segunda-feira, 13 de maio de 2019

Começa nesta terça-feira (14) a AgroBrasília, que completa 12 anos







Uma das maiores feiras de agronegócio do país está prestes a começar. Entre 14 e 18 de maio, ocorrerá a 12ª edição da AgroBrasília, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, uma área de 500 mil metros quadrados no PAD-DF, entre São Sebastião e Unaí (MG). 

O evento reúne expositores de todo o Brasil, tanto da agricultura quanto da pecuária, que levam novidades em tecnologia, maquinário e pesquisas. Em 2018, a iniciativa movimentou mais de R$ 1,1 bilhão em negócios, e a expectativa é de que, neste ano, o valor alcance R$ 1,5 bilhão.

São esperados 120 mil visitantes ao longo da semana; 5 mil a mais do que no ano passado. O presidente do comitê gestor da feira, Ronaldo Triacca, conta que uma das novidades é o foco na sustentabilidade. 

O lixo produzido passará por uma triagem, e o que for orgânico será reaproveitado em uma composteira para geração de adubo. “Também será calculada a emissão de gás carbônico, e vamos compensar com o plantio de mudas típicas do cerrado em propriedades da região que tenham nascentes degradadas”, explica.

Quem visitar o espaço poderá conhecer 450 expositores, incluindo 14 circuitos de demonstração de tecnologia para agricultura familiar, leilão de animais, empresas de equipamentos agrícolas, palestras e workshops. 

“Temos uma área inteira voltada para a genética vegetal, melhoria de adubação, controles biológicos. O Brasil domina, a nível mundial, a tecnologia da agricultura tropical, e não há evento no mundo como esse para a área”, ressalta Ronaldo.

Mesmo se tratando de uma feira de negócios, ele explica que a população em geral pode aproveitar. 

Um galpão terá produtos artesanais à venda, e o público poderá ver de perto e até entrar em cabines de colheitadeiras, plantadeiras e outras máquinas que chegam a custar R$ 2 milhões. Também há três opções de restaurantes para quem decidir almoçar por lá (veja Programe-se).

Uma das atrações preferidas são os tradicionais girassóis. Há cerca de nove anos, os produtores envolvidos na organização da feira decidiram plantar as flores para embelezar o lugar, e o sucesso foi tamanho que virou um cartão-postal de 30 mil m². “Estamos colados no poder federal. 

O público de Brasília precisa ver que o agro não é esse vilão que se pinta. Quem vem descobre como o alimento chega à mesa, pode comprar mudas de flores a aproveitar a culinária típica”, detalha Ronaldo.

Tecnologia em casa

“O pessoal de Brasília não tem ideia do que o DF produz. Há 20 anos, a cidade era importadora de alimentos, mas, hoje, é quase autossustentável”, afirma o agricultor Rodrigo Werlang, 40. 

A família dele produz na área rural do PAD-DF há 38 anos. Hoje, ele cuida da fazenda, onde tem lavouras de milho, feijão, soja, trigo e sorgo. Ele participou de todas as edições da AgroBrasília e diz que é uma oportunidade de fazer bons negócios.

No ano passado, ele investiu cerca de R$ 1 milhão em insumos e defensivos e, agora, quer encontrar o melhor preço em adubos e sementes. “As empresas vêm com preços mais atrativos para atrair os clientes. 

Eu saio da fazenda aqui do lado e estou no meio do que houver de tecnologia mais atual. A cada ano, tem mais coisas, pulverizador com GPS, piloto automático”, elogia.

Programe-se



Quando: de 14 a 18 de maio


Horário: das 8h30 às 18h


Onde: Parque Ivaldo Cenci, PAD-DF, BR-251


Quanto: entrada franca

Com informações da Assessoria de Imprensa e CorreioWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.