segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Conheça Mambaí (GO): uma promissora cidade de ecoturismo em Goiás






Localizada no interior de Goiás, quase na divisa com a Bahia, a aproximadamente 300 quilômetros de Brasília (DF), Mambaí está na Área de Proteção Ambiental Nascentes do Rio Vermelho. 

Seus cânions, rios, trilhas, cavernas, lagos, fauna e flora, em geral, ainda estão intocados, e sua vocação é o ecoturismo e o turismo de aventura.

Com clima tropical, o local tem muito menos quantidade de chuva no inverno do que no verão. 

O clima é classificado como semiárido quente segundo a Köppen e Geiger. Em Mambaí, a temperatura média é 24°C. 

A média anual de pluviosidade é de 1.263 mm.

Para diversão, o turista encontra rapel, tirolesa, boia cross, pêndulo, passeios para quem quer aventura ou só sombra e água fresca – já que o local, por ser pouco conhecido, ainda está fora da rota do turismo de massa.

A Cachoeira do Funil é uma das obras de arte da natureza em Mambaí. O rio passa por cima de uma caverna, despenca em uma queda de 50 metros, e continua por dentro da caverna, dando origem ao seu nome ‘funil’. 

A trilha é leve, com 800 metros, com a opção de atravessar ou não parte da caverna. Ao atravessar o turista tem um ângulo especial da queda por dentro.

A Cachoeira Poço Azul conta com três piscinas naturais de águas transparentes que estão ora azuis, ora esverdeadas. 

Sua trilha tem nível médio e 3,5 quilômetros, passando pelos cânions do Rio Vermelho e cruzando o rio com água até a coxa. Em épocas de mais volume de chuvas, o tom da água oscila muito.

A cascata da Cachoeira Paraíso do Cerrado é branquinha, como um véu de noiva, de cerca de 50 metros de altura. 

Suas águas, verdes e cristalinas, são hipnotizantes, e seu poço, de 6 metros de profundidade, parece um oásis entre a vegetação. Sua trilha é leve, com 1.600 metros, mas a fazenda onde se localiza a cachoeira fica em Damianópolis, cidade vizinha à Mambaí.

Essa atração fica no mesmo local de acesso do Poço Azul, e se revela no vale do Rio Vermelho. 

A galeria da Caverna Lapa do Penhasco é enorme, cheia de estalactites e estalagmites, além de formas curiosas no interior. 

Com uma trilha de 400 metros por sua galeria, já é possível ver muita coisa, sendo ainda possível fazer a travessia de 1.400 metros dentro da Lapa do Penhasco. Uma das tirolesas mais altas do Brasil fica em Mambaí. Ela tem 102 metros de altura e, 302, de extensão.

A trilha até a caverna é de apenas 200 metros. Sua descida final é em uma escada bem íngreme; é preciso atravessar a água na altura do ombro para entrar. 

Lá dentro, o terreno é todo irregular e também se atravessa pedras e pequenos poços, já que o rio passa lá dentro.

Na tirolesa na Lapa do Penhasco, é possível voar em uma altura de mais de 100 metros sem esforços. São 320 metros de extensão cruzando o vale, com vista para o rio e para a entrada da Lapa do Penhasco. 

A trilha até a plataforma é de 200 metros. 

Há um mirante e um quiosque no ponto de chegada, e é possível filmar quem está descendo.

A Trilha Itaguassu fica a 1 quilômetro da cidade e tem pouco menos de 4 quilômetros, não sendo muito puxada. 

Por essa trilha, é possível conhecer muito da região, passando por nascentes, rios, além de labirintos de rochas e alguns mirantes. Para conhecer esses pontos turísticos é recomendado o acompanhamento de guias.

Fonte: O Hoje



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.