quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Moradores de Dianópolis fazem homenagens para relembrar 100 anos de chacina. Nove pessoas da cidade morreram


Há 100 anos, nove homens foram mortos em Dianópolis, região sudeste do Tocantins, num conflito que ficou conhecido como o Barulho do Duro, Chacina do Duro ou Chacina dos Nove. 

Para relembrar o episódio, moradores fazem, nesta quarta-feira (16), homenagens na praça principal da cidade, onde estão enterradas as vítimas desse confronto.

O evento começou por volta das 7h com a presença de autoridades políticas. Moradores que fazem parte da família dos nove foram homenageados. Uma missa está prevista para às 19h30 desta quarta-feira.

O episódio que aconteceu em dezembro de 1918 e janeiro de 1919 tem como personagem principal o coronel e ex-deputado federal Abílio Wolney, que resistiu a uma investida da polícia durante um confronto. Membros da família do coronel foram presos e feitos reféns. 

Os homens foram amarrados num tronco numa praça no centro da cidade, que na época era chamada de São José do Duro.

Na praça da cidade chamada de "Praça da Capelinha dos Nove" onde houve a chacina há uma placa com os nomes dos homens que são tratados como heróis pelos moradores da cidade. 

Há também uma réplica do tronco onde eles foram torturados e assassinados.

A história rendeu vários livros. Cinco deles são do juiz da comarca de Goiânia, Abílio Wolney Aires Neto, que faz parte da família do ex-deputado federal.

"Esse evento dos 100 anos visa prestar uma homenagem póstuma aos nove que morreram sacrificados. Eram todos compadres, parentes de Abílio Wolney. Alguns deles tinham patentes da Brigada de Cavalaria da Guarda Nacional e foram levados ao matadouro do tronco".

Fonte> G1-TO

Policiais militares presos na Operação Circo da Morte são denunciados por dois homicídios qualificados


O Ministério Público de Goiás ofereceu denúncia contra cinco policiais militares que foram presos na Operação Circo da Morte coordenada pelo Ministério Público de goiás e a Polícia Federal e deflagrada no último dia 18 de dezembro. 

Os policiais militares estão sendo processados criminalmente pela prática de dois homicídios qualificados praticados na comarca de Santo Antônio do Descoberto e por ocultação de cadáver.

A denúncia do MP-GO é baseada no Inquérito Policial nº 97/2017 da Polícia Civil de Goiás, o qual relata que os policiais Carlos Eduardo Belelli, Alessandro Bruno Batista, Ruimar Felipe Maia, Ismael Fernando Silva e Raithe Rodrigues Gomes agiram em concurso (em cooperação). 

De acordo com a peça acusatório, no dia 15 de março de 2017, eles se deslocaram de Caldas Novas (cidade em que os militares eram lotados) até Santo Antônio do Descoberto, onde tiraram de suas residências as vítimas Darlei Carvalho da Silva e Dalylla Fernanda Martins.

Após matarem Darlei, os denunciados jogaram seu corpo às margens de uma estrada vicinal no município de Silvânia. Já a vítima Dallyla, após ser morta, teve seu corpo ocultado pelos denunciados em local desconhecido, não sendo encontrado até a presente data, em que pesem todas as diligências realizadas.

Em relação ao homicídio praticado contra Darlei, a denúncia imputa duas qualificadoras (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima); já em relação à vítima Dalylla, além das duas qualificadoras mencionadas há uma terceira qualificadora tendo em vista que o homicídio fora praticado como “queima de arquivo”.

A denúncia criminal já foi recebida pelo juízo da comarca de Santo Antônio do Descoberto, tendo sido decretada a prisão preventiva dos cinco denunciados. 

Em relação ao delito de associação criminosa na modalidade “grupo de extermínio”, o MP-GO aguarda o término das investigações da Polícia Federal e o respectivo encaminhamento do inquérito policial que se encontra dentro do prazo legal.

Fonte: Goiás Total 

Exemplo: Mototaxista encontra pacote com R$ 17 mil e devolve ao dono, em Itumbiara (GO)


O mototaxista Lucimar Vieira da Silva, de 53 anos, trabalhava normalmente pelas ruas de Itumbiara, na manhã da última segunda-feira (14), quando se deparou com um pacote com R$ 17 mil. 

Depois de notar que havia dinheiro no envelope, o homem entrou em contato com o dono e entregou a quantia.

Lucimar atendia ao chamado de uma passageira e transitava pela Avenida da Saudade, no Centro da cidade, quando encontrou o pacote. Ao avistar o envelope, o condutor parou a moto e o recolheu. 

De acordo com ele, por estar apressado, não conseguiu abrir a embalagem no momento em que a encontrou.

“Estava com muitas corridas para fazer e não tive tempo de olhar o que tinha dentro. Guardei o envelope em meu armário e continuei trabalhando”, disse.

Horas mais tarde, o mototaxista resolveu abrir o pacote e percebeu que havia uma quantia alta de dinheiro. “Inicialmente pensei que era documentação, quando vi o dinheiro, assustei”, falou.

Imediatamente, Lucimar pegou as informações que estavam no envelope e entrou em contato com o dono do dinheiro, que é um proprietário de um posto de combustível da cidade, para fazer a devolução. 

 “O dinheiro não era meu. Não me pertencia. Devolvi por questão de consciência. Se fosse comigo gostaria de encontrar”, afirmou.

Como recompensa, o homem recebeu um ar condicionado no valor de aproximadamente R$ 1.200,00.

Fonte: Mais Goiás

Pegou mal: Deputados do PSL vão à China para importar monitoramento da ditadura


Financiados pelo Partido Comunista da China, deputados federais e senadores do PSL viajaram à China para conhecer o sistema de monitoramento de cidadãos da ditadura chinesa. 

Fazem parte da comitiva os deputados federais eleitos Carla Zambelli, Daniel Silveira, Tio Trutis, Felício Laterça, Bibo Nunes, Charlles Evangelista, Marcelo Freitas, Sargento Gurgel e Aline Sleutjes, além da senadora eleita Soraya Thronicke, todos do PSL; e o deputado federal eleito Luis Miranda, do DEM.

A bancada do PSL pretende apresentar um Projeto de Lei no Congresso Nacional para obrigar a implantação de tecnologia de reconhecimento facial usada pela ditadura chinesa em locais públicos brasileiros. 

A iniciativa parte de um grupo de cerca de 20 parlamentares eleitos em 2018 pelo PSL, que conta com uma bancada de 52 deputados na Câmara e 4 senadores, e será apresentado pelo deputado Felício Laterça.

“Os chineses estão muito à nossa frente na questão da segurança pública, e como representante do estado do Rio de Janeiro essa tecnologia toda muito me interessa”, afirmou o deputado antes de embarcar junto com uma comitiva de 12 parlamentares rumo à China para conhecer o sistema de reconhecimento facial, na terça-feira (15).

A China tem em uso o maior e mais moderno sistema de vigilância do mundo, com 170 milhões de câmeras. 

Outras 400 milhões de câmeras serão instaladas. 

O plano do governo chinês é implantar um amplo programa de controle social, com base no sistema de monitoramento, para definir quem pode ou não viajar pelo país, identificar os críticos da ditadura chinesa e prender qualquer um que o Partido Comunista considere um criminoso.

Os equipamentos conseguem reconhecer o rosto das pessoas e fazer imediatamente a associação com suas informações registradas. 

Essa leitura permite também identificar o gênero e a idade das pessoas. 

O sistema também associa o rosto do cidadão a informações como o carro que utiliza, suas rotas mais frequentes, a seus parentes e às pessoas com quem ele entra em contato, dados do fisco, profissionais e outros.

Fonte: Agência Caneta 

Vídeo do Dia: Esse é dos meus... cabra bom!


quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Jovem morre após ser atingido por raio, em Niquelândia (GO)


Um jovem de 29 anos morreu após ser atingido por um raio dentro de uma casa, na noite desta terça-feira (15), próximo ao povoado de Vila Taveira, em Niquelândia, no Norte de Goiás.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Weverton Mendonça Rocha, 29 anos, estava com familiares em uma fazenda da região.

Segundo o soldado W. Dias, no momento do ocorrido chovia muito na fazenda e Weverton Mendonça estava em um barracão acompanhado de outras pessoas. Durante a chuva, a casa foi atingida por um raio e o jovem sofreu uma descarga elétrica. 

Ele foi o único atingido dentro do imóvel.

“No meio urbano esse tipo de ocorrência não é comum por ter muitos para-raios. Mas no meio rural, por falta de para-raios, as casas também são atingidas. 

No geral, é importante ressaltar que em momentos de chuvas com raios, as pessoas não fiquem descalças e evitem usar aparelhos eletrônicos”, explica o soldado W. Dias.

Outras pessoas que estavam na residência levaram a vítima até um comércio que fica no povoado e, posteriormente, acionaram a corporação dos bombeiros. 

Apesar de ser socorrido sem sinais vitais, os militares realizaram massagens cardíacas na vítima, que foi encaminhada para o Hospital Municipal de Niquelândia. 

Na unidade de saúde, o jovem teve a morte confirmada pelos médicos plantonistas.

Fonte: Mais Goiás

Major Leandro Carvalho deixa o comando da PM em Campos Belos (GO)




O major Leandro Carvalho, da Polícia Militar do estado de Goiás, está se despedindo da cidade de Campos Belos.

O oficial foi transferido para uma unidade da PM, em Jaraguá (GO), região centro sul do estado.

Natural de Dianópolis, Carvalho chegou em Campos Belos ainda tenente, há 12 anos. 


Militar educado, de fino trato, honesto, atencioso e conhecedor das questões de segurança pública, logo se adaptou à comunidade, onde fez muitas amizades.

Operacional, mesmo oficial superior, ainda no mês passado, terminou o dificílimo e ralado curso do COD (Comando de Operações de Divisa).

Em Campos Belos, comandou, com liderança, a 42ª Companhia Independente de Polícia Militar (42ª CIPM), angariando o respeito e a admiração de seus subordinados, assim como o reconhecimento de toda a comunidade.

Foram inúmeras as operações comandadas pelo major Carvalho, de extremo êxitos, a exemplo da prisão dos homens que sequestraram a família do gerente do Banco do Brasil em Campos Belos, que passou uma noite de terror, em cativeiro; a intensa luta contra ao narcotráfico na região e a prisão de inúmeros homicidas e assaltantes.

Quem assume o comando da 42ª CIPM é o major Abreu.

Nesta quarta-feira (16), o major Carvalho foi às redes sociais agradecer o carinho da comunidade.

"Aproveito o ensejo para agradecer a todos pela parceria firmada com a instituição. Ainda terei a oportunidade de ir em Campos Belos para despedir. Foram doze anos com altos e baixo, mas deixei muita amizade e desejo ao novo comando sucesso.

A passagem oficial deve acontecer na semana que vem. Aguardaremos este momento para deixar esse grupo. Força e Honra. Outras missões precisa ser cumprida."


O tenente Abreu, ex-vereador de Campos Belos, também foi às redes sociais homenagear.

"Major Carvalho, o povo de Campos Belos só tem a agradecer o seu empenho e desprendimento de sempre com esta cidade, por onde for, leve consigo os agradecimentos ao povo dessa terra, acredito muito na sua competência e sei que Jaraguá está de parabéns por ter no comando de uma instituição tão respeitada um oficial do seu nível, boa sorte, por onde andar, saiba que aqui deixou amigos, eu tenho orgulho de ser um deles."

O ex-prefeito Sardinha também agradeceu.

"Quero parabenizar o Major Carvalho, comandante desta Cia por vários anos, onde mostrou um trabalho sério e competente, acima de qualquer suspeita. 

Durante meu mandato como prefeito desta cidade fizemos uma parceria de trabalho muito positiva e inclusive ficamos mais de dois anos sem sequer um homicídio em Campos Belos. 

Estamos perdendo dois policiais de altíssima qualidade, que ele e sua esposa. Mas o dever o chama e novos desafios o espera meu amigo, que Deus te ilumine nesta nova empreitada. 

Quero dar as boas vindas ao novo comandante Major Abreu, que Deus ilumine no comando da nossa gloriosa PM de Campos Belos."

São Domingos (GO): leitor reclama da falta de zelo com a cidade




"Até quando o atual prefeito de São Domingos vai ficar culpando os gestores do passado para justificar sua incompetência administrativa? 

São muitos problemas administrativo enfrentado pelo município nesses dois anos de gestão.

Os dominicanos tem enfrentado uma situação inédita, como atraso de salário dos prestadores de serviços, transporte escolar sem receber pelo os serviços prestados, o autoritarismo do Chefe do Executivo, que faz com que máquinas são vendidas sem o consenso e o conhecimento de outros poderes. 

Triste realidade para um povo esperançoso que não tem tido motivos para acreditar."

Hanseníase: Brasil é o segundo país com maior número de casos no mundo, atrás da Índia




Considerada a enfermidade mais antiga da humanidade, a hanseníase tem cura, mas ainda hoje representa um problema de saúde pública no Brasil. 

Doença tropical negligenciada, infectocontagiosa de evolução crônica, se manifesta principalmente por meio de lesões na pele e sintomas neurológicos como dormências e diminuição de força nas mãos e nos pés. 

É transmitida por um bacilo por meio do contato próximo e prolongado entre as pessoas. Seu diagnóstico, tratamento e cura dependem de exames clínicos minuciosos e, principalmente, da capacitação do médico. 

No entanto, fica o alerta: quando descoberta e tratada tardiamente, a hanseníase pode trazer deformidades e incapacidades físicas. No Brasil, o tratamento é gratuito e oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes podem se tratar em casa, com supervisão periódica nas unidades básicas de saúde.

Anualmente, no mês de janeiro, são promovidas ações de conscientização sobre a hanseníase para marcar o Dia Nacional de Combate e Prevenção, lembrado no último domingo do mês. 

Conhecido como Janeiro Roxo, a iniciativa é apoiada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), por intermédio do Departamento de Hanseníase. 

A iniciativa busca melhorar o controle da doença por meio da disseminação de informações especializadas e conscientização da população sobre sua gravidade, bem como a necessidade de diagnóstico e tratamento precoces, contribuindo para a redução do preconceito acerca da doença.

Os sinais da hanseníase são manchas claras, róseas ou avermelhadas no corpo, geralmente com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio ou ao tato. 

Também podem ocorrer caroços na pele, dormências, diminuição de força e inchaços nas mãos e nos pés, formigamentos ou sensação de choque nos braços e nas pernas, entupimento nasal e problemas nos olhos.

“O atendimento da doença é feito por equipes multiprofissionais e o dermatologista tem um importante papel no diagnóstico e tratamento. 

É responsável pela avaliação clínica do paciente, com aplicação de testes de sensibilidade, avaliação e monitoramento da função dos nervos periféricos. 

É um médico que está apto a fazer uma biópsia ou pedir exames laboratoriais, caso evidencie alguma lesão suspeita no paciente”, explica a médica dermatologista Sandra Durães, coordenadora da Campanha Nacional de Hanseníase da SBD.

Alerta 

O Brasil vem se mantendo em segundo lugar mundial no número de casos novos de hanseníase diagnosticados anualmente, sendo superado apenas pela Índia. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2017, 150 países contabilizaram 210.671 novos casos da doença, o que corresponde a 2,8 casos a cada 100 mil habitantes. 

No Brasil, no mesmo ano, foram detectados 26.875 casos novos, o que expressa 12,9 casos a cada 100 mil habitantes. Entretanto, há uma heterogeneidade dos números nas regiões do país. Os estados do Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Pará, e Piauí são os que apresentam os maiores índices de casos da doença.

A transmissão da hanseníase ocorre pela respiração e a partir do contato com pacientes ainda não tratados. 

Em tese, todas as pessoas estão expostas, no entanto, a maioria das pessoas possui uma resistência natural e não adoece mesmo quando entram em contato com o bacilo. 

Os grupos de maior risco são familiares e pessoas próximas de pacientes. Dessa forma, como parte das ações de controle, todos os indivíduos que mantêm contatos próximos com os pacientes devem ser examinados visando ao diagnóstico precoce.

“Apesar de ser uma doença manifestada na pele, a transmissão acontece por pequenas gotas de secreção que saem na respiração, do paciente, sem tratamento. 

Ao penetrar no organismo, a bactéria inicia uma luta com o sistema de defesa do paciente. 

O período em que a doença pode ficar escondida no organismo é prolongado, e pode variar de dois a sete anos”, explica o médico dermatologista da Diretoria da SBD, Dr. Egon Daxbacher.

A doença acometeu a humanidade por centenas de anos sem que houvesse tratamento, o que provocou muita discriminação e isolamento dos pacientes. No entanto, atualmente existem antibióticos bastante eficazes contra a hanseníase, que pode ser tratada e curada, sem que o paciente precise se afastar da sua rotina. 

Quanto mais rápido o paciente iniciar o tratamento adequado, mais rapidamente a doença deixa de ser transmissível e menor as chances de surgirem incapacidades físicas. 

Por isso, é muito importante a conscientização da população e dos profissionais de saúde visando ao reconhecimento rápido e do maior número de casos precoces da doença. A terapia atual é feita entre seis a doze meses a base de medicamentos.

A SBD tem participado ativamente das atividades promovidas pelo Ministério da Saúde quanto à adoção de um novo esquema terapêutico, reafirmando seu compromisso em auxiliar no controle da hanseníase no Brasil.

“Estamos no caminho certo para transformar essa realidade. Mas sabemos que ainda temos muito trabalho pela frente no enfrentamento dessa doença”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Sergio Palma.

SBD grava filme com paciente curado para esclarecer sobre a doença

Conhecido como Canário, Nilson dos Anjos (60 ANOS) teve hanseníase e está curado! Seu depoimento no filme https://youtu.be/ygZzMGlAr_I mostra que leva uma vida normal e feliz. 

Canário buscou tratamento que, além de ser gratuito, é disponibilizado em todo o território nacional. 

Diversos autores têm apontado que tanto a hanseníase, principalmente, nas formas avançadas (multibacilares), são mais frequentes nos homens do que nas mulheres. 

Esse predomínio é explicado geralmente pela maior exposição à bactéria e pelo menor cuidado de indivíduos do sexo masculino com a saúde, o que retarda o diagnóstico e aumenta o risco para o desenvolvimento de incapacidades físicas.

Ao suspeitar dos sintomas, procure uma unidade de saúde da família mais próxima ou um dermatologista nas unidades de saúde do SUS e, também, no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia.


Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia apoia a Campanha Nacional de Hanseníase

CNH Digital atinge um milhão de usuários


Mais de um milhão de motoristas brasileiros estão utilizando a CNH Digital. 


Disponível em todo o país desde abril do ano passado, a solução desenvolvida pelo Serpro para o Denatran teve um pico de adesões nas últimas três semanas. 

O aumento de 60% se deu devido ao lançamento, no último dia 20, de uma funcionalidade de validação remota. 

A tecnologia permite que o condutor gere o documento digital sem precisar comparecer ao posto de atendimento do Detran ou utilizar certificação digital.

Os Estados com o maior número de CNHs digitais são: São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás, com respectivamente 223 mil, 76 mil e 70 mil documentos eletrônicos emitidos. 

Além da utilização no trânsito, a CNH vale como identidade em diversas situações, como embarques aéreos e identificação em órgãos públicos. 

Pode ainda ser exportada em pdf, a partir do próprio aplicativo, com o valor equivalente a uma cópia autenticada em cartório.

Das 60 milhões de motoristas do país, 27 milhões possuem CNHs com QR Code e já podem utilizar a tecnologia. Se a sua carteira foi emitida após maio de 2017, ela possui um QR na parte interna e você pode obter a CNH Digital. 

Para isso, basta baixar o aplicativo “Carteira Digital de Trânsito”, disponível gratuitamente nas lojas Android e IOS. 

O app inclui, além da CNH, o CRLV (documento veicular) Digital, que no momento está disponível para os veículos dos estados do Amapá, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão. Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rondônia e Sergipe.

Passo a passo

São três as opções para a emissão da CNH Digital: “pelo celular”, “com certificado digital” e “sem certificado” (com comparecimento ao Detran). 

Se a opção for "pelo celular", o usuário deve primeiro usar o seu dispositivo móvel para ler o QR Code, que fica na parte interna da CNH em papel. 

Depois, ele faz a “prova de vida”, um movimento físico do usuário, lido pela câmera do celular, para garantir que ele é mesmo quem está sendo identificado.

Depois de confirmar a validação, será necessário informar o número de telefone celular. Neste momento, a CNH Digital já é disponibilizada no dispositivo móvel.

Agora, o aplicativo vai pedir para o usuário criar uma senha de quatro dígitos, uma chave de acesso que deverá ser digitada toda vez que o documento digital for utilizado. 

A CNH Digital poderá ser acessada pelo dispositivo móvel mesmo off-line, ou seja, sem internet.

Leitura: livro sobre suicídio mostra a importância de cuidar da saúde mental e concorre ao prêmio Kindle de Literatura


A escritora Anna K. Gonsalez inspirou-se em um suicídio para mostrar que qualquer pessoa está sujeita a passar por isso

O livro“Suicídio: Desconstruindo Minha Vida”, escrito por Anna K. Gonsalez, conta uma história ficcional baseada em fatos reais,que foi inspirada em um suicida, que compartilhou seus momentos finais em um sincero diálogo com sua irmã, justificando sua decisão e mostrando que, para ele, esse era seu único caminho. 


O livro foi lançado em São Paulo, no mês de outubro de 2018, e está concorrendo ao Prêmio Kindle de Literatura.

A escritora tem como principal objetivo abordar o tema, que além de ter grande relevância na sociedade, mostra que qualquer pessoa pode pensar em suicidar-se. 

Por isso, considera tão importante o diálogo sobre suicídio e saúde mental. “Vivenciei uma história real de suicídio e me inspirei para criar uma ficção, justamente por também me interessar pelo tema. 

No livro, são abordados assuntos relacionados à saúde mental, suicídio, relações familiares conturbadas e homossexualismo”, comenta Anna.

No Brasil, o número de casos de suicídio aumenta todos os anos cerca de 2,3% (dados de 2018 apresentados pelo Ministério da Saúde). 

Entre os casos, as mulheres são consideradas maioria. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de suicídios é maior que os de homicídios (800 mil por ano contra 470 mil). 

O livro “Suicídio: Desconstruindo Minha Vida” ajuda a demonstrar que essas mortes poderiam ser evitadas com alguns fatores de prevenção, principalmente se o preconceito contra doenças mentais fosse menor, já que depressão e transtornos mentais estão diretamente relacionados com grande parte dos casos de suicídio.

A obra, que mostra reflexões narradas pelo suicida em momentos finais de sua vida, desconstrói sua existência e desvenda uma teia de mentiras que também afetam a narradora que vivencia memórias, desencontros e fracassos que marcaram sua vida. 

O livro é o primeiro escrito por Anna K. Gonsalez e já está concorrendo ao Prêmio Kindle de Literatura, realizado pelo site de vendas Amazon e pela editora Nova Fronteira. 

Os cinco finalistas serão divulgados entre os dias 21 e 31 de janeiro de 2019, mas o ganhador de 30 mil reais e um contrato com a Editora Nova Fronteira será divulgado entre 18 e 28 de fevereiro de 2019.

Para os próximos anos, a escritora pretende fazer um curso de escrita criativa e continuar a escrever ficção, além de escrever um livro contando experiências reais de familiares de suicidas.

Câmpus de Arraias emite Nota Pública pela manutenção da DRE no município

A Direção do Câmpus de Arraias publicou nesta terça-feira (15), Nota Pública em prol da manutenção da Delegacia Regional de Ensino (DRE) no município. 

As parcerias mantidas com o órgão, a necessidade de manutenção de instituições públicas no município e a atuação em parcerias com o Município e Estado para fortalecer e desenvolver a Educação em seus diversos níveis no município e região de Arraias.

"Não podemos sair da rota do desenvolvimento pautado na educação de qualidade. 

A DRE/Arraias é um dos pilares para isto. 

Diante dos fatos narrados e preocupada em seguir com o desenvolvimento da região e do Estado do Tocantins, a UFT/Arraias posiciona-se pela permanência da Diretoria Regional de Educação neste Município", diz a Nota.

Leia acima a íntegra da NOTA

Regime de casamento pode ser alterado após a União Civil


As normas que ditam a divisão de bens de um casal são determinadas no momento da União Civil. O que poucos sabem, porém, é que tais preceitos podem ser modificados depois do enlace matrimonial. 


Não importa se um, dez ou 30 anos após a assinatura do contrato nupcial. 

O que vale é a vontade e o acordo entre os cônjuges. No Paraná, somente em 2018, o Tribunal de Justiça do Estado registrou 186 pedidos de alteração em regime de bens entre casados. 

Destes, 51 foram protocolados em Curitiba. A média de pedidos desta natureza no ano passado foi de 15,5 ao mês em todo Paraná.

Desde que não configure lesão a terceiros – como herdeiros ou credores – a mudança nas regras do casamento está prevista na Legislação Brasileira desde 2002. 

O Código Civil – em seu artigo 734 - permite o pedido via judicial, em qualquer momento após a União Civil, desde que tal desejo seja comum aos envolvidos.

“O tema passa longe das conversas entre noivos. Falar sobre bens antes de casar parece tabu. O assunto só costuma voltar às discussões na hora do divórcio ou quando se necessita de planejamento sucessório e patrimonial. 

Neste momento, é comum que se identifique que o regime escolhido na celebração do casamento não é o que melhor atende aos interesses recentes dos cônjuges”, explica o advogado Nereu Domingues, especialista nas áreas de Sucessão e Família.

Nestes casos, um pedido judicial pode evitar futuros problemas familiares. 

“Ao levar o pedido ao Judiciário, devem ser explicadas as razões para a mudança do regime de bens, bem como, se há interesse em aplicá-lo desde o início da união ou apenas a partir daquele momento. Caberá, então, ao Judiciário a definição sobre a abrangência da sentença a ser proferida”, destaca o advogado.

A doutrina e a jurisprudência dividem-se em relação ao tema. Em recente decisão, o Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que os efeitos da alteração do regime de bens do casamento são retroativos ao início da união, privilegiando, assim, a autonomia da vontade dos envolvidos. 

“Este julgado encontra respaldo na corrente que ganha cada vez mais força e que defende uma maior autonomia da vontade nas relações familiares. Esta corrente defende o livre arbítrio às partes, no tocante a questões familiares e patrimoniais, desde que nenhuma norma de ordem pública seja ofendida.”

Na contramão à prevalência da autonomia da vontade, há entendimento jurisprudencial e doutrinário de que a sentença que altera as regras do matrimônio tem efeito unicamente após seu trânsito em julgado. 

Neste caso, o patrimônio de ambos seria tratado de duas maneiras: um regime de bens da celebração do casamento à sentença e outro após o trânsito em julgado da sentença.

Domingues observa que não há, ainda, uma consolidação do assunto nos Tribunais Superiores, prevalecendo a máxima jurídica de que o efeito da decisão dependerá do caso concreto. 

“Sendo assim, ao se discutir eventual alteração no regime de bens, devem ser discutido também quais os efeitos pretendidos e suas consequências.”

Segundo o especialista, dificilmente a ação será indeferida, tendo em vista que esta é uma escolha livre dos cônjuges. 

“O pedido será indeferido apenas quando se constatar que a alteração pode prejudicar direito de terceiro ou, ainda, quando a regra não puder ser adotada por aquele casal - caso de regimes obrigatórios de bens”, avalia Domingues.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

De fio-dental, Anitta pega sol na piscina de sua mansão


Anitta aproveitou uma folguinha dos shows e o sol para se bronzear, nesta segunda-feira. 


A cantora postou fotos no Instagram em que aparece com um biquíni fio-dental pegando sol na piscina de sua mansão. 

"Piscininha, amor!", escreveu ela na legenda da foto.

Mais cedo, a cantora foi à praia e também postou fotos exibindo seu corpaço no local. 

Nas imagens, Anitta aparece usando óculos escuros da grife Dolce & Gabbana, avaliados em R$ 2.354.

Com imagens do Meia-Hora

Zoeira: Como seria os primeiros dias se Haddad fosse Presidente? Assista;



Deputado de Goiás: Eleito pela primeira vez, major será líder do governo na Câmara


Eleito pela primeira vez para exercer o mandato de deputado federal, o Major Vitor Hugo (PSL-GO), de 41 anos, será o líder do governo na Câmara dos Deputados a partir de fevereiro.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 14, pelo presidente Jair Bolsonaro em sua conta no Twitter. 


“Comunico que a Liderança do Governo na Câmara será exercida pelo Deputado Federal Major Vitor Hugo (PSL/GO), advogado e consultor legislativo concursado desde 2015”, escreveu Bolsonaro em sua rede social.

Na sequência, o deputado eleito respondeu, também pela rede social, ao presidente. 

“Um grande desafio!! Obrigado, 01, pela confiança! Força!”, escreveu. O 01 é uma referência a Bolsonaro.

Nesta segunda, Vitor Hugo se encontrou com Bolsonaro pela manhã no Palácio do Planalto. Também esteve com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Mestre em Operações Militares pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Exército e bacharel em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras, Vitor Hugo estava lotado na Consultoria Legislativa da Câmara, na área de segurança pública e defesa nacional. Ele foi aluno dos generais – e atuais ministros – Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Carlos Alberto Santos Cruz (Governo), na escola de cadetes.

Também atuou como observador militar da Operação das Nações Unidas na Costa do Marfim (ONUCI) entre 2008 e 2009.

Ao líder do governo cabe articular com as bancadas aliadas a votação de projetos de interesse do Planalto. Somente seu partido, o PSL, elegeu 52 deputados para a próxima legislatura, a segunda maior bancada. 

Ficou atrás do PT, com 56 eleitos.

Major Vitor Hugo foi eleito em outubro do ano passado com 31.190 votos, de acordo com dados da Justiça Eleitoral. 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Dianópolis-TO: Menina de dois anos morre em hospital com suspeita de calazar


Uma menina de dois anos morreu em Dianópolis, na região sudeste do estado, com suspeita de leishmaniose, conhecida como calazar. 

Os pais da criança afirmam que foram duas vezes ao Hospital de Referência da cidade, mas os médicos não descobriram o que filha tinha. 

Disseram também que faltaram equipamentos para fazer os exames e uma ambulância para transportar a menina. Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na Policia Civil.

Beatriz Alves Cerqueira, de 2 anos, deu entrada no hospital pela primeira vez na última quinta-feira (10). 

Ela sentia fortes dores no abdômen e na garganta, mas recebeu alta na madrugada de sexta-feira (11).

A menina retornou ao hospital na manhã de sábado (14) sentindo os mesmo sintomas. Os pais afirmam que não tinha ambulância disponível na unidade para transferir a menina para Palmas.

Além disso, disseram ter contratado um exame na rede particular porque a máquina de ultrassom do Hospital de Referência de Dianópolis não estava funcionando. Uma UTI móvel ainda chegou a ser solicitada, mas a menina não resistiu e morreu na manhã deste domingo (13).

Outro lado


A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou que houve a morte de uma criança no Hospital de Referência de Dianópolis neste final de semana com suspeita de leishmaniose visceral.

"A criança chegou com febre e em estado grave à unidade onde recebeu atendimento médico do pediatra, Dr. Danilo Mendonça e da equipe de plantão, foi disponibilizado UTI terrestre para transferência da paciente, mas infelizmente não resistiu vindo a óbito antes da transferência. 

A causa da morte está sendo investigada pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO)", afirmou o estado em nota.

A secretaria afirmou que o hospital tem diversos equipamentos, dentre eles dois desfibriladores, duas ambulâncias e equipamento de ultrassonografia.

"A Secretaria lamenta e rechaça a utilização da dor de uma família em vídeos em redes sociais onde disseminam informações erradas para trazer o caos na cidade e região e garante que tomará providências ao caso."

Fonte: G11

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de arma de fogo


O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira, 15, decreto que altera regras para facilitar a posse de armas de fogo – a possibilidade de o cidadão guardar o equipamento na residência ou no estabelecimento comercial de que seja dono. 


É a primeira medida do presidente em relação ao compromisso de campanha de armar a população, mas Bolsonaro ainda tentará futuramente flexibilizar o próprio porte de armas.

“Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito à defesa, eu como presidente vou usar essa arma”, disse Bolsonaro, dirigindo-se para assinar o decreto. “Essa é uma medida para que o cidadão de bem possa ter sua paz dentro de casa”, disse.

Entre as mudanças, foi ampliado o prazo de validade do registro de armas para 10 anos, tanto para civis como para militares, e houve a flexibilização no requisito legal de o interessado comprovar da “necessidade efetiva” para a obtenção da posse. 

Pelas novas regras, bastará argumentar que mora em cidade violenta, em área rural ou que é agente de segurança, para satisfazer o requisito, que era alvo de críticos do Estatuto do Desarmamento.

Na prática, cidadãos de todo o Brasil terão esse requisito preenchido, pois o critério que define se a cidade é violenta é se a taxa de homicídios no Estado de residência é maior do que 10 a cada 100 mil habitantes. 

Na fonte de referência escolhida pelo governo – o Atlas da Violência do ano de 2018, com dados referentes a 2016 – todos os Estados superam essa taxa. As taxas mais baixas são 10,9, em São Paulo, e 14,2, em Santa Catarina.

Para requerer o equipamento, atualmente é preciso submeter o pedido a uma superintendência da PF, que faz uma análise sobre a necessidade e os demais requisitos. 

O objetivo do governo era impedir subjetivismo, ou seja, que diante de um mesmo fato as avaliações de autoridades pudessem ser diferentes. Com a mudança, a autoridade policial poderá simplesmente aplicar as regras de maneira objetiva.

“O grande problema que tínhamos na lei é a comprovação da efetiva necessidade”, disse Bolsonaro.

A validade de registro das armas será ampliada para dez anos tanto para os civis quanto para os militares. O Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (Sigma), administrado pelo Exército e que inclui a concessão de armas para caçadores e atiradores esportivos, previa o prazo de três anos. 

O Sistema Nacional de Controle de Armas (Sinarm), que é o sistema voltado para a população em geral e é administrado pela Polícia Federal, previa cinco.

As exigências legais para a obtenção da posse de arma permanecem O cidadão precisa ter mais de 25 anos, apresentar declaração de bons antecedentes, curso de tiro e teste psicotécnico.

Diferente do porte de armas, o direito à posse permite ao cidadão manter armamento em casa ou no local de trabalho, desde que seja o responsável legal pelo estabelecimento. 

As regras para obtenção do porte de armas, mais restritivas, continuam as mesmas. O porte permite ao cidadão carregar consigo a arma pelas ruas.

Iniciada no Ministério da Justiça, a construção do texto do decreto passou por várias modificações depois de chegar à Casa Civil. 

Alguns pontos previstos na minuta do decreto do Ministério da Justiça foram considerados restritivos por setores defensores do armamento da população, como a limitação de duas armas para cada pessoa. O número, então, foi ampliado para quatro armas.

Na legislação anterior, se podia comprar seis armas mas na prática não se podia nenhuma. Com a legislação atual se poderá comprar até quatro. 

Com a possibilidade se tiver de comprar mais armas tendo em vista o uso em propriedade rurais.

Outro ponto que sofreu resistência e deixou o texto exigia a existência de cofre em residências com crianças, adolescentes ou pessoa com deficiência mental, para “armazenamento apropriado” em caso de armas de cano curto. 

Em casa com armas de cano longo, precisaria ser comprovada a existência de um “local seguro para armazenamento”. Mas, nesse caso, essa previsão foi mantida.

“O cidadão vai ter que, em uma declaração, dizer que na sua casa ele tem um cofre ou local seguro para guardar sua arma”, disse o presidente.

Por outro lado, conforme o jornal O Estado de S. Paulo mostrou, ficou de fora um ponto que era defendido pelos setores armamentistas e pela bancada da bala na Câmara dos Deputados: a anistia para quem perdeu o prazo para recadastramento, que acabou em 2009. 

Embora o próprio Jair Bolsonaro seja a favor dessa modificação, a conclusão da equipe jurídica é que essa medida demanda alteração legislativa – o que só poderia ser feito por meio de medida provisória ou de projeto de lei, portanto, em etapa posterior.

“Questão do recadastramento (anistia) poderá ser tratada e um outro momento provavelmente por medida provisória”, disse Bolsonaro.

O decreto presidencial é visto no governo como o primeiro – e mais importante – passo no compromisso de campanha de permitir que o cidadão exerça o direito de defesa. Em futuras etapas, Bolsonaro tentará flexibilizar o porte e facilitar as condições de compra de armamento.

Em 2018, o número de licenças destinadas a atiradores esportivos chegou à quantidade recorde de 45 mil – cinco por hora – e um crescimento de dez vezes nos últimos cinco anos. Já a PF concedeu 27 mil autorizações em 2018. 

Como o Estado mostrou na sua edição de domingo, dia 13, o crescimento no número de registro de atiradores pode ser um reflexo das buscas de quem teve a licença negada na PF.

Fonte e texto: Estadão 

Professores de Goiás cobram pagamento de dezembro durante manifestação na Sefaz


O Sindicato dos Professores de Goiás (SINTEGO) participou na tarde desta segunda-feira (14) de uma Assembleia do Fórum em Defesa dos Servidores Públicos, do qual participam diversos sindicatos, que ocorreu em frente a sede da Secretaria da Fazenda, em Goiânia. 

Os manifestantes reforçaram a cobrança do pagamento do salário de dezembro/18.

O sindicato ressalta que está mobilizado e em estado de alerta até quinta-feira (17), quando será realizada uma nova audiência entre as entidades sindicais e o governo estadual, para que seja feita uma nova proposta de pagamento do salário em atraso. 

Caso nada seja apresentado, a equipe jurídica do SINTEGO  diz que trabalha com outras providências para que o pagamento dos servidores seja garantido e de forma integral.

Ficou também decidido durante a manifestação, que o Fórum estará em Assembleia Permanente, ou seja, a qualquer momento podem ser convocadas novas audiências para deliberações urgentes.

O SINTEGO reafirma que não aceitará o calote do salário de dezembro/18. Continuamos na luta pelos trabalhadores da Educação e "não abrimos mão de nenhum direito da nossa categoria". 

Peste bubônica ou peste negra volta a assustar brasileiros





Uma mulher de 57 anos, moradora de São Gonçalo, município no Rio de Janeiro, está internada com suspeita de peste bubônica (ou peste negra), doença que não era noticiada no Brasil desde 2005, quando houve um único caso no município de Pedra Branca, na região serrana do Ceará.

No dia 22 de dezembro do ano passado, a paciente deu entrada no Pronto Socorro Central de São Gonçalo com quadro de insuficiência cardíaca. Ela, então, foi encaminhada para o Hospital Luiz Palmier, onde foram colhidos materiais oral, nasal e anal para análise.

Por estar com uma ferida na perna, também foi solicitada amostra da pele, diagnosticando a presença da bactéria Yersinia pestis, causadora da enfermidade que assolou a Europa no século 14 - historiadores estimam que 25 milhões de pessoas, mais de um terço da população do continente na época, morreu em decorrência da patologia entre 1347 e 1351.

De acordo com a prefeitura do município fluminense, imediatamente foi iniciado o tratamento com antibióticos e a mulher passou a ser acompanhada em leito de isolamento, a fim de evitar a disseminação da doença, se ela for mesmo confirmada.

Apesar da preocupação, o Ministério da Saúde informou à BBC News Brasil, por meio de nota, que este caso não atende a definição de suspeito, pois o quadro clínico apresentado não se enquadra na descrição para peste bubônica. Tudo leva a crer que houve erro de identificação do bacilo no primeiro exame.

O MS relatou ainda que o Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) do Estado do Rio de Janeiro refez a análise e identificou a bactéria Morganella morganni, um microrganismo amplamente distribuído no meio ambiente e que não causa infecções em indivíduos com boa imunidade.

Já em pessoas com comprometimento imunológico pode provocar contaminações oportunistas dos tratos respiratório e urinário e infectar feridas.

Além disso, amostras laboratoriais foram coletadas e enviadas para o Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães (CPqAM) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Pernambuco) para outras análises e fechamento da investigação - ainda não há previsão de quando o resultado será divulgado.

E, por precaução, uma equipe do controle de zoonoses da Vigilância Ambiental da cidade de São Gonçalo também foi até a residência da paciente realizar uma inspeção de pragas e roedores, não tendo encontrado vestígios.

O que é a peste?

A peste é uma doença infecciosa aguda e que se manifesta sob três formas clínicas: bubônica, septicêmica e pneumônica. Ela é transmitida, principalmente, por picada de pulga infectada presente em roedores, em especial os ratos.

Estevão Portela Nunes, infectologista e vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), explica que a bubônica é o tipo mais brando da patologia, e seus sintomas mais significativos são febre alta e gânglios aumentados (bubões) e doloridos próximos ao local da picada.

Nos estágios mais avançados, os nódulos linfonodos costumam abrir e ficar cheios de secreção contagiosa.

"Essa condição pode progredir e, eventualmente, causar as outras formas. A pneumônica ocorre quando a infecção atinge os pulmões. A septicêmica é quando a bactéria cai na corrente sanguínea e se espalha pelo organismo todo", comenta o especialista.

Vale salientar que, no caso da pneumônica, há o agravante se ela ser transmitida de pessoa para pessoa por meio de objetos infectados com muco e por gotículas aerogênicas lançadas pela tosse no ambiente.

Segundo o Ministério da Saúde, "a maior transmissibilidade da peste bubônica se dá no período sintomático, em que o bacilo circula no organismo em maiores quantidades. 

A da peste pneumônica ocorre no início da expectoração, permanecendo enquanto houver bactérias no trato respiratório". O tempo de incubação geralmente é de 2 a 6 dias na bubônica e de 1 a 3 dias na pneumônica.

O diagnóstico da patologia é feito por meio de exames de sangue, do fluido presente nos bubões ou do escarro. 

Nunes diz que o tratamento deve começar o mais rápido possível, até mesmo antes da chegada dos resultados laboratoriais - o ideal é instituí-lo nas primeiras 15 horas após o início dos sintomas devido à gravidade e à rapidez da instalação do quadro clínico.

Ele é feito com o uso de antibióticos (tetraciclinas, estreptomicina, cloranfenicol são alguns) injetáveis ou orais por um período de 10 a 14 dias. A internação e o isolamento do paciente, muitas vezes, são necessários no princípio, a fim de definir a melhor conduta e acompanhar a evolução do caso.

"Embora seja uma doença potencialmente perigosa, ela não é mais tão mortal e agora estamos armados contra ela", afirma Nunes. A letalidade, quando não tratada corretamente, varia de 30% a 60%.

Para prevenir a peste, como não existe vacina, é importante adotar medidas básicas de saneamento, não acumular e lixo e fazer a sua correta coleta. Assim, evita-se a proliferação dos roedores.

O MS recomenda ainda que não se tenha nenhum tipo de contato com animais sinantrópicos - aqueles que se adaptaram a viver junto ao homem, a despeito da sua vontade -, como os pombos, por causa das pulgas encontradas neles.
Origem

Não há um consenso sobre a origem da peste negra, mas a mais usual é de que ela surgiu na China ou na Ásia Central, tendo sido levada para a Europa com as pulgas e os ratos que viajavam nos navios mercantes.

Atualmente, a maioria dos casos da doença é registrada em áreas rurais e ela continua sendo potencialmente perigosa em diversas partes do mundo, em especial no continente africano, no Congo e na ilha de Madagascar. Ocorrências isoladas também foram registras nos últimos anos nos Estados Unidos e no Peru.

No Brasil, como consta no site do Ministério da Saúde, existem dois focos considerados naturais: o do Nordeste, distribuído nos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco (com pequena extensão para o Piauí), Alagoas e Bahia, e o de Teresópolis, no Rio de Janeiro.

O MS relata que "há ainda outras áreas pestígenas localizadas no território mineiro do vale do Rio Doce e do vale do Jequitinhonha, que podem ser consideradas como extensão do foco do Nordeste".


Fonte e texto: BBC

Arraias (TO) na luta pela permanência da Diretoria Regional de Educação (DER) na cidade


Vídeo do Dia: Victória está precisando de muita ajuda. Podemos contar com você?




A pequena Victoria de Menezes, nasceu com Síndrome de Crouzon, hidrocefalia, craniossinostose, entre outros problemas. 

Já passou por treze cirurgias, ficou na UTI por 7 meses.

Nossa pequena guerreira é natural de Campos Belos, com apenas 4 aninhos.

Respira por uma traqueostomia e se alimenta por sonda gástrica e ainda vai assar por 3 cirurgias.

Nem por isso deixa de sorrir.

É um encanto de criança e precisa muito da sua ajuda, para custear o dia a dia dela, que não é barato e as cirurgias que estão por vir. 

Então, se você e de Campos Belos adquira sua rifa através do numero (62) 9 9698-7680 ou se for de outra localidade faça uma doação nas contas abaixo, muito obrigado.

Você pode ajudar a pequena Victória?

CAIXA POUPANÇA
AGENCIA: 3722
OPERAÇAO: 013
CONTA: 4241 - 8
ELIETE DE MENEZES RIBEIRO.

BANCO DO BRASIL
AGENCIA: 2400-7
CONTA POUPANÇA 13199-7
VARIAÇAO: 51
ELIETE DE MENEZES RIBEIRO

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Preço da gasolina em Brasília chega a R$ 3,69. Em Campos Belos e região, empresários teimam em vender a R$ 4,79



A imagem acima foi feita neste domingo (13), no Eixão da Asa Norte, em Brasília (DF) e mostra que o preço da gasolina, que no DF chegou a mais de R$ 5,00 no ano passado, está caindo a cada dia e postos já registram o valor de R$ 3,69, por litro ao consumidor da capital federal.  

A queda se deve a vários fatores, principalmente à queda do dólar no Brasil, que está em torno de R$ 3,71, e à queda do preço do barril de petróleo. 

Em Campos Belos, que está apenas a 400 km de Brasília, o preço do combustível custa cerca de R$ 1,00 a mais por litro, vendido a R$ 4,79. 

Alguns postos a R$ 4,59. 

Fazendo uma simples conta, um caminhão-tanque pequeno de combustível tem capacidade de transportar cerca de 15 mil litros. 

Grosso modo e sem ser especialista no assunto, se para cada litro de gasolina, o empresário de Campos Belos impõe um preço de frete de R$ 1,00 por litro, então o frete de um caminhão-tanque, entre Brasília (distribuidor) e Campos Belos, sai ao menos por R$ 15 mil.

É isso mesmo? o frete de um caminhão-tanque custa cerca de R$ 15 mil entre as duas cidades? 

É tudo isso o frete? ou empresário está tento um lucro maior? 

Por que o valor na cidade é tão caro em se comparando com a pequena distância?

De acordo com o Brasil Fretes, o transporte de combustível é um dos pontos mais delicados no cálculo do valor do frete.

Para definir o custo do combustível, segundo as regras do setor, é necessário conhecer bem as médias de consumo do caminhão que realizará o transporte. 


Esse valor será definido por:

Valor do Combustível por litro (R$/l) x Distância que será percorrida (km) ÷ Média de Consumo (km/l).

Pede-se para não esquecer que o valor do combustível muda em cada posto e em cada região. Então, se for necessário abastecimento em um local desconhecido, tem que se pesquisar o preço antes.


O empresariado de Campos Belos, Monte Alegre, Arraias, Combinado, Novo Alegre, Alto Paraíso, Teresina de Goiás e as demais cidades têm que ser mais transparentes com o consumidor. 

Há que se justo no preço final dos combustíveis nessas cidades, que continuam muito altos. 

A Petrobrás baixa o preço nas distribuidoras e as bombas continuam com os valores elevados.  

O nosso blog está à disposição para as devidas explicações dos empresários da região. 

Cabe avisar que há movimentos muitos fortes nas redes sociais contra o abuso nos preços das bombas. 

Futebol: Força Jovem, de Lavandeira (TO), vai percorrer 3.732 km para jogar a 1ª Divisão do Tocantins


Conforme a tabela divulgada pela Federação Tocantinense de Futebol, o estadual da 1ª divisão 2019 começa no dia 30 de março, com dez equipes na disputa.

Analisando os confrontos da 1ª fase da competição, fizemos o cálculo da distância percorrida por cada equipe, sendo, que, Força Jovem de Lavandeira e Atlético Cerrado de Paraíso do Tocantins terão as maiores viagens por fazer.

Abaixo a distância em ordem decrescente:


Força Jovem: 3.732 Quilômetros

Atlético Cerrado: 3.440 Quilômetros

Alvorada: 2.230 Quilômetros

Palmas: 2.216 Quilômetros

Interporto: 1.900 Quilômetros

Gurupi: 1.788 Quilômetros

Fonte: Rochinha Gol

Imagem do Dia: tomada aérea da cidade de Campos Belos (GO)


Sob risco de ser fechada, DRE de Arraias (TO) depende de luta encabeçada pelo prefeito


O prefeito de Arraias, no sudeste do Tocantins, Wagner Gentil, tenta uma audiência com o governador Mauro Carlesse para segurar a Diretoria Regional de Ensino (DRE) naquele município. 


Ouvido na sexta-feira, 11, o prefeito declarou que será um perda enorme para a região ficar sem a DRE de Arraias, ainda mais depois de perder a Delegacia Regional da Polícia Civil.

"Estamos numa luta para segurar a DRE de Arraias, o governador já tirou a regional da polícia civil de lá", lamenta. 

O prefeito afirma que das 13 DREs do Estado, três podem ser extintas e a de Arraias seria uma delas. 

"Por isso quero mostrar ao governador que a cidade de Arraias está em desenvolvimento e não podemos perder a Diretoria de Ensino", relata. 

A justificativa para a retirada da DRE, segundo o prefeito, seria por esta ser uma das menores do Estado, com menor quantidade de escolas e alunos atendidos pela rede.

"Mas eu quero ponderar que a DRE é importante para nossa cidade. 

Temos um campus da UFT [Universidade Federal do Tocantins] em Arraias, inclusive vai ser implantado agora o curso de Direito; temos mineradora lá, em que foram investidos mais de R$500 milhões para implantação, também fomos recentemente convidados para os Emirados Árabes para tratar de um projeto de expansão em turismo. Nossa cidade está em desenvolvimento. 

Se a DRE for retirada de lá, não só a gente vai perder, mas o Estado como um todo", pondera.

O prefeito ainda reitera a boa localização de Arraias na Região Sudeste do Tocantins e reafirma "estou disposto a lutar pela DRE até o fim. 

Perdemos a delegacia de Polícia e não podemos perder de novo passos que foram dados pelo desenvolvimento da região. 

Imagina andar 300 e poucos quilômetros para resolver assuntos da Educação, numa cidade que já é universitária?", questiona.

Seduc não confirma fechamento da DRE de Arraias

A Secretaria da Educação foi procurada para falar sobre o assunto e declarou que "até o momento, não há nenhuma decisão sobre mudanças na estrutura da rede estadual de ensino, no que diz respeito às Diretorias Regionais de Educação. 

Qualquer alteração que vier a ocorrer seguirá os termos da reforma administrativa, a ser publicada pelo Governo nos próximos dias".

Fonte e texto: T1 Notícias