sábado, 11 de maio de 2019

Estudantes da UEG fazem manifestação em Campos Belos (GO) contra corte de verbas



Por Laina Matos,

Quando olhamos o nosso passado de lutas travadas por grandes mulheres e homens, para hoje termos direitos fundamentais como saúde, moradia, trabalho com dignidades de condições e direitos cíveis, educação de qualidade em todas as esferas, da pré escola ao fundamental, do ensino médio à escolas técnicas, ensino superior, etc, compreendemos o quão significativo e importante é um ato de estudantes de uma universidade como a UEG, ao irem as ruas, e ao plenário da câmara municipal. 

Não se resume a revolta de estarmos sem poder ir estagiar por falta de seguro, ou sem bolsas, sem verba para custear as colações de grau, não é só pela revolta de vermos nossos professores e servidores da universidade, e acrescentamos aqui outras esferas do estado estarem com seus vencimentos em atraso.

Os discentes de Campos Belos e de varias cidades do estado foram as ruas ontem para dar um grito de basta ao descaso dos governantes desse estado, com a população. 

Este dia 08/04/2019 fica registrado como nosso grito de socorro pela UEG de Campos Belos e de todo o Estado de Goiás ao qual essa universidade beneficia com os inúmeros campus, com graduações, especializações, mestrados etc, pelos corredores desta universidade pulsa a vida do estado de Goiás .

Hoje se Campos Belos-GO, tem duas escolas de idiomas, que geram impostos para o município, trabalho para cidadãos, gerando renda familiar, para os campo-belenses, não é presunção facultar esse fato a UEG, porque os proprietários de tais escolas de idiomas são egressos desta universidade, que após se formarem na UEG de Campos Belos, foram visionários e buscaram abranger mais ainda as fronteiras de um novo idioma para Campos Belos e todas as nove cidades, as quais esse campus beneficia. 

O que nós estudantes pedimos com nosso ato, é que toda a população, os governantes locais e das regiões circunvizinhas lutem conosco por NOSSA universidade,e cobre do governador Ronaldo Caiado via seus senadores e deputados eleitos, porque ela é um patrimônio do povo goiano e de todos que a ela tem acesso.

E que fique claro, não aceitaremos nenhum direito a menos, a luta vai continuar até que o governo devolva os recursos financeiros para estruturar nossa universidade.

Não apenas com bolsas, seguros, colação, mais com uma universidade que nos possibilite uma formação de qualidade, com laboratórios e bibliotecas equiparadas com acervo para os respectivos cursos, campus com garantia de direitos fundamentais do cidadão como acessibilidade, entrada e permanência dos alunos que necessitarem de suporte para desenvolver suas habilidades, profissionais do corpo técnico/ administrativo e docente valorizados quanto as suas remunerações, no exercício da função, estabilidade na profissão, via concurso publico visto que a nossa universidade(UEG) ainda se mostra falha, com cabides de emprego por meio de contratos temporários visando garantia de manutenção de políticos no poder durante processos eleitorais, o que nos prejudica enquanto discentes uma vez que sempre enfrentamos problemas por falta de professores e servidores. Enfim, se continuarem a ferir a nossa essência, seremos resistência, ninguém irá calar a nossa voz.

Posicionamento do Diretório acadêmico, da UEG de Campos Belos.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.