segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Crime diabólico. Com ciúmes, ex mata mulher e enterra corpo


A Polícia Civil do Distrito Federal desvendou um crime diabólico que culminou na morte de uma mulher. Segundo a corporação, Franciele da Silva Moreira, 22 anos, foi sequestrada, assassinada e enterrada pelo ex-companheiro e o filho dele. 

Ambos foram presos preventivamente na manhã desta segunda-feira (10/12), em Brazlândia. A vítima estava desaparecida há dois anos e a PCDF faz buscas para localizar o corpo dela.

Investigadores da 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia) prenderam Cláudio da Silva Rosa, 43 anos, e Wilker da Silva Rosa, 25, por feminicídio, ocultação de cadáver e falsidade ideológica. 

O crime ocorreu em uma chácara, às margens da BR-080, em 4 de dezembro de 2016. De acordo com a PCDF, Cláudio nutria um ciúme doentio por Franciele, que havia rompido o relacionamento.

A vítima teria sido atraída pelo criminoso até sua casa e morta no local com requintes de crueldade. Na noite do crime, Franciele usou uma moto para se encontrar com Cláudio e colocarem um ponto final no relacionamento. 

As investigações apontam que o homem já havia premeditado o crime usando, inclusive, telefones celulares com linhas comprados em nomes de terceiros.

Corpo enterrado

Após ser assassinada, Cláudio e o filho, que participou de toda a trama, teriam levado o corpo, a moto da vítima e todos os seus pertences para uma área isolada, às margens da DF-220, no sentido do Poço Azul, área rural de Brazlândia. O corpo foi enterrado no local junto com todos os objetos da vítima.

De acordo com o delegado-chefe da 18ª DP, Adval Cardoso de Matos, o criminoso já havia ameaçado Franciele quando ainda estavam juntos. Mas depois que a separação ocorreu, a situação se agravou. 

“Mesmo depois de separados, ele não deixava que nenhum homem se aproximasse dela . Como ele não aceitava o término do relacionamento, resolveu premeditar e executar esse crime brutal”, disse.

Wilker, filho de Cláudio, segundo a PCDF, teria aceitado a proposta do pai em participar do assassinato principalmente pelo ódio que nutria por Franciele. 

“O Wilker tinha muita raiva da vítima por ela ter sido o pivô da separação de seus pais. Então, concordou em executar a ex-companheira do pai”, explicou o delegado.

Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.