sábado, 19 de janeiro de 2019

Emocionante: Moacyr Franco grava vídeo em homenagem ao cantor Marciano



O cantor, compositor, ator, escritor, roteirista e diretor Moacyr Franco gravou um vídeo em homenagem ao cantor sertanejo Marciano, que faleceu nesta madrugada aos 67 anos, em São Caetano do Sul, na região do Grande ABC, São Paulo.

Emocionado, em vídeo que une carinho, reverência e agradecimento, ele relembra a aproximação com João Mineiro e Marciano que resultou em grandes sucessos da dupla, todos compostos por Moacyr, tais como: 

“Ainda Ontem Chorei de Saudade”, “Seu Amor Ainda é Tudo”, “Se Eu Não Puder Te Esquecer”.

Moacyr conta que no fina dos anos de 1980 estava afastado dos palcos e só lhe restava espaço para se apresentar em circos. 


O afastamento foi resultado da decisão de atuar na política (ele foi deputado federal). 

E uma noite chuvosa, o cantor cantava num circo, quando teve a sorte de ter João Mineiro e Marciano na plateia. Ao terminar mais um show numa noite chuvosa, foi reconhecido e chamado em voz alta pela dupla.

A partir desta noite, João Mineiro e Marciano passaram a gravar novos e antigos sucessos de Moacyr Franco, o que fez com que ele reconquistasse projeção nacional.

A primeira canção gravada pela dupla foi “Ainda Ontem Chorei de Saudade”, que se tornou uma das mais famosas baladas sertanejas da história da música brasileira. 


A canção aparece pela primeira vez no álbum João Mineiro & Marciano - Volume 12, de 1988

Lançada como compacto simples, como o formato era chamado à época, para promover o álbum, ela vendeu 1,8 milhão de cópias e levou a dupla ao topo das paradas de sucesso. 

E destacou não apenas João Mineiro e Marciano.

Com a carreira musical revigorada, atualmente Moacyr Franco continua cantando em todos os palcos brasileiros, além de atuar no cinema nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.