quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Em São Gabriel (GO), namorada mata PM a tiros de pistolas





Uma tragédia ocorreu na noite desta quarta-feira (6), no Distrito de São Gabriel, que fica na GO-118, próximo de Planaltina de Goiás, cidade do Entorno do Distrito Federal. 


O policial militar Luciano Silva Melo, sargento da PM-GO, foi morto a tiros pela namorada, Maria Rosa Viana dos Santos (Rose Viana), que foi presa na ainda durante a madrugada.

Testemunhas relataram à polícia que ouviram uma discussão entre os dois e, em seguida, o barulho de um disparo. Ela foi presa após procurar o ex-marido para pedir ajuda para fugir.

Luciano da Silva Melo, de 52 anos, estava em casa com a namorada, Maria Rosa Viana dos Santos, de 37. 

Durante uma discussão, testemunhas disseram que ouviram o policial pedindo a arma dele de volta. Na sequência, houve o disparo e ela deixou a casa em um carro branco.

Ela é suspeita de atirar duas vezes no rosto da vítima.

A Polícia Militar do Estado de Goiás começou buscas pelas cidades goianas próximas à Brasília, mas a encontrou em São Gabriel, quando se dirigia para Planaltina, pela BR-020, onde a PM a identificou abordo de um Polo, com três adultos e duas crianças.

O Vectra, utilizado na primeira fuga, foi deixado na casa do ex-marido de Rose. 

Ela dirigia o Polo no momento da abordagem.

Gabriel Gomes, ex-marido da suspeita, será investigado pelo crime de favorecimento pessoal, quando um parente tenta auxiliar na fuga de um criminoso.

A motivação inicial – segundo pessoas que conheciam o casal – seria ciúmes por do policial, que acabou sendo vítima da própria arma.

A mulher disse que apanhava constantemente do policial.

Na última postagem, em sua rede social, no dia 3, Rose aparece ao lado da vítima e escreve: “Felicidade está em momentos!”.

Mal circulou a informação do assassinato nos grupos de WhatsApp na noite de quarta-feira, populares foram até a rede social ameaçar a mulher.

O homem, então, abandonou a arma em um matagal. Ao ser preso, ele apontou com precisão onde ela estava. Os dois foram levados para a delegacia de Planaltina. Os dois estão sendo interrogados na manhã desta quinta-feira (7). O sargento estava há 25 anos na corporação e era lotado em Planaltina.

Ela agora, presa, ficará á disposição da justiça criminal de Goiás.



Com informações Jornal Urgente



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.