sábado, 15 de dezembro de 2018

De Campos Belos (GO): Escolinha K10 mede forças com o Goiás e Atlético Goianiense



Por Morgana Tavares,

A Escolinha de Futebol K10, presidida pelo ex-jogador de futebol profissional Kássio Fernandes, compareceu pela segunda vez, nos dias 07 e 08 de Dezembro em Goiânia (GO), para medir forças com as grandes equipes de Goiás, sendo elas o Goiás Esporte Clube e o Atlético Clube Goianiense.

Para consegui novamente a realização do objetivo, contou com a parceria do Ministério Público de Goiás, na pessoa do Promotor de Justiça Bernardo Monteiro Frayha, do Prefeito Municipal de Campos Belos (GO) e de alguns empresários da cidade local, destacando-se Carlos Antônio da Contabilidade JVS como um dos maiores incentivadores deste projeto.

O intuito desta viagem foi levar o nome de Campos Belos e dos atletas da Escolinha K10 a mostrar todo seu talento e potencial para grandes equipes do futebol brasileiro e só foram convocados para estes jogos, aqueles alunos que cumprem durante o ano o grau de disciplina e profissionalismo que a Escolinha exige.

A família dos atletas bem como a Escolinha K10 agradecem ao resultado, uma vez que foi conquistado a vitória contra o Atlético Goianiense por 2 a 0 e um ótimo jogo contra a equipe do Goiás, sendo digno de elogios dos próprios dirigentes do clube esmeraldino. 


Destaca-se também, que ficarão 6 atletas da Escolinha K10 para pertencerem às equipes do Goiás e do Atlético.

Nós não queremos parar aqui, visamos voos ainda mais alto sempre com o intuito de representarmos o nome do nosso município, bem como o nome da nossa Escolinha. 

Temos parcerias com vários clubes do futebol brasileiro, entre eles o Goiás, Vila Nova, Atlético Goianiense, Cruzeiro, Grêmio e etc.

Para ser atleta da Escolinha K10, não basta somente o talento para o futebol, pois são requisitos essenciais obterem boas notas durante o ano letivo, ajudar os pais em suas residências, além de ótimas referências e exemplos perante a sociedade. 

Priorizamos em maior destaque, a disciplina, assim, obtemos parcerias com todos os diretores da rede municipal e estadual de ensino, bem como parcerias com os órgãos da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público, Conselho Tutelar e Conselho de Segurança.

Estes garotos merecem e a cidade de Campos Belos também.





Prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano é aclamado presidente reeleito da Associação Tocantinense de Municípios



O prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, foi aclamado presidente reeleito da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) para o biênio 2019/2020, durante Eleições Gerais ocorridas nesta sexta-feira, 14, no auditório da entidade, em Palmas. 


Chapa única, intitulada “Municipalismo Forte”, Mariano obteve o consenso da grande maioria dos prefeitos, satisfeitos com a gestão desempenhada pelo prefeito de Pedro Afonso nos últimos anos, o que levou sua continuação ao comando da Associação.

No discurso da vitória, Jairo Mariano destacou o consenso como ponto positivo para a ATM. 

“Isso mostra a integração e união dos prefeitos, virtudes que fortificam a Associação. 

Não podemos perder o foco da luta municipalista. Vamos continuar lutando, inclusive até o fim deste ano, interruptamente, para que nos próximos anos possamos manter a batalha diária de desenvolvimento de nossas cidades”, pontuou Mariano, ao pedir aos prefeitos a participação efetiva dos gestores na apresentação de demandas e soluções às questões municipalistas.

Reeleito

A ultima reeleição de um presidente da ATM ocorreu há quatorze anos atrás, com a reeleição de Paulo Roberto (Taguatinga), então presidente na época. “Isso mostra o trabalho competente e sério desempenhado pelo presidente, que envolveu os prefeitos nas lutas municipalistas, tanto a nível estadual quanto federal. 

Presente sempre em Brasília, com articulações precisas, angariou recursos de emenda de bancada, apresentou projetos a nível nacional, que deram destaque a entidade, e capacitou os agentes municipais em diversos encontros realizados em Palmas”, comentou o prefeito de São Sebastião, Adriano Morais, presente nas eleições ao lado de aproximadamente 60 prefeitos de todo o Estado.

Conquistas

Segundo a ATM, a gestão de Jairo Mariano foi responsável pelo remanejamento de emendas impositivas de bancada em favor dos 139 municípios tocantinenses, um montante de aproximadamente R$ 260 milhões de reais, nos últimos dois anos. 

À pedido da Associação, recursos dos empréstimos contratados pelo Governo do Estado em instituições bancárias também foram redirecionados para benefícios diretos aos Municípios. 

Além disso, diversas capacitações foram promovidas aos agentes municipais, voltadas a ampliação das receitas municipais, formação em finanças públicas e prevenção e improbidade administrativa. 

Pela primeira vez na história da ATM, vagas em mestrado especializado foram ofertadas aos gestores por meio de parceria entre a entidade municipalista e a Universidade Federal do Tocantins.

Lisura

O presidente da Comissão Eleitoral instituída, o prefeito de Tupirama, Dr. Natan, destacou a lisura do processo.

“Os prazos foram devidamente cumpridos conforme determina as normativas do Estatuto, e os documentos devidamente publicados e registrados. 

Editais, resoluções e decisões ganharam publicidades no site da entidade e no mural da instituição. 

Tudo conforme preconiza as regras estatutárias”, afirmou. Além do Dr. Natan, integraram essa comissão os prefeitos Ailton Parente (Santa Rosa do Tocantins) e Washington Vasconcelos (Fátima).

Próximos passos

Reeleito, Mariano elencou os próximos passos a serem dados pela Associação. 

“A representatividade se manterá cada vez mais forte, preservando a autonomia da ATM diante dos poderes. Teremos vigílias permanente quanto aos repasses constitucionais de recursos fundo a fundo e de parcerias firmadas com os outros entes federativos (Estado e União). 

As capacitações dos agentes públicos serão permanentes e buscaremos ampliar o leque de assessores e técnicos da entidade, para colaborar em todos os processos das administrações municipais”, finalizou Mariano.

O prefeito de Pedro Afonso comandará a ATM para o biênio 2019/2020, tendo como vice-presidentes, Diogo Borges (Talismã) e Júlio Oliveira (Augustinópolis). A posse será dia 01 de março, quando passa a vigorar o novo mandato.

Representadas da chapa

Chapa Municipalismo Forte - Biênio 2019/2021

DIRETORIA


Presidente - Jairo Soares Mariano -Pedro Afonso

1º Vice Presidente - Diogo Borges de Araújo Costa - Talismã

2º Vice Presidente - Júlio da Silva Oliveira - Augustinópolis

1º Diretor Administrativo - Fernandes Martins Rodrigues - Figueirópolis

2º Diretor Administrativo - Fabrício Viana C. Conceição - Paranã

1º Diretor Financeiro - Márcio Pinheiro Rodrigues - Itapiratins

2º Diretor Financeiro - Marlen Ribeiro Rodrigues - São Félix do TO

CONSELHO DELIBERATIVO

Eduardo dos Santos Sobrinho - Piraquê

Fernando Pereira Gomes - Novo Alegre

Neurivan Rodrigues de Sousa - Carmolândia

Ivan Paz da Silva - Aguiarnópolis

Luciano Pereira de Oliveira - Goianorte

Suplentes

Adriano Rodrigues de Moraes - São Sebastião

Alessandro Gonçalves Borges - Muricilândia

Joaquim Urcino Ferreira - Chapada da Natividade

Carlos Alberto Rodrigues da Silva - Carrasco Bonito

Sílvio Romério Cardoso Ribeiro Araújo - Taipas do Tocantins

CONSELHO FISCAL

Paulo Hernandes Moura Lima - Bom Jesus do Tocantins

Yaporan da Fonseca Milhomem - Ponte Alta do Bom Jesus

Charles Dias da Silva - Palmeirante

Suplentes
Adriano José Ribeiro - Barrolândia

Ivoneide Barros Barreto - Itaguatins

Gustavo Damaceno de Araújo - Luzinópolis


Fonte: CT

Padre Deusimar Correia Dias, participa de uma ação interdisciplinar com o nome de “Café com Fé” na Escola agrícola em Arraias


A dinâmica das manifestações religiosas tem cobrado do professor da atualidade uma atitude mais pontual no sentido de ser plural na apresentação das religiões. 

Além de atuar de forma mais eficaz no combate a intolerância religiosa.
Observando esse contexto e analisando o cenário atual do Brasil onde extremismos estão sendo colocado em pauta com mais frequência e considerando o papel social da escola resolvemos propor uma ação interdisciplinar com o nome de “Café com Fé” um debate ecumênico organizado pelo professor Deyvison Bispo de Oliveira em parceria com os professores Rodrigo Almeida Aires e o professor Adelson Barbosa. 

Com intuito de apresentar valores, signos e símbolos de algumas religiões presentes em nossa comunidade. 

Agradecemos a técnica de currículo da DRE Lívia Ferreira que colaborou com a idealização e realização deste evento.

O evento aconteceu em 07 de dezembro de 2018.

Texto: Diocese de Porto Nacional 

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Promotoria de Campos Belos e Programa Ser Natureza apoiaram Fica Itinerante



A Promotoria de Justiça de Campos Belos, por meio do Programa Ser natureza, em parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de Educação, promoveram, entre os dias 26 e 30 de novembro, a Mostra Itinerante do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica). 

O evento contou ainda com o apoio da Secretaria de Assistência Social do município, apresentando uma programação relacionada à temática ambiental, com atividades ligadas ao Programa Ser Natureza.

Na abertura, que aconteceu no dia 26, o promotor de Justiça Bernardo Monteiro Fraynha deu a boas-vindas aos participantes e falou sobre as atividades desenvolvidas pelo Programa Ser Natureza na comarca, que visa à recuperação do manancial de abastecimento público da cidade e seus afluentes, o Rio Montes Claros e o Córrego Baunilha. 

A secretária de Educação, Geisa Cordeiro da Silva Victor, que participou da organização do evento também esteve na abertura da mostra.

A programação contou com a exibição de filmes com temática ambiental para os alunos da rede municipal, estadual e escolas particulares. Além disso, a equipe do FICA levou a exibição dos filmes também para duas escolas da zona rural do município. 

Fonte: MPGO

Senado aprova aumento de pena para o crime de maus-tratos a animais



O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (11) a ampliação da pena para o crime de maus-tratos a animais (PLS 470/2018). 


Hoje, a pena prevista é de 3 meses a um ano de detenção, além de multa. Com o projeto, a pena agora será de 1 a 4 anos de detenção, com a possibilidade de multa mantida. 

O texto também estabelece punição financeira para estabelecimentos comerciais que concorrerem para o crime e segue agora para a análise da Câmara dos Deputados.

A sugestão de pena mais rigorosa foi apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) na semana passada e teve como motivação o caso de um cachorro espancado e morto em uma unidade da rede de supermercados Carrefour, em Osasco (SP). 

O projeto tramitou em caráter de urgência. Por isso, a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) apresentou parecer favorável, em Plenário, pelas Comissões de Meio Ambiente (CMA) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
Debate

A aprovação do projeto, no entanto, não foi sem polêmica. 

O senador Otto Alencar (PSD-BA) disse não se colocar “contra o projeto”, mas questionou a multa aos estabelecimentos. Para o senador, a multa deveria ser direcionada somente à pessoa física que cometer o crime. Ele também sugeriu a previsão, no projeto, da possibilidade de defesa contra possíveis ataques de animais.

O senador Guaracy Silveira (DC-TO) também criticou o texto, pedindo “mais sensatez” aos colegas. Já o senador Telmário Mota (PTB-RR) apresentou um voto em separado, contrário a algumas questões do projeto, argumentando que a medida vai “acabar com a vaquejada”. 

Ele criticou, por exemplo, o tempo da pena — que ele considerou exagerada. Telmário ainda reclamou da rápida tramitação e lamentou o que chamou de preconceito e hipocrisia dos movimentos que defendem os animais.

— Um povo sem cultura é um povo sem história. Esse país está afundado por causa desses ambientalistas. Vamos priorizar todas as vidas, mas principalmente as vidas humanas — afirmou.

Randolfe Rodrigues negou que seu projeto atinja manifestações culturais como a vaquejada. Para ele, as posições contrárias à sua proposta, na verdade, são um “lobby a favor das rinhas de galo”. 

O senador Reguffe (sem partido-DF) parabenizou Randolfe pela iniciativa e destacou que o projeto “é meritório”. O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) também manifestou apoio ao projeto, ao qual chamou de "marco civilizatório". 

Ele, porém, pediu uma reflexão sobre questões como trabalhadores que usam carroças de tração animal e a caça para alimentação. Também apoiaram a matéria os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).

Diante do impasse, Otto Alencar sugeriu uma emenda para retirar a expressão “indiretamente” do artigo que estabelece a responsabilidade dos estabelecimentos comerciais, para que a responsabilidade ocorra somente em caso de ação direta. 

A sugestão foi aceita tanto pelo autor quanto pela relatora da matéria. Outra sugestão, que excluía do alcance do projeto os “esportes equestres e a vaquejada”, foi rejeitada pela relatoria.
Alterações

O projeto altera a legislação (Lei 9.605/1998) para estabelecer a pena de 1 a 4 anos de detenção para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, ainda que por negligência. Hoje, a lei prevê pena de 3 meses a 1 ano de detenção. 

A possibilidade de aplicação de multa continua mantida.

O projeto também determina que estabelecimentos comerciais que concorrerem para a prática de maus tratos, ainda que por omissão ou negligência, serão multados no valor de um a mil salários-mínimos. 

Os critérios para o valor da multa serão a gravidade e a extensão da prática de maus-tratos, a adequação e a proporcionalidade entre a prática de maus-tratos e a sanção financeira e a capacidade econômica da corporação que for multada. Os recursos arrecadados com as multas serão aplicados em entidades de recuperação, reabilitação e assistência de animais.

Na justificativa do projeto, Randolfe lembra que o crime de dano, de “destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia”, previsto no Código Penal (DL 2.848/1940), possui penalidade que pode ser seis vezes maior que a prevista hoje para o crime de mutilar um animal. 

Para o senador, não é razoável tratar o dano a um objeto inanimado e a um ser vivo que sente dor com tamanha desproporção.

Na visão do autor, seu projeto pode aprimorar “a proteção ao meio ambiente e aos animais contra práticas abusivas que infligem dor e sofrimento absolutamente desnecessário a vidas de seres indefesos, que, quando bem-cuidados, só nos rendem afeto, carinho e alegrias”.

Randolfe agradeceu o apoio dos colegas e de entidades ligadas à defesa dos direitos dos animais. Mais cedo, uma comitiva visitou o presidente do Senado, Eunício Oliveira, para defender o projeto. 

Randolfe ainda registrou a presença da ativista Luisa Mell, da empresária Paula Lavigne e da atriz Paolla Oliveira, entre outros, que acompanharam a votação da matéria em Plenário.

— Somente reconhecendo a necessidade de convivência pacífica e amorosa com as outras demais espécies é que será possível a construção de uma humanidade mais justa e adequada — declarou Randolfe.
Direitos

Um projeto de iniciativa do deputado Ricardo Izar (PSD-SP) chegou a ser apensado ao projeto de Randolfe. Pelo projeto da Câmara (PLC 27/2018), os animais são reconhecidos como possuindo “natureza biológica e emocional e são seres sencientes, passíveis de sofrimento”.

O projeto de Izar também reconhece os animais como “sujeitos de direitos despersonificados, dos quais devem gozar e obter tutela jurisdicional em caso de violação, vedado o seu tratamento como coisa”. Ao final da votação em Plenário, porém, o projeto foi separado e enviado para a Comissão de Meio Ambiente (CMA).

Fonte: Agência Senado 

Já Publicamos: Crueldade sem tamanho. É preciso endurecer a "cana"

OAB de Goiás lança campanhas contra abandono e apoio à castração de animais


A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás lançou uma campanha Abandono é Crime, para conscientizar e sensibilizar a população sobre a Lei 9.605/98. 


O projeto está no ar desde o início de novembro, com um flyer digital nas redes da comissão para que as pessoas possam compartilhar.

“Dezembro é conhecido como o mês do abandono de animais. Os tutores irresponsáveis vão viajar e não tem com quem deixar seus pets ou ainda vão se mudar e não querem levá-los. 

Então decidem abandoná-los nas ruas, na porta de abrigos ou de protetores independentes” explica Pauliane Rodrigues, presidente da Comissão Especial de Proteção e Defesa da OAB-GO.

Vendo o empenho e o engajamento dessa campanha, o Projeto Tampatas pediu apoio à Comissão Especial de Proteção e Defesa Animal para uma parceria.

O Projeto Tampatas recebe doações de tampinhas de garrafa para vendê-las para empresas de reciclagem e assim angariar fundos para a castração de animais de rua ou carentes.

“Como nossa comissão busca um equilíbrio entre o homem, fauna e flora, essa campanha desperta em cada um a vocação para ajudar a castrar os animais errantes resgatados por protetores independentes ou aqueles que são protegidos ou tutelados por pessoas de baixa renda. 

Como também pregamos que os animais não são descartáveis, resolvemos somar essa conscientização ao benefício de evitar mais descarte de lixo no meio ambiente.” afirma Pauliane.

Para participar, é muito fácil: basta cada um em seu lar ou estabelecimento comercial juntar tampinhas de garrafas pets, produtos de higiene pessoal, tampinhas de canetas, tampinhas de achocolatado, todas as tampas de plástico duro e depois destinar nos postos de coleta dessa campanha.

“O que é lixo pra muita gente, para o meio ambiente é um grande problema sem solução e para os animais carentes pode ser a esperança de uma vida de maior qualidade e segurança promovidas por meio da castração. 

A castração e a posse responsável são uns dos pilares da nossa comissão, e conscientizar que o lixo deve ser separado e revertido em prol dos animais é fantástico, e isso abre oportunidade para todos contribuírem para um mundo melhor aos animais” convida Pauliane a toda a população goianiense.

Postos de Coleta:

– Salas da OAB nos Fóruns

– Pet Shop Labrador, Setor Jaó

– Veja relação completa na página do Projeto Tampatas, no Instagram

Fonte: OAB

Câmara aprova intervenção federal em Roraima



O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 290 votos a 69 e 4 abstenções, a intervenção federal no estado de Roraima até 31 de dezembro deste ano. 

Foi aprovado o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 1105/18, que contém o pedido de intervenção (Mensagem 703/18). A matéria será enviada ao Senado.

A medida foi tomada pelo presidente da República, Michel Temer, na última sexta-feira (7) e viabilizada com o Decreto 9.602/18

O decreto nomeia como interventor o governador eleito nas últimas eleições de outubro, Antonio Denarium (PSL).

Ele vai substituir a governadora Suely Campos (PP) no comando do Poder Executivo do estado, que passa por uma crise na segurança pública, com paralisação de servidores da área em protesto pelo atraso de salários e tensão em presídios locais.

Indicação de secretários

O relator da matéria, deputado Hiran Gonçalves (PP-RR), afirmou que Temer indicou dois secretários para o Executivo do estado. 

Na Secretaria da Fazenda, ficará o general Eduardo Pazuello, que atualmente coordena a operação de migração venezuelana.

Na Secretaria da Segurança Pública, ficará Paulo Costa, que já atua como interventor no sistema prisional de Roraima após um acordo entre o estado e a União, feito em novembro, para que a administração dos presídios estaduais ficasse sob gestão federal até 31 de dezembro.

Devido ao bloqueio de recursos a receber pelo estado, houve rebeliões nas prisões por falta de comida, cujo fornecimento foi suspenso pela empresa fornecedora por falta de pagamento de R$ 5 milhões.

Debate em Plenário

O deputado Edio Lopes (PR-RR) avaliou que a intervenção é um remédio “muito duro”, mas que deve ser aplicado por conta da situação atual de Roraima. 

“O estado fechou todas as escolas no interior por seis meses, houve um colapso no setor da educação. A intervenção é mais do que necessária, mais do que urgente, para restabelecer a ordem”, disse.

O deputado Jhonatan de Jesus (PRB-RR) lembrou que Roraima já não paga salários. “O governador eleito, além de herdar uma despesa sem tamanho, terá uma dificuldade tremenda se não tiver ajuda da União”, afirmou.

A proposta foi criticada principalmente por parlamentares do PCdoB. O deputado Eron Bezerra (PCdoB-AM) disse que a medida pode abrir um precedente. 

“Se isso vira moda, amanhã municípios e estados terão intervenções sob o único argumento de que há um caos. E caos é fácil de fabricar com uma greve de policiais, do Judiciário, entre outros”, argumentou.

O líder do PCdoB, deputado Orlando Silva (SP), afirmou que a crise fiscal e o crime organizado em presídios são questões compartilhadas por vários estados e, portanto, não justificam a remoção de um governante eleito. 

“Amanhã ou depois podemos nos deparar com uma decisão de um presidente da República, ratificada por uma maioria eventual no Parlamento, que poderá violar a decisão das urnas de eleger um governador”, disse.

O deputado Esperidião Amin (PP-SC), no entanto, disse que a intervenção busca melhorar a condição de vida da população de Roraima. “Seria uma barbaridade não votar esta intervenção, porque o estado está exaurido”, declarou.

Fonte: Agência Câmara

Força-tarefa em SP investiga denúncias de abuso sexual de João de Deus


O Ministério Público de São Paulo criou uma força-tarefa com seis promotores e uma equipe de apoio para apurar denúncias de abusos sexuais do médium João de Deus. 

Famoso por ter recebido celebridades nacionais e internacionais, o médium atende, há mais de 40 anos, em Abadiânia, no interior de Goiás. 

Os depoimentos começam a ser colhidos hoje (11). Três mulheres serão ouvidas por dia até sexta-feira (14). 

O órgão entra em recesso, e as oitivas retornam em 7 de janeiro.

Maria Gabriela Prado Manssur, promotora da Justiça e defensora das mulheres, disse que um grupo de 200 mulheres se manifestou sobre abusos praticados pelo médium. 

Além disso, foram recebidos, apenas hoje, 12 relatos por e-mail e 40 por redes sociais em São Paulo. Todas as mulheres serão ouvidas em sigilo e não terão as identidades divulgadas.

Desde o final da última semana, os órgãos têm recebido denúncias que podem configurar estupro, estelionato sexual ou estupro de vulnerável. 

A orientação do MP é que as vítimas em todo o país procurem os promotores dos locais onde moram. 

Existem canais de denúncia para o caso, além de Goiás e São Paulo, nos estados do Rio de Janeiro e Maranhão, e haverá envolvimento de órgãos internacionais para vítimas estrangeiras. 

Em outras localidades, deve-se procurar delegacias de polícia, preferencialmente da mulher.

Os casos ocorridos fora de Goiás serão julgados no local da ocorrência do fato. 

“O Ministério Público está criando mecanismos para facilitar as denúncias dessas mulheres e meninas, e encaminhar para os promotores do local onde elas moram”, disse a promotora de Justiça do Núcleo de Gênero do Ministério Público, Valéria Scarance. 

Em São Paulo, o e-mail para denúncias é somosmuitas@mpsp.mp.br.

As promotoras reforçam que as mulheres não devem se intimidar por temer falta de punição. 

“Pela lei, a palavra da vítima é prova, é reconhecida como meio de prova e tem especial relevância nos crimes de natureza sexual. Pode levar a uma condenação”, disse Valéria. 

“Você percebe que é uma narrativa com verdade e sede de justiça”, acrescentou Maria Gabriela.

Em contato com a Agência Brasil, o advogado Alberto Toron, que representa João de Deus, informou que seu cliente nega as acusações e as recebe com indignação. 

O advogado diz que ele se apresentará à Justiça e lembra que a maioria dos atendimentos feitos são abertos e coletivos, diante de um grande número de pessoas.

Fonte: Agência Brasil

Projeto Laços que Abraçam incentiva as empreendedoras do futuro


Com o objetivo de estimular e desenvolver a capacidade empreendedora de meninas, a BPW BRASÍLIA-DF (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais) lança a 1ª edição do projeto Laços que Abraçam. 

O evento acontecerá no dia 11 de dezembro, às 15h30, no Villa Rizza.

Durante o encontro, serão realizadas atividades interativas. Oficina de costurinha com profissionais do Estúdio Ponto Fashion. Oficina de bijouterias finas com a profissional Silvânia Rocha. 

Oficina de Mosaico, com a artista plástica Cida Carvalho e a Oficina dos Sonhos com a changemaker Camila Ribeiro.

O evento contará com desfiles de moda realizados por Marília Furlan, que eterniza momentos com joias exclusivas para mulheres únicas e com a grife de roupas infantis Lulu ReschkeBrands, apresentando a coleção Verão Europeu.

Parte da renda será destinada para realização de oficina de costura com crianças e mães em comunidades do DF.

O evento propõe um despertar dos elos de amor entre as crianças e seus familiares pelo compartilhamento de saberes. 

“Afinal, é na casa de brinquedo, primeiro símbolo do lar – onde coexistem bonecos, suas vestimentas, adornos pessoais e do ambiente – é lá que se enraíza a aprendizagem para a beleza da vida, da transformação, mediante o cuidado com o outro e com o lugar de convivência”, destaca a presidente da BPW BRASÍLIA-DF, Cristina Melo. 

“Brincando se aprende a ser gente, a fazer, a empreender. Molda-se o futuro”, completa.

Quem tiver interesse em participar da 1ª edição do projeto Laços que Abraçam, pode entrar em contato com Danielle Antoni: (61)9.9963-7175 e Tathny: (61)9.9905-9191.

Em Brasília desde 1980, a BPW articula ações capazes de promover qualificação, desenvolvimento e oportunidades às mulheres, tornando-as empreendedoras, geradoras de emprego e negócios, com reflexos positivos no crescimento sócio-econômico do Distrito Federal e na consolidação de uma sociedade mais democrática e humana.

Para saber mais, visite nossas redes sociais: Facebook: BPW Brasília-DF e Instagram: @bpwbrasilia.

Sobre a BPW 

A BPW – Business and Professional Women – Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais, é uma Organização Não Governamental – ONG, sem fins lucrativos e sem finalidade política partidária. 

É uma organização internacional, que conta com mais de 40 mil mulheres associadas. 

Fundada na Suíça em 1930, pela Dra. Lena Madesin Philips, hoje está presente em mais de 100 países, onde realiza inúmeros projetos que fomentam o empreendedorismo, a capacitação de lideranças e implementam projetos de responsabilidade social para melhorar a qualidade de vida de mulheres e meninas em todo o mundo. 

A BPW integra agências da ONU, ECOSOC, CSW, OEA, OIT e participa de eventos internacionais públicos e privados, que discutem, apoiam e fiscalizam o desenvolvimento das políticas públicas para mulheres e cumprimento dos acordos internacionais.

Serviço

Projeto Laços que Abraçam – 1ª edição – Realizado por BPW BRASÍLIA-DF

Data e Horário: 11/12, às 15h30

Local: Villa Rizza

E-mail: bpwbrasilia@gmail.com

Inscrições:DanielleAntoni: (61)9.9963-7175 e Tathny: (61)9.9905-9191

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Proposta de emprego. Duas Vagas



A Loja Mundial de Campos Belos contrata!

Interessados devem ir à empresa, que fica no centro da cidade, com curriculum em mãos.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Crueldade sem tamanho. É preciso endurecer a "cana"



Quatro indefesos cachorrinhos foram achados por uma moradora de Divinópolis de Goiás, nordeste do estado, cobertos de piche.

O piche é uma substância resinosa, de cor negra e muito pegajosa, derivada do petróleo, muito usada para fazer e colar asfalto, e que se obtém à partir da destilação do alcatrão ou da terebintina.

É altamente tóxica, obviamente.

A heroína resgatou os filhotes e t
em cuidado deles desde então. Os bichinhos estavam sem se alimentar e com muita dor, segunda contou a moradora.  

"Eles estão em busca de um lar. Quem tiver interesse de adotar é só ligar 62 998362522. É muito cruel o que o ser humano é capaz de fazer com os animais", resignou Franciele Braz, filha da heroína.

É um pedido nosso para que a Polícia de Divinópolis de Goiás localize, detenha os criminosos e os entregues às garras da Justiça. 

A resignação ainda é maior porque maltratar animais no Brasil equivale a crime ambiental, de menor poder ofensivo.  

As penas são leves e não passam de um ano de detenção, com liberdade e pagamento de penas alternativas. 

Há no Congresso Nacional um movimento para endurecer as penas para esse tipo cruel e covarde de criminosos. 

Os projetos de lei têm contato com a nossa colaboração para andar e serem aprovados. 

Chega de injustiça, né gente. Criminosos desse "naipe" têm que pagar com mais intensidade por essa extrema falta de humanidade.      





Conheça Mambaí (GO): uma promissora cidade de ecoturismo em Goiás






Localizada no interior de Goiás, quase na divisa com a Bahia, a aproximadamente 300 quilômetros de Brasília (DF), Mambaí está na Área de Proteção Ambiental Nascentes do Rio Vermelho. 

Seus cânions, rios, trilhas, cavernas, lagos, fauna e flora, em geral, ainda estão intocados, e sua vocação é o ecoturismo e o turismo de aventura.

Com clima tropical, o local tem muito menos quantidade de chuva no inverno do que no verão. 

O clima é classificado como semiárido quente segundo a Köppen e Geiger. Em Mambaí, a temperatura média é 24°C. 

A média anual de pluviosidade é de 1.263 mm.

Para diversão, o turista encontra rapel, tirolesa, boia cross, pêndulo, passeios para quem quer aventura ou só sombra e água fresca – já que o local, por ser pouco conhecido, ainda está fora da rota do turismo de massa.

A Cachoeira do Funil é uma das obras de arte da natureza em Mambaí. O rio passa por cima de uma caverna, despenca em uma queda de 50 metros, e continua por dentro da caverna, dando origem ao seu nome ‘funil’. 

A trilha é leve, com 800 metros, com a opção de atravessar ou não parte da caverna. Ao atravessar o turista tem um ângulo especial da queda por dentro.

A Cachoeira Poço Azul conta com três piscinas naturais de águas transparentes que estão ora azuis, ora esverdeadas. 

Sua trilha tem nível médio e 3,5 quilômetros, passando pelos cânions do Rio Vermelho e cruzando o rio com água até a coxa. Em épocas de mais volume de chuvas, o tom da água oscila muito.

A cascata da Cachoeira Paraíso do Cerrado é branquinha, como um véu de noiva, de cerca de 50 metros de altura. 

Suas águas, verdes e cristalinas, são hipnotizantes, e seu poço, de 6 metros de profundidade, parece um oásis entre a vegetação. Sua trilha é leve, com 1.600 metros, mas a fazenda onde se localiza a cachoeira fica em Damianópolis, cidade vizinha à Mambaí.

Essa atração fica no mesmo local de acesso do Poço Azul, e se revela no vale do Rio Vermelho. 

A galeria da Caverna Lapa do Penhasco é enorme, cheia de estalactites e estalagmites, além de formas curiosas no interior. 

Com uma trilha de 400 metros por sua galeria, já é possível ver muita coisa, sendo ainda possível fazer a travessia de 1.400 metros dentro da Lapa do Penhasco. Uma das tirolesas mais altas do Brasil fica em Mambaí. Ela tem 102 metros de altura e, 302, de extensão.

A trilha até a caverna é de apenas 200 metros. Sua descida final é em uma escada bem íngreme; é preciso atravessar a água na altura do ombro para entrar. 

Lá dentro, o terreno é todo irregular e também se atravessa pedras e pequenos poços, já que o rio passa lá dentro.

Na tirolesa na Lapa do Penhasco, é possível voar em uma altura de mais de 100 metros sem esforços. São 320 metros de extensão cruzando o vale, com vista para o rio e para a entrada da Lapa do Penhasco. 

A trilha até a plataforma é de 200 metros. 

Há um mirante e um quiosque no ponto de chegada, e é possível filmar quem está descendo.

A Trilha Itaguassu fica a 1 quilômetro da cidade e tem pouco menos de 4 quilômetros, não sendo muito puxada. 

Por essa trilha, é possível conhecer muito da região, passando por nascentes, rios, além de labirintos de rochas e alguns mirantes. Para conhecer esses pontos turísticos é recomendado o acompanhamento de guias.

Fonte: O Hoje



Inaugurados Cejuscs de Campos Belos (GO) e Cavalcante (GO)




Foi inaugurado na manhã da última sexta-feira (7), na comarca de Campos Belos, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) local. 

Na quinta-feira (6), aconteceu a inauguração do Cejusc na comarca de Cavalcante.

Com os lançamentos, agora já são 22 Cejuscs instalados no Estado de Goiás durante a gestão do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Gilberto Marques Filho, e, no total, são 72 centros - nove na capital e 63 nas comarcas do interior.

Os Cejucs são núcleos que oferecem a possiblidade de mediação e conciliação de conflitos fazendo frente ao crescente número de processos que as comarcas recebem todos os dias.

A comarca de Cavalcante conta atualmente com um acervo de aproximadamente 1.700 processos judiciais cíveis em tramitação, sendo mensalmente ajuizadas em médias 70 ações dessa natureza.

As duas unidades instaladas vão entrar em funcionamento no dia 7 de janeiro. 


O centro de Campos Belos está situado no fórum da cidade, na Rua 9, quadra 18 A, lote 1, Setor Tomazinho. 

Já o Cejusc de Cavalcante está localizado no fórum do município, no Setor Central, próximo a Praça Diogo Teles Cavalcante, nº 198.

Participantes

Estiveram presentes na solenidade de instalação da unidade de Campos Belos o juiz auxiliar da Presidência do TJGO, representando o presidente Gilberto Marques Filho, Romério do Carmo Cordeiro; o diretor do Foro, Fernando Marney Oliveira de Carvalho; 

a representante do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do TJGO, Isabela Ribeiro Camapum; o promotor de Justiça Bernardo Monteiro Frayha; 

o prefeito da cidade Carlos Eduardo Pereira Terra; o representante da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Gesiel Januário de Almeida; o comandante da Polícia Militar Leandro Ferreira de Carvalho; e advogados militantes na comarca.

Já no evento de inauguração em Cavalcante estaveram presentes o juiz auxiliar da Presidência do TJGO, Romério do Carmo Cordeiro; o diretor do Foro, juiz Pedro Piazzalunga Cesário Pereira; a promotora de Justiça Úrsula Catarina Fernandes da Silva; 

a representante do Nupemec do TJGO, Isabela Ribeiro Camapum; o representante da subseção OAB, o advogado Aldir Avelino Costa; a vice-prefeita de Cavalcante, Celiara Cristina Costa; o presidente da Câmara Municipal da cidade Rui Alves Maciel; e advogados atuantes na comarca.

Fonte: TJGO

Quem não gosta? O elogio tem um poder absurdo, principalmente para o trabalho em equipe



As citações estão após o minuto 7'44"

Quem é que não gosta de ser elogiado depois da conclusão de uma tarefa ou mesmo pelas coisas corriqueiras do dia a dia, ou até mesmo por sua simpatia ou solicitude?


Por óbvio, o elogio é fundamental para a formação de qualquer ser humano, sendo um dos principais ingredientes para a construção da autoestima e da segurança.

Nas minhas tarefas diárias, em casa ou no trabalho, faço dos elogios uma ferramenta de valorização. 

Não à toa, as conquistas e os sucessos, principalmente em equipes, são forjados em valores, dos quais o elogio é apenas um deles, certamente o caminho mais saboroso e meritoso. 

E por acreditar na sinceridade do elogio e de suas múltiplas benesses é que repercuto as palavras de incetivos dedicadas a este jornalista, em Plenário, por ministros do Superior Tribunal Militar, nesta semana. 

Assista no vídeo acima 

O motivo foi a árdua luta travada por nós para a aprovação de uma Lei no Congresso Nacional, de suma importância para esta Justiça Especializada. Acompanhe...   

Já Publicamos 

Ciência Política: no Plenário da Câmara dos Deputados, articulamos a aprovação de Projeto de Lei que moderniza a Justiça Militar Federal

Aprovada no Plenário, modernização da Justiça Militar da União segue à sanção


Após articulação do MP, Secima suspende emissão de novas licenças ambientais em Buritinópolis, Cavalcante, Iaciara e Flores de Goiás



Após articulações do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (Caoma) do Ministério Público de Goiás, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) suspendeu na última quinta-feira (06) a emissão de novas licenças ambientais em 70 municípios goianos (veja lista completa abaixo).

A Portaria nº 334/2018 foi publicada no Diário Oficial de Goiás.

Entre os 70 municípios, quatro são do Nordeste Goiano, Buritinópolis, Cavalcante, Iaciara e Flores de Goiás.

Em fevereiro deste ano, o coordenador do Caoma, Delson Leone Júnior, solicitou ao titular da Secima, Hwaskar Fagundes, informações detalhadas de todos os municípios credenciados para expedir licenciamento ambiental de atividades de impacto local. 


Recebidas as informações, o MP repassou o relatório para o Conselho Estadual do Meio Ambiente (Cemam), pedindo deliberação sobre o assunto. 

O Conselho, por sua vez, orientou a Secima a suspender a emissão de novas licenças em municípios que estavam descumprindo os requisitos legais.

Lista dos municípios:



Abadiânia, Água Fria, Amaralina, Araguapaz, Barro Alto, Bom Jesus de Goiás, Bonópolis, Buriti de Goiás, Buritinópolis, Caldazinha, 


Campestre, Campo Alegre, Campos Verdes, Carmo do Rio Verde, Cavalcante, Cocalzinho, Corumbaíba, Crixás, Cromínia, Edealina, Faina, Iaciara, Firminópolis, Flores de Goiás, Goiás, Goiatuba, Guaraita, Guarinos, 

Heitoraí, Hidrolândia, Hidrolina, Ipiranga de Goiás, Iporá, Itaguaru, Itarumã, Itauçu, Ivolândia, Jandaia, Lagoa Santa, Matrinchã, Montes Claros, 

Morro Agudo de Goiás, Mossâmedes, Mozarlândia, Mundo Novo, Mutunópolis, Nova América, Nova Crixás, Nova Glória, Orizona, Palmeiras de Goiás, Palminópolis, 

Paraúna, Perolândia, Pilar de Goiás, Piracanjuba, Pirenópolis, Planaltina, Rialma, Rubiataba, Sanclerlândia, 

Santa Terezinha, São João da Aliança, São Luiz do Norte, São Miguel do Araguaia, Serranópolis, Uirapuru, Uruana, Urutai e Valparaíso de Goiás.

Fonte: MPGO

Campos Belos (GO): Projeto de ensino intitulado “Práticas Agroecológicas em Olericultura” chega a sua conclusão




Com mais uma ação voltada para a conservação dos agroecossistemas, o Grupo CAE (Conservação de Agroecossistemas e Ecotoxicologia) finaliza o projeto de ensino intitulado “Práticas Agroecológicas em Olericultura”. 

O projeto foi coordenado pelo Prof. Dr. Althiéris Saraiva, com o intuito de contribuir com o aperfeiçoamento do processo de aprendizagem dos alunos do curso técnico em Agropecuária do IF Goiano - Campus Campos Belos.

Os discentes Eduarda Campos, Izandra Ferreira, Jhennisson Oliveira, Kaique Oliveira, Luciele Oliveira, Murilo Oliveira, Nicoly Castro, Rafael Cirqueira, Jackelina Quintanilha (aluna voluntária) fizeram parte do projeto. 

A realização do referido projeto deu-se através de atividades teóricas (apresentação de seminários com temáticas agroecológicas) e por meio de atividades práticas, a exemplo da implantação e manutenção do laboratório vivo de práticas agroecológicas com enfoque na olericultura. 

Na temática da produção agroecológica na olericultura, durante o processo de aprendizagem teórico e prático, os alunos obtiveram conhecimentos sobre técnicas de manejo ecológico de plantas daninhas, pragas e doenças, adubação orgânica e, técnicas de compostagem (a frente desta temática estiveram os servidores Heleno Filho – Técnico em Agropecuária, Thalita Cintra – Professora de Educação Física; Laíse Cabral – Professora de Geografia e colaboração externa, por parte do Professor de Educação Física Gabriel Neto – IF Goiano – Campus Catalão.

Para o ano de 2019, o projeto terá sua segunda edição e os alunos que obtiveram a formação neste ano de 2018, atuarão como multiplicadores de conhecimento para os novos integrantes do projeto.

Para visualizar mais fotos, clique aqui.

Fonte: IF-Goiano 

Mobilidade urbana: criação de uma linha de transporte coletivo em Campos Belos entra em discussão no Legislativo


Com a mudança de sua sede temporária para a definitiva do IF- Goiano, prevista para a terceira semana de janeiro de 2019, o fluxo de alunos, servidores e colaboradores aumentará de forma significativa na Rodovia GO-118, na altura do km 341, saída para Brasília. 


Mais de 500 alunos transitarão para o IF Goiano - Campus Campos Belos diariamente, de segunda a sexta durante os três períodos do dia, além de eventualmente aos sábados. 

Além disso, eu fluxo continuará aumentando nos próximos cinco anos com a chegada de novos cursos e entradas de novas turmas nos já existentes. 

Essa situação gera uma demanda que até a presente data o município de Campos Belos não consegue atender: uma linha de transporte coletivo.

Diante disso, a Direção-Geral de Implantação do Campus Campos Belos, na pessoa do Prof. Fabiano Arantes, encaminhou um ofício à Câmara Municipal, acompanhado de um abaixo assinado feito pelos alunos, solicitando a realização de uma audiência pública para que seja discutida a necessidade de se realizar uma licitação para uma linha de transporte coletivo no município. 

Vale lembrar que esta linha atenderá toda a população de Campos Belos e não apenas os estudantes e servidores do IF Goiano.

A Lei nº 1.090/2011 dispõe sobre a implantação do transporte coletivo urbano no município. Em resposta à solicitação, o presidente da Câmara Municipal, o vereador Jurandi José dos Santos, agendou o uso da palavra pelo Diretor-Geral Prof. Fabiano Arantes na Tribuna Livre da 2º Sessão Ordinária, a realizar-se no próximo dia 11 de dezembro (terça-feira), às 20 horas, no auditório da Câmara Municipal de Campos Belos.

Por fim, estendemos o convite à toda a comunidade acadêmica e externa a participar deste importante momento. 

A partir dele novas decisões poderão ser tomadas com o intuito de se resolver esta questão.

Fonte: IF-Goiano 

Lavandeira (TO) é destaque em Brasília. CGU divulga trabalhos premiados no 10º Concurso de Desenho e Redação


O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) divulga o resultado do 10º Concurso de Desenho e Redação, que foi realizado durante o ano de 2018 e teve como tema: “Ser Honesto é Legal!”. 

Nesta edição foram mobilizados 591.473 estudantes, 20.750 professores, 2978 escolas, e produzidos 506.399 trabalhos, entre desenhos, redações e planos de mobilização. 

Os dados demonstram um crescimento significativo no número de estudantes engajados no concurso: cerca de 182 mil alunos a mais que no ano passado.

Acesse a lista de resultado

Conheça os desenhos e redações premiados

Nas categorias do 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental, os estudantes participaram com trabalhos do tipo “desenho”, enquanto os estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano ao 3º do Ensino Médio, incluindo estudantes matriculados na modalidade jovens e adultos (EJA), participaram com trabalhos do tipo “redação”. 

Já as escolas participaram na categoria Escola Cidadã com “Planos de Mobilização”, no qual descrevem as atividades de engajamento e prática pedagógica para debate do tema no ambiente escolar.

Os três melhores trabalhos de cada categoria são premiados. 

Neste ano, os estudantes vencedores, professores orientadores e escolas cidadãs receberão os prêmios em eventos comemorativos ao Dia Internacional contra a Corrupção que acontecerão neste mês de dezembro, no Distrito Federal e nos 26 Estados.

Em Brasília, no evento do próximo dia 12 de dezembro, serão premiados três estudantes vencedores do Distrito Federal e seus respectivos professores orientadores, além das três instituições vencedoras da categoria nacional “Escola Cidadã”. 

As instituições reconhecidas foram a Unidade Escolar Alencar Mota, de Alagoinha do Piauí (PI); a Escola Estadual Professora Clotilde de Moura Lima, de Taipu (RN); e o Colégio Estadual Lavandeira, de Lavandeira (TO).

Vencedores por todo país


Nesta 10ª edição, todos os Estados e o Distrito Federal tiveram trabalhos premiados, seja de alunos ou de escolas. 

O Estado com maior número de premiações foi São Paulo, com quatro alunos: Cauan Henrique Silva Machado (4º ano – Ensino Fundamental – Sertãozinho); Alana Sorge Pinheiro (5º ano – Ensino Fundamental – Bariri); Laura Favoni Piovezani (6º ano – Ensino Fundamental – São Paulo); e Ana Clara Scopin de Camargo (EJA – Araraquara).

Distrito Federal, Minas Gerais e Pernambuco têm três premiações cada. 

Os três Estados da Região Sul (Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), além de Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro, ficaram com duas premiações. 

Os demais possuem um trabalho premiado.

Além dos alunos moradores das capitais, há premiados de vários outros munícipios, como Alagoinha do Piauí (PI), Ananindeua (PA), Araraquara (SP), Bariri (SP), Blumenau (SC), Campo Alegre (AL), Campo Mourão (PR), Canguçu (RS), Caruaru (PE), Corumbá (MS), Divina Pastora (SE), Formosa (GO), Lavandeira (TO), 

Mineiros (GO), Olindina (BA), Pacarambi (RJ), Planaltina (DF), Presidente Médici (RO), Rio Paranaíba (MG), Santana do Maranhão (MA), Schroeder (SC), Sertãozinho (SP), Taipu (RN), Terenos (MS), Uberlância (MG), Uruguaiana (RS), Viçosa (MG) e Vila Velha (ES).

As instituições de ensino vencedoras foram a Unidade Escolar Alencar Mota, de Alagoinha do Piauí (PI); a Escola Estadual Professora Clotilde de Moura Lima, de Taipu (RN); e o Colégio Estadual Lavandeira, de Lavandeira (TO). 

O município tocantinense é o menor entre os que tiveram alunos ou instituições premiados, com apenas 1.892 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Concurso de Desenho e Redação é realizado anualmente e busca despertar nos estudantes de escolas públicas e privadas de todo o país, o interesse por assuntos relacionados à ética, cidadania por meio da reflexão e do debate desses assuntos nos ambientes educacionais, na família e na comunidade.
Fonte: CGU

TRT10 inaugura auditório na Vara de Dianópolis (TO) com I Festival Musical


Com presença de autoridades, a juíza titular da Vara do Trabalho de Dianópolis, Sandra Nara Bernardo Silva, inaugurou o auditório e Espaço Interativo com Brinquedoteca, do prédio, também recém inaugurado.

Na solenidade de inauguração, que contou com a presença do prefeito Padre Gleibson Moreira, aconteceu o I Festival de Música em Estímulo e Aprendizagem, com as bandas municipais, das prefeituras que receberam apoio cultural para aquisição e composição de banda, através da Vara do Trabalho de Dianópolis.

Após a solenidade de inauguração do auditório, as autoridades e comunidade, assistiram ao espetáculo com bandas das cidades da região que compõem a Vara de Dianópolis. 


No palco, as bandas se revezavam com interpretação de canções popularmente conhecida, com orientação de seus maestros. “Este espaço é para a comunidade, um ambiente com todas as características de segurança e conforto”, disse a juíza, Sandra Nara.

Destaque para a Banda Municipal de Aurora do Tocantins, que recebeu os instrumentos há apenas quatro meses e levou seus alunos, para apresentar duas canções, destacando a apresentação com a canção “Eu Navegarei” e a música tema do programa “Proerd”, da Polícia Militar.

Com regência do maestro, Wilker Aires Araújo, a banda municipal Mestre Bento Jacinto da Silva, de Dianópolis, foi muito aplaudida e apresentou solo inicial com o aluno Hércules, em seguida apresentou as canções “Nota 10” de Paulinho Paixão, “Não Olhem Assim” do compositor Elimar Silva e “Eu Navegarei” do compositor Azmaveth Carneiro Silva, fechando a apresentação com a música “A lição” de composição do Mestre Barrão em homenagem a juíza Sandra Nara, com participação de instrumento de capoeira (Berimbau) e canto.

No final das apresentações, todas as bandas receberam troféus e medalhas, lembrando a valorização e incentivo aos jovens músicos apoiados pelo TRT10, em parceria com as prefeituras, através das secretarias municipais de cultura.

O prefeito Padre Gleibson Moreira, parabenizou o TRT pela inauguração do auditório em Dianópolis e agradeceu a parceria. “Somos gratos ao TRT, à juíza Sandra Nara, que sempre busca valorizar o social da nossa região. 


Dianópolis ganha mais um espaço público e a prefeitura mais uma vez, afirma a parceria com essa Instituição que muito representa para nossa comunidade e região”, disse.

A Vara do Trabalho de Dianópolis, atende os seguintes municípios: Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Combinado, Conceição do Tocantins, Chapada da Natividade, 


Dianópolis, Lavandeira, Natividade, Novo Alegre, Novo Jardim, Paranã, Pindorama do Tocantins, Ponte Alta do Bom Jesus, Porto Alegre do Tocantins, Rio da Conceição, Santa Rosa do Tocantins, São Valério da Natividade, Taguatinga, Taipas do Tocantins e Campos Belos (GO).

Fonte: TRT-10

Fiscalização flagra ações clandestinas no Parque Terra Ronca


Uma operação de fiscalização realizada pela Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) nos últimos quatro dias flagrou ações clandestinas dentro do Parque Estadual de Terra Ronca, localizado nos municípios de São Domingos e São Guarani de Goiás, no Nordeste goiano.

De acordo com a Secima, durante a operação foram encontradas dentro do parque áreas invadidas onde foram montados acampamentos clandestinos, com ações de desmatamento, retirada de árvores, formação de pasto e criação de gado, tudo de forma ilegal, já que se trata de uma unidade de conservação protegida por lei.

De acordo com o coordenador da operação, o analista ambiental Tiago Cintra da Secima, foram lavrados autos de infração no valor de R$ 35 mil durante a fiscalização, realizada da última quinta-feira (29) até este domingo (02).

Também foram apreendidos um trator e cerca de 80 lascas de aroeira. Dois acampamentos clandestinos dentro do parque foram destruídos, além de terem sido localizadas duas áreas de desmatamento ilegal. 

Agora os fiscais apuram quem são os responsáveis.

Ainda de acordo com a Secima, a operação contou com a participação de seis fiscais. 

O objetivo era de combater a criação de gado dentro de áreas indenizadas do parque, como o desmatamento, o transporte irregular de madeira e a caça. 

Por se tratar de uma operação especial, desde o planejamento até sua execução, foram mais de 40 dias.

O Parque Estadual de Terra Ronca abriga um dos mais importantes conjuntos espeleológicos da América do Sul. 

A área conta com cavernas, grutas e dolinas. Possui ainda ricas fauna e flora exclusivas do ambiente de cavernas, bem como espécies do Cerrado ameaçadas de extinção.

A unidade de conservação apresenta uma beleza cênica formada por cascatas, cachoeiras e rios de águas cristalinas, com grande potencial para o desenvolvimento do ecoturismo.

Fonte: Secima

De Campos Belos (GO): Escolinha K10 mede forças com o Goiás e Atlético Goianiense

Por Morgana Tavares, A Escolinha de Futebol K10, presidida pelo ex-jogador de futebol profissional Kássio Fernandes, compareceu pe...