sexta-feira, 24 de maio de 2019

Muito grave: 56% da população de Campos Belos (GO) vive em situação de pobreza ou de extrema pobreza



Por Cássio de Mattos Dias,*

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população[1]


É a partir do CadÚnico que ocorre o controle e distribuição do maior programa de distribuição de renda do mundo, o Programa Bolsa Família.

Ainda conceituando, Campos Belos é uma cidade do interior goiano que se situa próxima às divisas dos estados do Tocantins e Bahia. Conta com aproximadamente 19.665 habitantes e sua base econômica é a agropecuária e o forte comércio local.

Realizando uma análise do município de Campos Belos sob a ótica do Cadastro Único, identificamos aproximadamente 3.895[2] famílias cadastradas, que se refere a 11.026 pessoas, importando em 56% da população total do município. 

Como dito, podemos concluir que, em Campos Belos, aproximadamente 56% da população vive em situação de pobreza ou de extrema pobreza. Nesta classificação – extrema pobreza – existem 4.342 pessoas que vivem com menos de R$ 89,00 ao mês, considerando a renda per capita.

Quando analisamos municípios semelhantes, utilizando como base o Índice CFA de Governança Municipal[3], verificamos que a percentagem ideal de inscritos no cadastro, considerando a população, seria de 43%. 

Aumentar a capacidade das famílias em gerar renda através do emprego e tirá-las da necessidade do benefício é um desafio enfrentado por todos os municípios brasileiros.

A despeito da triste situação daqueles que participam do Programa Bolsa Família, o benefício é um importante impulsionador da economia local. 

Apenas em Campos Belos temos 1.840 famílias que recebem o benefício, gerando uma injeção de R$ 287.720,00 na economia local, todos os meses. 

Isso representa mais que o valor recebido em Royalties e Imposto Territorial Rural, somados, no ano de 2017[4].

Vários estudos indicam a importância deste recurso como gerador de emprego no comercio de bairro e no fomento ao micro empreendedorismo. Além disso, aquece a economia local e gera receita com impostos.

* Cássio de Mattos Dias é formado em Administração, pós graduado em Gestão Empresarial e há dois sou servidor na Câmara de Gestão Pública do Conselho Federal de Administração.


[1] Fonte: http://mds.gov.br/assuntos/cadastro-unico/o-que-e-e-para-que-serve

[1] Dado de Março/2019. Fonte: Ministério da Cidadania

[1] Fonte: http://igm.cfa.org.br [1] Valor recebido em Royalties: R$ 161.512,00; Valor recebido em ITR: R$ 49.224,00. Fonte: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/

Um comentário:

  1. Em recente publicação, mesmo próximo a cidades que estavam entre as dez piores no desenvolvimento do Estado, Campos Belos destaca-se por estar entre as 100 que mais desenvolveram no ano de 2018. Segundo reportagem no Instituto Mauro Borges, nem mesmo Alto Paraíso que é conhecida mundialmente obteve um desenvolvimento à altura. Estamos precisando de pessoas que tenham um olhar mais atencioso para a cidade que, certamente, teremos resultados muito melhores.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.