domingo, 30 de junho de 2019

Jogos estudantis de Goiás: Campos Belos vence e conquista o estadual de futsal feminino




A equipe do Colégio Estadual Polivalente Professora Antusa, de Campos Belos, acaba de ganhar a competição de futsal feminino estadual, durante as finais dos Jogos Estudantis Estadual de Goiás. 

"Nossa equipe chegou em Morrinhos como grande azarão, correndo bem por fora dentre as equipes tradições do estado,

Era 4 equipes, Campos Belos campeã do polo de Goianésia, Catalão campeã do Polo de Itumbiara, Quirinópolis campeã do polo de Rio Verde e Rubiataba campeã do Polo de Rubiataba.
Iniciamos a competição contra Quirinópolis onde perdemos a primeira partida do ano, Campos Belos 03x04 Quirinópolis, segunda partida com obrigação de ganhar enfrentamos a equipe de Rubiataba com obrigação de ganhar, e vencemos! Campos Belos 04x00 Rubiataba.

Na terceira e última partida classificatório precisávamos de ganhar bem contra Catalão e vencemos, Campos Belos 04x01 Catalão...

Classificando para grande final... onde pegamos novamente a forte e favorita equipe de Quirinópolis... 

Porém um outro jogo e uma nova História, Campos Belos 03x02 Quirinópolis, assim nossas meninas entram pra História como a segunda equipe do futsal feminino classificar para o Brasileiro na Cidade de Cascavel no Paraná, feito só alcançado em 2012 pela equipe do Felismina que eu também comandava e tivermos essa oportunidade, agora 7 anos depois aqui estamos nós carregando o nome de Campos Belos pra vôos bem grandes.

Convido a comunidade de Campos Belos para recepcionar as atletas Campeãs Estadual de Futsal do CEPI Polivalente, com uma carreata saindo do posto Asa Branca até a câmera de vereadores, hoje 30/06 domingo as 12:30hs. 

Vamos prestigiar nossas atletas Campeãs Estaduais, contamos com a presença de todos.

Por Talyson



Governo investe mais de R$ 1,3 milhão em obras que beneficiam comunidade escolar de Arraias


Proporcionar condições adequadas para o estabelecimento dos processos de ensino e aprendizagem é uma das principais funções do poder público no que se refere à educação. 

Neste cenário, contribuir para que as escolas tenham estrutura física adequada para receber os estudantes é fundamental para que o aprendizado em sala de aula aconteça, e a educação pública do Tocantins se fortaleça.

Desta forma o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), vem investindo na reforma das escolas da rede estadual de ensino. 

É o caso do Colégio Estadual Professora Joana Batista Cordeiro, de Arraias, que já teve ordem de serviço assinada, e passará por obras de construção da quadra esportiva, reforma geral da parte elétrica, pintura e serviços de urbanização. Além disso, está prevista ainda a construção de um refeitório padrão, abrigo de gás, depósito de lixo orgânico e urbanização da unidade de ensino.

Essas obras, que estão orçadas em mais de R$ 1,3 milhão, beneficiarão diretamente alunos, professores e equipes técnicas da escola, que poderão contar com um ambiente melhorado para estudar e trabalhar. 

O Colégio Estadual Joana Batista Cordeiro é uma das unidades da Escola Jovem em Ação e conta com 195 alunos que estudam em tempo integral, além de 48 servidores, entre professores e técnicos administrativos.

O diretor regional de Educação de Arraias, Leonardo Victor dos Santos, ressaltou a importância da obra para os alunos da região. Para ele, uma escola com espaços adequados possibilita a melhoria no ensino e na aprendizagem como um todo.

Segundo ele, a obra é aguardada há muito tempo pela comunidade escolar. A escola possui um prédio antigo, da década de 1950, e a quadra servia a toda a comunidade arraiana da época mas que há muitos anos que a quadra já não atende mais à comunidade de Arraias, pois estava esburacada, sem tela e sem cobertura. 

“Com certeza, a construção dessa quadra coberta, da pintura e da reforma da instalação elétrica vai atender as expectativas da comunidade, vai motivar muito os nossos alunos e vai mexer com a autoestima da nossa comunidade escolar local”, frisou.

A secretária da Seduc, Adriana Aguiar, destacou o empenho da gestão estadual em investir na reestruturação das unidades de ensino do Tocantins. 

Ao todo, a rede estadual conta com 499 escolas que oferecem ensino regular, integral, educação indígena, educação especial e Educação de Jovens e Adultos (EJA) nos 139 municípios tocantinenses. “Uma educação de qualidade passa também pela estrutura física das escolas. 

Como professora, compreendo bem as necessidades da sala de aula. E investimentos em melhorias físicas das escolas, além da formação de professores, contribuem profundamente para o fortalecimento da educação como um todo”, completou a gestora.

Fonte: Seduc

Município de Arraias recebe parecer prévio pela aprovação das contas anuais consolidadas


A Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO), durante sessão realizada na terça-feira, 25, emitiu parecer prévio pela aprovação das contas anuais consolidadas de Arraias, sob a gestão de Cacildo Vasconcelos, gestor à época, referentes ao exercício financeiro de 2015.

Contas de ordenador de despesas

Irregulares

Foram julgadas irregulares as contas de ordenador de despesa do Fundo Municipal de Saúde de São Bento do Tocantins, referente ao exercício financeiro de 2016, sob a responsabilidade de Maria dos Santos Macedo de Oliveira, gestora à época.

Conforme decisão, o demonstrativo das receitas e despesas com ações e serviços públicos de saúde estão divergentes entre os dados constantes no Sicap/Contábil e os inseridos no Sistema de Informações sobre Orçamento Público de Saúde, descumprindo o que dispõe o Manual de demonstrativos fiscais e a lei complementar nº141/2012. A gestora foi imputada multa no valor de R$4.000,00.

Foram julgadas irregulares as contas de ordenador de despesa do Fundo Municipal de Educação de Wanderlândia, sob a responsabilidade de Francinete Ribeiro Ferreira, referente ao exercício de 2016.

O registro contábil das Cotas de Contribuição Patronal do Ente devidas ao Regime Geral da Previdência Social atingiu o percentual de 11,86% dos vencimentos e remunerações, descumprindo ao que determina os artigos, 195, I, da Constituição Federal. A gestora foi aplicada multa de R$4.000,00.

Regulares

Foram julgadas regulares as contas de ordenador da Câmara Municipal de Pau D’Arco, gestão de José Neton da Luz Soares; da Câmara Municipal de Arapoema, sob a responsabilidade de José Valdo Pinheiro, ambos referentes ao exercício financeiro de 2016.

Regulares com ressalvas

Foram julgadas regulares com ressalvas as contas de ordenador de despesas da Câmara Municipal de Angico, sob a responsabilidade de Cleomam Pereira Lima, referente ao exercício de 2015.

Foram julgadas regulares com ressalvas as contas da Câmara Municipal de Pugmil, referente ao exercício de 2017, sob responsabilidade de Dircineu Francisco Bolina, gestor à época.

Também foram julgadas regulares com ressalvas as contas de ordenador de despesas do Fundo Municipal de Saúde de Barra do Ouro, gestão de Rubenita da Silva Barros, e do Fundo Municipal de Assistência Social de Porto Nacional, sob responsabilidade de Otoniel Andrade Costa Filho, ambos referentes ao exercício de 2016.

Fonte: TCE TO

Assaltados a mão armada apavoram moradores de São Domingos (GO) e Divinópolis de Goiás





Na noite da última segunda-feira (24), dois estabelecimentos comerciais na região central de São Domingos, no nordeste goiano, foram alvos de assaltos.

O primeiro deles ocorreu em um supermercado localizado próximo à rodoviária.


Na oportunidade, dois homens armados, abordo de moto e encapuzados, levaram o dinheiro dos caixas.

Depois, a mesma dupla assaltou uma farmácia na região central da cidade. O modus operandis foi o mesmo. Um deles desceu da da moto e anunciou o assalto, levando o dinheiro do caixa.

A Polícia Militar foi acionada, realizou buscas pela região, mas ninguém foi preso.

Moradores e comerciantes estão assustados e apavorados com a quantidade de roubos e assaltos que são cada vez mais recorrentes na cidade.

Arrastão em Divinópolis de Goiás

Também na noite da última sexta-feira (21), homens armados assaltaram três estabelecimentos comerciais em Divinópolis de Goiás, no nordeste do estado.

Seriam os mesmos, já que as cidade são vizinhas? 

Os bandidos fizeram um arrastão pela cidade: roubaram farmácia, posto de combustível e um mercado.

Nos três estabelecimentos os assaltantes levaram dinheiro.

Há necessidade urgente de resposta das autoridade da segurança pública e prender e apresentar à sociedade esses bandidos, que têm que pagar com severidade, à luz da lei penal. 

Festa do Zé de Dino, com o II Arraiá da Família Oliveira



No último dia 23 de junho (domingo de São João), a Chácara Oliveira em Campos Belos, de Zé de Dino, irmão deste jornalista, e de "Goia", proprietária da Casa Rural e da Agrocampo, recebeu a família e amigos para uma festa junina arretada e que está virando tradição. 

O II Arraia da Família Oliveira foi realizado na chácara da família, próximo ao povoado Barreirão,além do friozinho gostoso, do aconchego familiar, trouxe também um variado cardápio, de não ser esquecido por tão cedo: caldo de peixe, paçoca de pilão, feijão tropeiro, canjica, leitoa assada, bolo de milho...  

Uma quadrilha (não a do petrolão), realizada à beira da fogueira e coordenada pelo mestre Roberto Carlos, reavivou lembranças de tempos passados e saudosos das festa de "pau a pique".  

Além da boa comida, da fogueira gigante, Zé de Dino e Goia fizeram questão de receber a todos como sempre fazem: alegria, simpatia e muito bom humor. 

O resultado não poderia ser diferente. Uma festa para marcar a todos. Parabéns!







Solidariedade: Grupo arrecada R$ 16 mil e constrói casa para família carente de Campos Belos (GO)



Em meio ao grande desemprego que abate o país e falta crença no futuro, um gesto de solidariedade, de respeito e atenção com o próximo mais carente marcou a todos em Campos Belos, nesta semana. 

A família de Dona Rosa, uma moradora da cidade, está comemorando a nova casa, graças ao gesto e a união de muitas pessoas. 

Integrantes do grupo de Master X, do Instituto Performance, e empresários de da cidade Campos Belos conseguiram arrecadar R$ 16.330,00.

Com o dinheiro, o grupo conseguiu reformar a casa da família e ainda construir novos cômodos na casa da família.

O local onde a família mora não tinha o básico, como água encanada e nem energia elétrica. O tamanho da residência era de apenas de 12 metros quadrados.

A ajuda de empresários da região, convidados pela Master X de Goiânia foi de extrema importância para arrecadação do dinheiro.

“Estou muito feliz, Deus abençoe a todos que ajudou”, disse emocionada a Dona Rosa.

Educação apresenta ações voltadas aos municípios mais carentes, com destaque para região de Cavalcante (GO)


No primeiro semestre deste ano, as ações da Secretaria da Educação de Goiás (Seduc) garantiu mudanças significativas na vida de crianças, jovens e adultos que residem nos dez municípios considerados mais vulneráveis do Estado. 

A definição das ações para cada região foi realizada com base nos resultados do levantamento apresentado pelo Governo de Goiás por meio do índice Multidimensional de Carência das Famílias de Goiás (IMCF).

Na área educacional, os principais avanços foram a criação de programas para atendimento de adultos analfabetos, ampliação do número de vagas para a Educação Infantil e distribuição de material didático às escolas dos municípios mais vulneráveis, com destaque para a região de Cavalcante.

O programa de alfabetização de adultos está entre as principais ações realizadas pela Seduc em parceria com o Gabinete de Políticas Sociais, coordenado pela primeira-dama Gracinha Caiado. O trabalho também conta com o imprescindível apoio da Unesco e do Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (PNUD).

Após o levantamento que apontou a existência de 7 mil adultos analfabetos no Estado, o governador Ronaldo Caiado determinou uma força tarefa envolvendo vários órgãos estaduais com o intuito de reverter esse cenário. Dentro do conjunto de ações, nesta terça-feira, dia 25, foi lançado o programa “Alfabetização e Família”, em Montividiu do Norte.

O programa levará até os jovens e adultos do município ensino de qualidade. “É uma metodologia interessante, que não ficará centrada na escola, mas que será levada às igrejas, às comunidades e às residências. Nossa intenção é que os adultos tenham realmente acesso à essas aulas”, ressaltou a primeira-dama Gracinha Caiado. Segundo ela, todo material didático disponibilizado aos alunos é de responsabilidade da Unesco.

Parceria com municípios

Na Educação, outro destaque do primeiro semestre de 2019 foi a assinatura pelo Governo de Goiás de um termo de cessão de uso de dois prédios, transferindo o espaço para a prefeitura de Santa Terezinha de Goiás, permitindo assim a ampliação de vagas na Educação Infantil e no Ensino Fundamental no município.

Também foi feita a entrega de duas salas de aula na comunidade de São Domingos, em Cavalcante, resolvendo o problema de alunos que assistiam às aulas nos corredores da escola ou em classes multisseriadas. Na região de Cavalcante também, a Seduc fez a entrega de 30 notebooks.

A primeira-dama Gracinha Caiado destaca que essa ação mostra que, mesmo com desafios, como a dificuldade de acesso à determinadas regiões, é possível ao Governo de Goiás levar a tecnologia até o cotidiano dessas pessoas. Outra melhoria apontada pela secretária de Educação, Fátima Gavioli, foi a distribuição de 600 livros didáticos – de todos os componentes curriculares – em cinco unidades escolares do Estado.

Fátima Gavioli também lembrou as melhorias na alimentação escolar. Segundo ela, ao colocar em dia o abastecimento da frota de veículos que transporta a merenda escolar, agora já é possível levar duas refeições diárias aos alunos das comunidades rurais e quilombolas dos municípios que fazem parte da região Nordeste do Estado.

Escolas rurais

O balanço de trabalho dos seis primeiros meses de gestão da secretária Fátima Gavioli foi apresentado ao governador Ronaldo Caiado, à primeira-dama Gracinha Caiado e aos integrantes do Gabinete de Políticas Sociais e diversos secretários de Estado.

Durante o encontro, Fátima Gavioli frisou que, dentro do planejamento das próximas ações da Educação, está a entrega do Caderno 5 para os professores. “Eles estão esperando há anos por este material para trabalhar em sala de aula e essa semana pretendemos levar essa publicação até eles”, destacou ela.

A secretária de Educação também deu outra excelente notícia, que é o retorno do projeto “Escola Família Agrícola”, que havia sido desativado pela gestão passada. “A escola de alternância é um projeto de extrema importância, pois muitos alunos trabalham com os pais nas áreas rurais e não podemos deixá-los de fora do sistema público de ensino”.

Profissionalização

Fátima Gavioli também apresentou alguns projetos que estão prestes a serem implementados na rede pública estadual. Entre eles está o ensino técnico profissionalizante, que deve abrir cerca de 15 mil novas vagas em diversos cursos e será implantado em parceria com o Instituto Tecnológico de Goiás (Itego).

Os detalhes desse convênio, que deverá ser assinado nas próximas semanas pelo governador Ronaldo Caiado, ainda estão sendo discutidos entre o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano da Rocha Lima, e a secretária estadual da Educação, Fátima Gavioli.

Após o término da reunião, a secretária de Educação considerou a união de esforços e o espírito de união da equipe como os dois principais pontos positivos do trabalho que está sendo realizado em favor do desenvolvimento das comunidades do Nordeste goiano. “Todas as pessoas presentes aqui são peças fundamentais nessa mudança”, destacou o governador Ronaldo Caiado ao receber o relatório de ações do primeiro semestre de 2019.

Caiado frisou ainda que o grupo de trabalho tem mostrado respostas rápidas e, ao mesmo tempo, trazido um diagnóstico preciso das situações das famílias mais carentes no Estado de Goiás. Ele finalizou dizendo que o objetivo do Governo de Goiás deve ser a “mudança na vida das pessoas”.

Fundos municipais

O grupo apresentou também um levantamento de todos os saldos financeiros dos Fundos Municipais de Assistência Social, Saúde e Educação para organizar um trabalho articulado entre as Secretarias da Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. De acordo com os dados, há um volume a ser investido de R$ 542 mil para assistência social, R$ 1,2 milhões para a Educação e R$ 4,2 milhões para a Saúde na região mais vulnerável do Estado.

Mas para que os municípios mais carentes de Goiás possam utilizar esses recursos federais, o Gabinete de Políticas Sociais pretende orientar prefeitos e técnicos dos municípios, de forma a cumprir todas as etapas burocráticas e de rito jurídico exigidas pela legislação. “Queremos que o município possa utilizar esses recursos em seu benefício, pois caso contrário, o dinheiro volta para os cofres do Tesouro Nacional”, destacou Gracinha Caiado.

O balanço de trabalho dos seis primeiros meses de gestão da secretária Fátima Gavioli foi apresentado ao governador Ronaldo Caiado, à primeira-dama Gracinha Caiado e aos integrantes do Gabinete de Políticas Sociais e diversos secretários de Estado.

Durante o encontro, Fátima Gavioli frisou que, dentro do planejamento das próximas ações da Educação, está a entrega do Caderno 5 para os professores. “Eles estão esperando há anos por este material para trabalhar em sala de aula e essa semana pretendemos levar essa publicação até eles”, destacou ela.

A secretária de Educação também deu outra excelente notícia, que é o retorno do projeto “Escola Família Agrícola”, que havia sido desativado pela gestão passada. “A escola de alternância é um projeto de extrema importância, pois muitos alunos trabalham com os pais nas áreas rurais e não podemos deixá-los de fora do sistema público de ensino”.

Fonte: Comunicação Secretaria da Educação

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Perdão pela demora das postagens


Prezados leitores,

Peço perdão pela demora na atualização do blog. 


Quando vocês perceberem a falta de postagem aqui em nosso canal, fiquem certos de que é por falta de tempo e não por falta de atenção para com os meus leitores.

Desde março passado, reassumi a função de Assessor Chefe de Comunicação do Superior Tribunal Militar e as demandas de comunicação estão sendo muitas. Está muito intenso mesmo. Há muito trabalho.

Neste momento mesmo estou no Rio de Janeiro (RJ) dando apoio à juíza do caso daquele fuzilamento do músico Evaldo Santos, por militares do Exército, em abril passado. 


Caso de grande repercussão na mídia.

Nossa intenção é dar a maior transparência possível ao julgamento e por isso estamos aqui recebendo a imprensa e auxiliando a todos a entenderem o funcionamento da ação penal, que pode resultar na condenação ou absolvição dos 12 réus.

Só volto a Brasília nesta sexta à noite. Amanhã retomo a atualização do blog. Combinado?!


Veja mais sobre o caso 

terça-feira, 25 de junho de 2019

Convite: Adventismo em Campos Belos completa 82 anos



A comunidade Adventista do 7º Dia de Campos Belos (GO), como faz a cada ano, convida os amigos para as comemorações e ação de graça a Deus pelos 82 anos da chegada do adventismo e também do protestantismo a nossa amada cidade.

Desde 1937, com nossos pais pioneiros, Liciria e Agripino Almeida e até os dias de hoje, com nossa comunidade de aproximadamente 200 pessoas, somos gratos ao Senhor pelo convívio amistoso e pelo bom relacionamento com todos em nossa Campos Belos. 

Como forma de agradecer pelo passado, registrar o presente e rogar bênçãos pelo futuro, estendemos nosso cordial convite para nossa cidade:
No dia 29/09, sábado, às 9h, culto de ação de graças no auditório da Câmara Legislativa;

No mesmo dia às 15h, ação social no Centro Olímpico do Cruzeiro com atendimento de saúde (aferição de glicose e pressão arterial), apoio psicológico, espiritual e emocional e equipe de cuidado infantil.

Após, as 17h, no mesmo local, Musical de Agradecimento e Louvor a Deus com o Coral Jovem da Asa Norte, de Brasília - DF.

Participe conosco! Você é nosso convidado especial.

“Nada temos a temer quanto ao futuro, a menos que nos esqueçamos como Deus tem nos conduzido no passado.” Ellen G. White

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Publicado edital de chamada pública para aquisição de alimentos no IF Goiano


O IF Goiano - Campus Campos Belos, por meio de sua Comissão de Chamada Pública, torna público o Edital de Chamada Pública para aquisição de gêneros alimentícios para alimentação escolar através do Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE. 

A aquisição se dá por meio de dispensa de licitação conforme estabelecido pela Lei nº 11.947/2009 e Resolução/CD/FNDE nº 26/2013.

A entrega dos projetos de venda está marcada para o dia 10 de julho de 2019. 

O resultado será publicado no dia 15 de julho e os fornecedores habilitados deverão enviar as amostras no dia 17 de julho. 

O fornecimento acontecerá de agosto a novembro do ano vigente.

Abaixo seguem os quantitativos e produtos a serem adquiridos:




O preço unitário de referência foi composto a partir de pesquisa de preço em mercado local, conforme o Art. 29 da Resolução/CD/FNDE nº 26/2013. 

Os participantes devem ficar atentos à documentação necessária para o envio das propostas.

Informações pelo telefone (62) 3451-2595 ou pelo e-mail licitacao.cbe@ifgoiano.edu.br.

Clique aqui para acessar o Edital de Chamada Pública

Clique aqui para acessar os Anexos do Edital

Fonte: Assessoria de Comunicação Social e Eventos - Campus Campos Belos

MP aponta esquema onde o prefeito de Iaciara/GO teria recebido mais de R$ 100 mil em diárias


Servidores da prefeitura de Iaciara, entre eles o prefeito Haicer Sebastião Pereira Lima, estão sendo investigados pelo Ministério Público de Goiás por suspeita de participarem de um esquema de desvio de recursos públicos. 

Na última quarta-feira (19), a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão em prédios da administração municipal.

Na ação, agentes de PC apreenderam um computador e 325 caixas de arquivos do Controle Interno e da Secretaria de Administração, além de documentos relativos a ordens de pagamento. 

A operação batizada de Voucher Público aponta que secretários, servidores e o próprio prefeito estão, supostamente, cursando seminários, indo a palestras, congressos e recebendo diárias de viagens. Segundo o promotor de Justiça Asdrear Salinas Macias, os valores são exorbitantes.

De acordo com a ação do MP, somente no ano de 2017, o prefeito Haicer Sebastião passou 46 dias viajando. Daquele ano até o dia 11 de junho de 2019, foram concedidas 126 diárias ao gestor. 

O montante pago ao prefeito teria ultrapassado R$ 100 mil, sete vezes o valor do salário que ele recebe como prefeito do município de Iaciara.

A promotoria considera que a situação fica ainda pior quando foi identificado que outras cinco secretárias, entre elas a irmã e mãe do prefeito, também eram beneficiadas do esquema. 

A matriarca é Zélia Pereira Lima, que ocupa o cargo de secretária de Assistência Social. Já a irmã do prefeito, Iévora Aparecida Lima, é secretária de saúde do município. Desde o ano 2017, o MP calcula que mãe e filha já teriam embolsado mais de R$ 45 mil.

Na decisão, que determinou o cumprimento dos mandados, o juiz Gustavo Costa Borges afirmou que “percebe-se a existência de indícios de autoria e materialidade que autorizam a busca e apreensão dos documentos referentes a todos os envolvidos e, porventura, outros que durante a investigação forem descobertos”. 

O magistrado acolheu ainda pedido feito pelo MP-GO e determinou o bloqueio de bens dos réus.


Fonte: O Popular

Cleusa 'de mala e cuia' faz festa em Formosa/GO para comemorar divórcio que ex assinou após 25 anos


A cabeleireira Cleusa Cruz, que viralizou na web quando fez um post “ameaçando” se mudar “de mala e cuia” para a casa do ex que não assinava o divórcio há 25 anos, deu uma festa neste sábado (22) para comemorar a separação oficial no papel, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal.

Cleusa, que mora no Rio desde de 1984, havia prometido comemorar na sua terra natal o fim de uma luta para que o ex-marido assinasse a separação. Com o tema, “Arraiá da Cleusa de Mala e Cuia - A Divorciada”, a festa reuniu cerca de 200 pessoas, entre familiares e amigos..

“Vim comemorar com os meus conterrâneos. Afinal, foram 25 anos de espera. Minha festa está bombando. Estou reencontrando amigo e até encontrei um irmão que não via há seis anos”, comentou Cleusa.

Na festa, a cabeleireira fez questão de mostrar para todo mundo o novo documento de identidade, com o nome de solteira: Cleusa Ferreira da Cruz.

Aos 51 anos, a mãe de quatro filhos, diz que segue solteira, mas não com o coração desocupado.

“Estou solteira, mas tenho um amor no coração. Amor secreto”, contou rindo.

A animação de Cleusa contagiou os amigos e não faltaram bebida, comida típica e muita dança na festa, que começou por volta das 14h e ganhou a noite.

Repercussão nacional

Cleusa conta que tentou por três vezes o divórcio, tendo organizado tudo para conseguir se separar oficialmente do ex, mas que nunca conseguia que ele fosse assinar os papéis. Na terceira tentativa, quando ficou esperando ele no cartório e ele não apareceu, ela voltou para casa e publicou um texto nas redes sociais desabafando.

“Me aguarde, bofe. Dia 19 de maio tô chegando de mala e cuia”, dizia ela ao fim da publicação feita no último dia 8 de maio.

Neste post ela teve 443 mil comentários e 128 mil compartilhamentos. Depois ela chegou a publicar dois vídeos comentando a situação e respondendo perguntas de internautas.

Além dos comentários de apoio, muitas pessoas criaram imagens da cabeleireira chegando de mala e cuia na casa do ex. Até famosos entraram na “campanha” de Cleusa pelo divórcio. O cantor Leonardo publicou uma foto dele com a cabeleireira apoiando-a na sua saga.

“Olha quem veio no meu show de mala e cuia! #Cleusa! Você é sensacional! Rumo ao divórcio Juntos e Shallow Now”.

Ela também virou notícia com o Luciano Huck e no Encontro com Fátima Bernardes. Após a fama, participou de campanha no HemoRio, para incentivar a doação de sangue.

“Graças a Deus que eu estou podendo ajudar em ações sociais, que é tudo que eu mais gosto. Estou usando a minha imagem para o bem”, afirmou a cabeleireira.

Fonte: G1

Mãe e filho são presos após policiais acharem cocaína escondida em carro na BR-020, em Alvorada do Norte/GO


Uma mulher e o filho dela foram presos após policiais encontrarem 20 kg de cocaína no carro em que viajavam na BR-020, em Alvorada do Norte, na região nordeste de Goiás.

Parte da droga estava na bolsa da motorista, e o restante, no fundo falso no porta-malas.

A abordagem aconteceu na sexta-feira (21). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, inicialmente, a equipe achou cinco gramas de cocaína na bolsa da mulher. 

Em seguida, os policiais fizeram uma revista minuciosa e encontraram o restante da droga.

Ao todo, a dupla escondia 20 tabletes de pasta base de cocaína, quatro pacotes em forma de pó e 1kg de agrotóxico que, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), seria adicionado ao entorpecente.

Mãe e filho foram levados para a delegacia de Alvorada do Norte.

A Polícia Civil informou que ambos foram indiciados por tráfico de drogas e encaminhados para o presídio de Simolândia.

Fonte: G1

Goiás EC empresta jogador natural de Cavalcante/GO para o futebol da Coréia do Sul


Utilizado pelo técnico Augusto César no time de Aspirantes do Goiás Esporte Clube, o volante Ratinho está deixando a equipe esmeraldina para atuar no futebol da Coréia do Sul. 

A negociação foi confirmada pelo vice-presidente Mauro Machado em entrevista na Rádio Sagres 730.

Detalhes a respeito dos valores da transferência e o clube que o jogador vai atuar, não foram revelados.

O dirigente disse que a saída do volante por empréstimo será boa para as duas partes. "Para ele vai ser importante ir atuar em um clube fora do Brasil, para que possa ter uma experiência ainda maior. 

Confiamos muito no potencial do jogador e eu acredito particularmente que ele tem um futuro grande. A experiência será boa para ele e para nós também".

Ratinho tem 22 anos e nasceu na cidade de Cavalcante-GO. Ele chegou ao Goiás em 2018 após passagem pela Evangélica, Itabiana-SE e Itaberaí. Pelo time principal do Goiás atuou em quatro partidas.

Fonte: Sagres

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Mais um crime contra a imprensa:vídeo mostra encapuzado atirando contra jornalista em Maricá



Um vídeo de uma câmera de segurança mostra um homem encapuzado executando o jornalista fundador do site Lei Seca Maricá, Romário da Silva Barros, de 31 anos, no final da noite desta terça-feira (18), no município da Região Metropolitana do estado. 

Ele foi morto com três tiros, após praticar exercícios físicos no bairro Araçatiba. 

O corpo do jornalista foi encontrado na Rua Álvares de Castro, no município da Região Metropolitana do estado. A investigação ainda não descarta que o crime possa ter motivação política.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese da morte do jornalista ter sido uma execução e que o crime foi encomendado. 

A perícia feita no local constatou que os tiros disparados contra Romário se concentraram em duas regiões do corpo dele: foram dois tiros no lado esquerdo da cabeça e um no pescoço.

"Já temos imagens de câmeras de segurança e sabemos que foram dois executores. 

Fizemos perícia no local e estamos ouvindo os familiares da vítima", conta o chefe do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), o delegado Antônio Ricardo Nunes.

Esse foi o segundo caso de jornalista morto em Maricá em menos de um mês. No último dia 25 de maio, o dono do Jornal O Maricá, Robson Giorno, de 45 anos, foi assassinado perto de casa. 

Ele e Romário eram conhecidos por noticiar acontecimentos políticos no município. Os covardes sempre se encondem atrás de armas.

Importante conquista: Projetos sociais musicais irão atender quase 200 crianças em Arraias (TO), todos tocados pela prefeitura local



No último sábado (15), a Prefeitura Municipal de Arraias, através da Secretaria de Assistência Social, fez o lançamento de dois Projetos Sociais que inicialmente irão atender 160 crianças, adolescentes e jovens.


O evento ocorreu na Praça da Juventude, às 9 horas da manhã.

O Projeto Arte&Balé, com 100 crianças matriculadas de 4 a 9 anos, terão aulas de balé duas vezes por semana e a terceira etapa do Projeto Accordes de Anjos: Ao Som de Violinos, que atenderá 60 alunos de 9 a 22 anos com duas horas de aula semanais.

Nesta etapa eles terão acesso diversos instrumentos clássicos, como violino, viola, violoncelo e baixo acústico.

A Prefeitura de Arraias fez ainda a inauguração da sala que abrigará as aulas de balé com total conforto e segurança.

Participaram do lançamento dois bailarinos profissionais do Studio Innovare e Núcleo de Artes e Danças de Palmas que encantou o público com o Espetáculo Simplesmente Alice e Príncipe de Copas, que fizeram apresentações solo e pass de deux.

O Quarteto Tocantins, sob a regência do maestro Eddi Guita, trouxe a beleza e a leveza da música. "Foi uma manhã rica em aprendizado e de conquistas importantes para o futuro de Arraias. Cuidar das pessoas é uma marca dessa gestão", disse Liz Adriana, uma das coordenadoras do evento.

Na mesma oportunidade, a Prefeitura de Arraias entregou ainda ao Projeto Accordes de Anjos 8 violinos, 3 violas, 1 violoncelo e 1 baixo acústico.

Outra importante conquista é de que a parceria firmada entre o Prefeito Wagner Gentil e o Comandante Coronel Autierrez da Polícia Militar de Arraias garantirá o transporte das crianças para as aulas de balé.






DRE de Arraias reúne diretores e coordenadores escolares para debater resultados do 1º semestre




Diretores escolares, coordenadores pedagógicos e servidores da Diretoria Regional de Educação (DRE) de Arraias participaram de reunião nesta quarta-feira, 19, no auditório da Universidade Federal do Tocantins. 

O objetivo da reunião foi o alinhamento dos processos de gestão, ensino e aprendizagem desenvolvidos pela Diretoria e pelas unidades escolares durante o primeiro semestre de 2019.

A pauta da reunião incluiu a divulgação do Selo Quem Educa, Faz! e de outros programas e projetos, o calendário escolar e, ainda, foi uma oportunidade de homenagear os servidores que promoveram formações continuadas na DRE. 

Outras temáticas como gestão de pessoas, alimentação e transporte escolar também foram abordadas.

Foi realizada, ainda, uma palestra sobre gestão democrática e de pessoas, ministrada pelo Juiz de direito Márcio Ricardo Ferreira Machado.

O diretor regional de Educação, Leonardo Victor dos Santos, comentou sobre os resultados da ação. “Todas as temáticas tratadas na reunião foram voltadas para a valorização dos servidores e para o trabalho que desenvolveram. 

Neste fechamento de semestre, é importante debatermos os resultados para melhorarmos os índices e o trabalho nas escolas”.

Diretora da Escola Estadual Brigadeiro Felipe, Marina Gomes Soares falou que “as temáticas deste encontro colaboram para a união no trabalho escolar, fortalece a parceria DRE/Escola e nos subsidia na formação contínua como gestores. 

Hoje, em especial, a fala do Dr. Márcio nos relembrou a importância do cuidado com os servidores da escola enquanto seres humanos e colegas de trabalho".

Já a coordenadora Creusa Elaine Ferreira, da Escola Estadual Girassol de Tempo Integral de Combinado, destacou um dos momentos que mais gostou na programação da reunião. 

“A palestra do doutor Márcio nos faz refletir e rever algumas práticas. Ele usou falas simples e condizentes com as dificuldades das nossas escolas. Os temas foram significativos e as cobranças necessárias uma melhor gestão na escola”, finalizou.

Fonte: Seduc

Para se proteger de ameaças, maior quilombo do país, o Kalunga, mapeia território em Goiás



Por Caio de Freitas Paes, de Cavalcante (GO),

Pouco a pouco, a tecnologia se esgueira por entre os vãos das serras entre Cavalcante, Monte Alegre de Goiás e Teresina de Goiás, no nordeste goiano. 

Nos três municípios, está o maior quilombo reconhecido oficialmente no país: o território Kalunga. Hoje, os kalungas estão finalizando um georreferenciamento próprio de suas terras: são mais de 262 mil hectares, reconhecidos há quase vinte anos pelo governo federal, com aproximadamente 1.500 famílias espalhadas por ao menos 39 comunidades no quilombo. 

Para além de sistematizar as informações sobre o solo, nascentes e cursos fluviais – e sobre o perfil dos quilombolas – o objetivo dos kalungas é usar o georreferenciamento para proteger suas terras.

Os quilombolas defendem que, com dados abrangentes sobre o uso do território e sobre sua população, eles vão tornar as terras mais seguras. A iniciativa vai fornecer imagens atualizadas a cada cinco dias de todo o território, o que facilita ações preventivas e pedido de apoio oficial para coibir práticas ilegais de invasores no quilombo. 

Há diversas ameaças rondando o quilombo, segundo o presidente da Associação Quilombola Kalunga, Vilmar Souza:

– Qualquer um pode ver as balsas que extraem minérios ao longo do rio Paranã, o domínio da soja ao redor e a presença de grileiros, que ‘transformam’ um título de terras de 5 hectares em um de 700, sempre pra dentro de nosso território.

Em um momento histórico em que dados – e sua segurança – são poderosas ferramentas, os kalungas garantem que há cuidados específicos para a proteção das informações colhidas. É restrito o acesso ao conteúdo dos questionários socioeconômicos, aplicados por jovens em suas respectivas comunidades, por exemplo.

“O número de usuários que pode extrair e acessar dados é limitado, e trabalhamos com técnicas offline, em formatos muito específicos, para diminuir a exposição”, explica o assessor técnico do georreferenciamento, Elizon Dias Nunes. Geógrafo, ele é especialista em geociências e frequenta as terras kalungas há mais de 15 anos. Dados geográficos do território – como a presença de minérios, formação do solo e nascentes – serão compartilhados com a Universidade Federal de Goiás. Esse é um dos acordos firmados por meio do convênio que viabiliza o georreferenciamento.

Partes do quilombo estão sob disputa fundiária e o projeto lida com informações pessoais da população e detalhes sobre a abrangência de minérios e de espécies nativas muito cobiçadas, como a baunilha do Cerrado. Tal como em outros pontos da Chapada dos Veadeiros, há ameaças como o agronegócio, a mineração ilegal ou a pesca predatória à espreita.

“Os dados preliminares ajudam os kalungas a mapearem as zonas de solo mais rico em minérios como a laterita, usada em ligas para fazer asfalto, ou o ouro – que ainda atrai muita cobiça sobre o quilombo -, e também os cursos fluviais e as nascentes, regiões onde há conflitos latentes – seja pela degradação ambiental ou pela disputa por terra”, diz o assessor técnico do projeto, Durval Mota.

Na área, há mais de 300 nascentes d’água – muitas delas localizadas em regiões fronteiriças, o que eleva a tensão sobre seu controle e resguardo. Para a associação, ter informações como essas sistematizadas vai ajudar na proteção da área. Souza diz:

– Temos muitas riquezas aqui, sabemos que tem muito ‘olho grande’ pra cima de nós. Integrar os mais jovens fortalece nossos vínculos e prepara uma nova geração para lidar com essas ferramentas.

MORADORES AINDA LUTAM POR POSSE DEFINITIVA DA TERRA

Para os quilombolas, um dos ganhos imediatos da iniciativa é sistematizar quais regiões precisam de melhorias em condições básicas, como saneamento e energia elétrica, por exemplo. “Não temos um número exato de habitantes e sequer de comunidades [dentro do quilombo], o que é uma dificuldade para entendermos onde é mais urgente lutar pela chegada da energia elétrica, para combater problemas de saúde – como a doença de Chagas, um risco para quem tem galinheiro muito perto de casa – ou nos adaptar para proteger o meio ambiente”, diz o presidente da associação.

Suas estimativas apontam a presença de, no mínimo, 8 mil quilombolas vivendo no território, que ainda não é totalmente titulado: eles batalham pela posse definitiva de pelo menos 118 mil hectares de suas terras. 

De posse dos dados, os kalungas saberão com mais clareza onde estão as zonas que precisam ser protegidas do desmatamento, da invasão do agronegócio e das ameaças de grileiros e mineradoras.

Oficialmente, o projeto ainda visa proteger pelo menos dezenove espécies de flora e fauna em risco – como a Águia Cinzenta – e controlar a caça e as queimadas. “São práticas muitas vezes aplicadas no processo de preparo para o plantio, seja de invasores ou pelos próprios kalungas, por métodos mais tradicionais, que precisamos adaptar”, detalha Mota.

O georreferenciamento conta com verbas estrangeiras para sua realização. A iniciativa é fruto de um convênio firmado entre a associação com o Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos, que tem entre seus financiadores a União Europeia, o governo do Japão e o Banco Mundial.

No total, a parceria rende aos quilombolas um repasse total de US$ 139 mil, que deve ser investido até o fim de 2019 na realização dos questionários, compilação e tratamento dos dados, aquisição de equipamentos para análise – como computadores – e de um veículo com tração 4 x 4, para ajudar na gestão do território, com diversos pontos de difícil acesso.

Nascido e criado no Engenho II, comunidade às voltas de cachoeiras como Candaru e Santa Bárbara, Adriano Paulino da Silva cursa Sistemas de Informação na Universidade Federal de Goiás: é ele quem lida com o tratamento e análise dos dados do georreferenciamento. Sua participação simboliza um dos principais objetivos da iniciativa: aliar saberes ancestrais a novas tecnologias disponíveis para o manejo e a proteção do quilombo:

– Durante meses fiz especializações em programas de cartografia virtual e organização de dados, nós que editamos e criamos o questionário que foi aplicado por mais de 27 jovens em suas comunidades.

Por questões técnicas, a primeira etapa do projeto é focada em informações técnicas sobre as terras kalungas e seus usos – o embrião do questionário continha perguntas sobre costumes, rituais e práticas culturais, o que demandava entrevistas de pelo menos cinco horas de duração com os quilombolas. “Enxugamos ao máximo para manter em algo como duas horas de coleta para cada pessoa, porque assim fica mais viável sistematizar e tratar os dados”, detalha Paulino.

Hoje, o georreferenciamento está em fase de revisão das primeiras coletas e inserção de dados em um Sistema de Informações Geográficas. Paulino participa ativamente do processo e defende seus benefícios. “A gente trabalha pra poder traduzir esse conhecimento para uma linguagem nova”, diz. “As informações permitem que a gente cuide do solo nas roças coletivas para diminuir as perdas nas lavouras de arroz, feijão e milho, por exemplo”.

A produção agrária dos quilombolas é reconhecida por seus produtos orgânicos, como o arroz kalunga, a pimenta de macaco e o gergelim. Os kalungas são também protetores de inúmeras espécies graças à preservação de sementes crioulas, sem qualquer tipo de modificação genética.

O geógrafo Nunes acredita que esse tipo de dado, sistematizado, fortalece a agricultura coletiva e também melhora a produção nas “roças de toco”, menores e praticamente individuais. “O projeto deixará ferramentas com a comunidade para que ela veja, por si, diferentes porções do território que precisam de apoio, proteção ou trabalho”, afirma.

Ao fim do mapeamento, os kalungas terão acesso a imagens do território via satélite atualizadas a cada cinco dias, identificando pontos que precisam de manejo específico para a agricultura ou locais onde aconteçam degradação e invasões, segundo Paulino. Segundo ele, a presença dos mais jovens no projeto, responsáveis por aplicar os questionários, estreitou seus laços com lideranças históricas:

– Mesmo que os mais velhos, em geral, ainda confiem muito mais nos saberes tradicionais, eles têm se aberto aos mais jovens, têm acreditado que com novas ferramentas podemos proteger seus ensinamentos. Eles apostam em nós para manter viva a nossa cultura.
POLÍTICAS PÚBLICAS LEVARAM QUILOMBOLAS ÀS UNIVERSIDADES

Garantir que a juventude kalunga não abandone o território é um aspecto essencial para sua sobrevivência. Uma das descobertas preliminares do projeto trata justamente do êxodo dos mais jovens: segundo o assessor técnico do projeto, o perfil da população no quilombo mudou radicalmente desde a década passada. Fator relevante foram as políticas públicas de inserção social, como programas especiais de educação para povos tradicionais em institutos federais e universidades públicas – em risco sob a tutela de Jair Bolsonaro e seu governo.

“Há um êxodo considerável de homens e mulheres kalungas na faixa entre 18 e 29 anos: uma parcela considerável faz cursos técnicos ou de graduação fora do quilombo, em municípios como Brasília, Goiânia e Planaltina, e muitos não voltam – emendando mestrado e outros cursos de pós-graduação”, diz Nunes.

Um dos objetivos da iniciativa é oferecer alternativas para que o território quilombola possa acolher melhor seus jovens. Há expectativa que, com dados sobre suas necessidades, seja mais efetiva a integração de advogados, engenheiros ambientais, agrônomos, biólogos, historiadores e técnicos em informação kalungas ao desenvolvimento do quilombo.

“Sem contar o fato que, com o mapeamento sob seus cuidados, os kalungas poderão explorar melhor seus atrativos naturais, fortalecer o turismo sustentável – que exige uma qualificação que pode ser feita sem que futuros guias saiam do território”, afirma o assessor.

O georreferenciamento se alinha a outras tentativas de inovação na gestão kalunga. Este ano, as comunidades aprovaram o primeiro regimento interno de um quilombo no país, regulamentando quais práticas e usos são permitidos na agricultura, por exemplo. 

O documento foi elaborado após discussões nas comunidades, o que os ajudou na criação de um Conselho de Representantes na associação – que conta com pelo menos três lideranças de cada comunidade local. A aposta dos kalungas é que, munidos com novas ferramentas, possam fortalecer, pouco a pouco, sua autonomia.

Fonte: De Olho Nos Ruralistas 

terça-feira, 18 de junho de 2019

4 anos de prisão: colocar fogo em lixo ou no quintal de casa é crime e pode levar à cadeia



Tem muita gente que ainda não sabe, mas a Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 de 1998, em seu artigo 54, existe e descreve o crime de poluição, que consiste no ato de causar poluição, de qualquer forma, que coloque em risco a saúde humana ou segurança dos animais ou destrua a flora. 


Um exemplo clássico desse tipo de crime é a queimada de lixo doméstico, que emite poluição na forma de fumaça, causa risco de incêndio para as habitações locais, destrói a vegetação e pode causar a morte de animais que ocupem as redondezas. 

O objetivo da norma é proteger o manter o meio ambiente sadio e equilibrado, bem como evitar riscos para a vida humana, dos animais ou plantas. 

A pena prevista é de até quatro anos de reclusão. 

A Lei prevê penas maiores para hipóteses mais graves, como no caso de em razão da poluição, um área se tornar imprópria para habitação, ou causar a necessidade de retirar os habitantes da área afetada, dentre outras.

Como resolver isso?

No âmbito criminal, procure a Polícia Militar Ambiental e noticie os fatos. A lei tem que ser cumprida, e eles são pertinente ao caso.

Fonte: Destaque

Iso Moreira quer centro de hemodiálise em Campos Belos e defende uma agenda de obras para o Nordeste goiano


O deputado Iso Moreira (DEM) está empenhado para que a cidade de Campos Belos, no Nordeste goiano, tenha um centro de hemodiálise. 

Atualmente, as pessoas que precisam desse serviço recorrem a Formosa ou Brasília, distantes 363 km e 405 km respectivamente, ou a Barreiras, na Bahia, com percurso de 248 km. 

Dependendo do trajeto, o tempo de viagem pode chegar a 7 horas. 

Para a maioria dos portadores de doença renal crônica, é praticamente impossível manter a rotina exigida pelo tratamento de hemodiálise, considerado vital, por realizar a função de limpar e filtrar o sangue, quando o rim não dá mais conta de fazê-lo.

Ciente da falta que faz esses serviços na região, Iso Moreira encaminhou dia 30 de abril requerimento ao secretário de Estado da Saúde Ismael Alexandrino Júnior e ao governador Ronaldo Caiado em que pede a instalação urgente do referido centro. Segundo o parlamentar, a situação é crítica. 

Nos contatos feitos com o governo, o deputado defende uma agenda de obras para a região, dentre elas, as que atendam áreas prioritárias como saúde, educação e transporte. 

O parlamentar ressaltou ainda o que o Nordeste goiano tem potencial de desenvolvimento, especialmente nas áreas do ecoturismo, agricultura e pecuária, e que o investimento de recursos públicos alinhado com o perfil da região traria retorno para a economia goiana.

Localização – Campos Belos integra a microrregião da Chapada dos Veadeiros, faz divisa com o estados do Tocantins e da Bahia; é considerado um polo regional e está entre os municípios mais desenvolvidos do Nordeste goiano. O acesso à região é feito pela GO-118 e pela BR-020. 

Dada sua localização estratégica, a instalação do hemocentro viria beneficiar a população de várias cidades do entorno de Campos Belos, como Monte Alegre de Goiás, Divinópolis, São Domingos e Arraias.

Emendas – Municípios de várias regiões do Estado foram beneficiados com recursos de emendas parlamentares destinadas por Iso Moreira à saúde, este ano. Grande parte desses recursos será empregada na aquisição de ambulâncias para o traslado de pacientes. 

A distância dos municípios ao Norte e Nordeste de Goiás em relação à Capital, onde estão concentrados os serviços públicos de saúde, é um problema que afeta toda a população. 

Iso também destinou emendas para o reaparelhamento de hospitais públicos de Alvorada do Norte, Iaciara, Formosa, Cabeceiras, Turvelândia, Anápolis e Santa Bárbara de Goiás.

Fonte: Alego 

Para pensar: Pondé, Waack e o papel dos meios de comunicação na crise política brasileira


PMs evitam duplo homicídio em Alto Paraíso de Goiás



Por Roberto Nabofarzan, 

No final da manhã desta segunda-feira, 17, Policiais Militares da 14ª CIPM foram acionados para verificar denúncia de gritaria e quebradeiras em uma residência no Setor Novo Horizonte.

Viatura com equipe composta pelo Sargento Costa Silva e pelo Cabo Xavier se dirigiu ao local, onde encontraram J.G. de F. trancado no banheiro, em pé no vaso sanitário, com uma corda amarrada no pescoço e na vigota da casa, gritando que iria se suicidar.

Usando o conhecimento profissional de negociação para esses casos, os policias militares argumentaram por vários minutos com J.G., sempre procurando acalma-lo e evitar que ele atentasse contra a própria vida.

Atentos aos detalhes, os policiais militares trouxeram o senhor J.A, pai do jovem, para próximo das negociações e, em um momento de distração de J.G arrombaram a porta do banheiro, abraçando o corpo de J.G, evitando que se atirasse, e rapidamente tiraram a corda de seu pescoço.

Depois de acalmar o jovem e constatar sua desistência de se matar, a equipe formada por Sargento Costa Silva e pelo Cabo Xavier recebeu informação que a mulher de J.G, a senhora L. da S.S. ao ver o marido transtornado, quebrando as coisas de casa e ameaçando se matar, também entrou em surto, saindo correndo, levando nas mãos um estilete, com o qual dizia que também iria se matar.

L.S foi encontrada pelos policiais em local próximo de sua residência, onde foi desarmada e convencida de que seu marido estava bem e que deveriam se ajudar.

Antes de ser encaminhado ao hospital municipal, e depois para a delegacia de polícia para os registros necessários, o jovem J.G afirmou aos policias militares que estava passando por problemas familiares, e que havia tido uma forte “desavença” com sua esposa, e que por isso teria decidido se matar.

A esposa, L.S. se negou a acompanhar a equipe militar para a realização dos exames médicos e também se recusou a comparecer a delegacia de polícia civil para dar maiores esclarecimentos.

Moradores na vizinhança aplaudiram a ação rápida e eficiente dos militares envolvidos, parabenizando-os pelo salvamento de duas vidas de pessoas em momentos de total descontrole emocional.

Fonte do jornal O VETOR nos passou um vídeo com a ação dos Policias Militares no momento de convencimento ao jovem J.G. Deixaremos de publica-lo para preservar a identidade da família dos envolvidos.

De Novo Jardim (TO) Para o Mundo: Tocantinense ajuda o Brasil a conquistar 1º lugar no Sul-Americano de Atletismo


Natural da pequena cidade de Novo Jardim, região Sudeste do Estado, a heptatleta tocantinense Paloma Dias Cardoso, 18 anos, ajudou o Brasil a ficar em primeiro lugar no torneio Sul-Americano Sub-20 de Atletismo, realizado em Cáli, na Colômbia, durante o último final de semana. 


Ela conquistou o bronze no heptlato e fez parte do grupo de 47 atletas (22 homens e 25 mulheres) que no total conquistaram 40 medalhas no campeonato internacional.

A seleção nacional garantiu a primeira posição na classificação masculina, feminina e geral. Ao todo foram 19 ouros, 15 pratas e 6 bronzes. 

A delegação masculina somou 212 pontos, seguida da Colômbia, com 135, e da Argentina, com 74. 

As meninas ficaram em primeiro, com 184 pontos e desbancaram as colombianas, que somaram 163 e as chilenas que marcaram 77. 

Na classificação geral, o Brasil somou 396 pontos e superou a Colômbia, um dos principais adversários do continente, que totalizou 298 pontos.

Modalidade


O heptatlo, é uma modalidade do atletismo voltada apenas para mulheres e é composta por sete etapas: corrida de 100m com barreiras, arremesso de peso, lançamento de dardo, salto em altura, salto em distância, corrida de 200m e 800m. 

Paloma Dias, que treina pelo Clube Esperia, em São Paulo (SP), é campeã brasileira de heptlato, após vencer com 4892 pontos, a competição nacional no início de junho em Bragança Paulista (SP). Ela é líder do ranking nacional da categoria Sub-20.

Fonte: Jornal do Tocantins

Comandante da Polícia Militar em Campos Belos (GO) é promovido a Tenente-Coronel



O Comandante da Polícia Militar de Goiás em Campos Belos (GO), Rosidan Divino de Abreu, foi promovido, nesta semana, ao horando posto de tenente-coronel.


Aos 49 anos de idade, o militar possui 29 anos de excelentes serviços prestados à PM e ao povo goiano. 

Natural de Goiânia, o tenente-coronel Abreu atualmente é lotado e comanda a 42ª CIPM Campos Belos, mas entrou na Polícia Militar em 15 de março de 1990, como sargento. 

Possui o Curso de Oficial de Polícia, Academia de Polícia Militar, concluso em 2001 e é formado em Direito, pela Universidade Salgado de Oliveira.

Além disso, possui diversas outras capacitações como  o de "Negociação/Pistola Mediante Stress"; "Agente de Direitos Humanos" e  "Identificação de Tipologias Vegetais".

Entre outras funções importantes, foi chefe da subseção de Inteligência, analista da corregedoria e subcomandante da P2 da PMGO (serviço de inteligência).

Pelos relevantes serviços prestados, foi condecorado com diversas medalhas, entre elas o Mérito Policial Militar e Ordem do Mérito de Tiradentes, no grau comendador, as duas mais importantes da PMGO.

Ao tenente-coronel Abreu, os nossos parabéns e votos de sucessos à frente do novo posto e novas responsabilidades. 

Imagem do Dia: o nascer da lua na Serra Geral do Tocantins


Guerra de narrativas e o ataque à Lava Jato



Crise em Campos Belos (GO): Pronunciamento do Prefeito Eduardo Terra



segunda-feira, 17 de junho de 2019

Upa de Dianópolis (TO) vira elefante branco e famílias sofrem com a falta de atendimento médico

Upa pronta e sem funcionamento há muito tempo. Elefante Branco, diz leitor 
"Caro Dinomar Miranda, 

sou um leitor assíduo de seu blog, eu o vejo como principal ferramenta de Comunicação do Nordeste Goiano e o Sudeste do Tocantins.

Por isso, eu gostaria que houvesse alguma matéria retratando a calamidade do Hospital Regional de Dianópolis-TO.

A situação está muito crítica, pois muitas das vezes, não há médicos no hospital.

Outro grande problema é a UPA, que está pronta há muito tempo, mas por descaso com o povo, nunca foi inaugurada.

Os moradores de Dianópolis e região têm que se deslocar para Palmas (TO) ou Luiz Eduardo Magalhães (BA), se quiserem algum atendimento que preste.

Diversas vezes, minha família e eu precisamos de atendimento e tivemos que nos auto medicar ou ir para outras cidades para recebermos cuidados médicos.
Quero que esta denúncia seja anônima, pois sei que eu e minha família sofreremos retaliações dos "donos" da região.

Do jeito que está, a UPA de Dianópolis é mais um " elefante branco " do Brasil."