quinta-feira, 4 de abril de 2019

Governo vai reconstruir TO-040 entre Dianópolis e divisa com Goiás, em Campos Belos



Governo do Tocantins dará inicio, neste mês de abril, a reconstrução do asfalto de dois trechos da rodovia TO-40, entre Dianópolis e Novo Jardim, e de Novo Jardim à divisa do Estado com a Bahia, na região sudeste.

A Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) informa que os dois trechos terão a malha viária totalmente refeita, desde sua base, devido as péssimas condições em que se encontram as vias, que já ultrapassaram a vida útil do asfalto.

Serão reconstruídos 70,20 km somente na TO-040, com previsão de reconstrução em mais outros nove trechos de outras rodovias na região.

A empresa Construtora Caiapó Ltda, vencedora da concorrência internacional, via contrato 02/2019, iniciará a montagem do canteiro de obras. 

A rodovia é uma das principais vias de ligação entre o oeste baiano e o sudeste tocantinense. O trabalho começa nos pontos considerados mais críticos, onde há excesso de buracos.

Serão realizadas obras de reabilitação, reforço estrutural, reconstrução do pavimento, drenagem e sinalização (horizontal e vertical). As obras têm como objetivo a melhoria do sistema logístico do Tocantins, facilitando o tráfego nas estradas tocantinenses, melhorando assim, o escoamento da produção regional e a segurança dos usuários.

A obra está inserida em 11 trechos de rodovias estaduais que serão recuperados no sudeste do Estado, somando 284,80 km de extensão, abrangendo 11 municípios. 

A reconstrução dos trechos vai custar R$ 80.077.745,36 milhões dos recursos do contrato de empréstimo firmado entre o Governo do Tocantins e Banco Mundial. O prazo contratual para término da obra é de 1440 dias.

Esta é mais uma intervenção do Governo do Tocantins, por meio do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), na modalidade Contratos de Reabilitação e Manutenção (CREMA), 2ª Etapa, com foco na melhoria da qualidade das rodovias estaduais.

“Com a proximidade da finalização das chuvas, começamos a dar atenção especial para esta rodovia, que é importante alternativa de escoamento da produção do agronegócio do oeste baiano e da região sudeste do nosso Estado, até o posto de embarque na Ferrovia Norte-Sul em Luzimangues”, disse o presidente da Ageto, Virgílio Azevedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.