sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Mulher é morta a pedradas em Niquelândia (GO); três homens são presos





Maura Barbosa dos Santos, de 47 anos, mais conhecida como “tia”, foi morta a pedradas em um lote baldio. 

O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira (5), em Niquelândia, a 330 quilômetros de Goiânia.

Três homens foram presos na manhã desta quarta, em um trabalho conjunto da Polícia Civil com a Polícia Militar. Um quarto suspeito ainda está foragido e pode ter prisão decretada pela Justiça.

“Uma testemunha viu quando a vítima mais os quatro suspeitos transitavam pela rua, enquanto ingeriam bebida alcoólica, drogas e faziam arruaça. 

Em dado momento a testemunha relatou que ambos discutiram e ouviu um deles ameaçar a vítima: 

‘vou estourar sua cabeça com uma pedrada’, teria dito um dos autores. 

Em seguida, dois homens levaram ela para dentro do lote, enquanto outros dois vigiaram”, disse o agente da Polícia Civil Erladsson de Sena.

Segundo o investigador, logo que a polícia tomou conhecimento das características dos suspeitos, fizeram o trabalho integrado entre PM e PC para chegar aos autores, que moram no mesmo bairro da vítima, e três deles confessaram participações no fato. 

Três criminosos estavam em pontos espalhados da cidade e as prisões foram feitas simultaneamente, segundo relatou o policial.

Além dos sinais de pedradas, o fato de a vítima estar despida chamou atenção dos investigadores, que também perceberam vestígios biológicos debaixo da unha da mulher — o que pode caracterizar a tentativa de defesa antes dos golpes com pedras. 

“A perícia no local e no corpo fez a retirada deste material para enviarmos a Goiânia e confrontarmos com o material biológico dos suspeitos e com o material do foragido, que é apontado pelos comparsas como autor das pedradas”, conta Erladsson.

A vítima tem passaporte e já morou fora do Brasil (Espanha). Três irmãs dela procuraram a polícia para relatar que a vítima era usuária de drogas. 

Na residência dela, a polícia encontrou restos de crack, além de cachimbos improvisados que serviam para o uso de entorpecente.

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.