terça-feira, 28 de maio de 2019

Cofap libera R$ 21 milhões do FCO para empresas rurais


A próxima safra promete boa colheita e melhoria nos negócios da fazenda Bom Pai, que fica no município de Padre Bernardo, a 115 km de Brasília. 

A propriedade foi uma das quatro empresas que tiveram a liberação de crédito do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, o FCO rural, aprovada pelo Comitê de Financiamento à Atividade Produtiva do Distrito Federal (Cofap) na última quinta-feira (23). 

Ao todo, foram aprovados mais de R$ 20 milhões para investimentos em propriedades do DF e Goiás.

O gerente da Bom Pai, Bruno Vilela, conta que esta é a sexta vez que a empresa toma empréstimos do FCO para ampliar a produção de soja e milho na região. Agora, serão aproximadamente R$ 15 milhões para compra de equipamentos e construção de um armazém. 

A fazenda, que tem cerca de 5 mil hectares, produz aproximadamente 300 mil sacas de soja e outras 100 mil sacas de milho por safra.

“Esse recurso vai permitir a aquisição de secadores, elevadores e filos de armazenagem”, explica Bruno Vilela. “Nossa intenção é melhorar a capacidade de negócios no balcão. Poderemos comercializar, inclusive, na entressafra. 

” O gerente acrescenta que o financiamento também vai impactar a quantidade de empregos diretos, que passará de 20 para 35 postos de trabalho. “Isso sem contar os temporários para construção do armazém”, estima.

Financiamentos

Quem também comemora a aprovação do financiamento pelo Cofap é diretor financeiro da fazenda Yanoama, Bernardo Cerutti. A propriedade, localizada no Núcleo Rural Café sem Troco, na região do PAD/DF, possui 60 hectares e produz café, milho, soja e feijão. 

Nesse caso, o empréstimo pré-aprovado será de R$ 1,3 milhão, para compra de dois pulverizadores agrícolas. “Além de garantir a qualidade da nossa produção, a compra desses equipamentos vai permitir a contratação de pelo menos 12 profissionais”, avalia Bernardo.

Outros financiamentos que tiveram o recurso aprovado foram em nome de Joel Pes, que tem propriedade rural em Flores de Goiás, e de Mateus Junqueira, também em Padre Bernardo. 

A verba do FCO é destinada pelo governo federal aos empresários do Distrito Federal e dos 33 municípios que fazem parte da Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride).

Cofap

Além de contempla a atividade rural, o Cofap também analisa pedidos referentes a empréstimos voltados às áreas de indústria, comércio e serviços. A única exigência a ser observada é o valor mínimo de concessões por contrato, que é de R$1 milhão.

Após aprovados pelo comitê, os pedidos são encaminhados ao Banco do Brasil ou ao BRB para análise e liberação do crédito com taxas de juros mais baixas e maior prazo para pagamento. 

Somente no ano passado, foram analisadas 76 cartas-consultas pelo Cofap. Elas resultaram na liberação de mais de R$ 562 milhões reais em financiamentos.

O Cofap é presidido pelo secretário-executivo de Desenvolvimento Econômico, Espedito Henrique Junior, e conta com onze membros, dentre eles, representantes das secretarias de Agricultura, Ciência e Tecnologia; sistema Fibra; Fecomércio e Câmara dos Dirigentes Lojistas. A próxima reunião do comitê está agendada para 26 de junho.

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.