual (MPE)

A cerimônia contará com a presença do governador Mauro Carlesse, do secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Renato Jayme, do Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel QOBM Reginaldo Leandro da Silva, membros do Comitê Estadual de Combate a Incêndios Florestais e Controle de Queimadas no Tocantins (Comitê do Fogo), além de prefeitos e representantes das demais instituições envolvidas.

Um comentário:

  1. Sou moradora De Arraias tocantins sofremos bastante sem saneamento basico entre gestores sai e continua a mesma sujeira e mal odores na rua, moradora do centro da cidade estamos acostumado com isso, vamos ver se o prefeito consegue mesmo fazer, tamanha incapacidade deles, acreditar quando ver mesmo, estamos precisando urgentemente

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.