quarta-feira, 28 de novembro de 2018

MPE e outras entidades discutem medidas para a melhoria da qualidade da educação escolar em Arraias


O Ministério Público Estadual (MPE), representado pelo Promotor de Justiça João Neumann da Nóbrega, em conjunto com representantes do Conselho Tutelar de Arraias, da Diretoria Regional de Educação e diretores de escolas do município, reuniram-se para discutir medidas para a melhoria da qualidade da educação escolar e formas de implantação.

Foram debatidas medidas voltadas para a garantia da presença dos pais e/ou responsáveis nas reuniões escolares, considerando a importância do acompanhamento escolar fora dos limites físicos da escola e levando em conta a recomendação expedida pelo Promotor de Justiça, em 2015. 

Ficou acordado que o representante do MPE assinará, junto com os diretores escolares, o convite para as reuniões com os pais.

Outros assuntos discutidos foram relativos à segurança, como o monitoramento dos estudantes que cumprem medidas socioeducativas e o aperfeiçoamento dos serviços de vigilância e controle de entrada e saída nas unidades escolares. 

Um ofício foi enviado à secretária estadual de educação e cultura do Tocantins, Adriana da Costa Pereira Aguiar, solicitando informações sobre os serviços de segurança oferecidos nas escolas, bem como sobre o treinamento e capacitação dos servidores envolvidos nesse serviço, dentre outras informações.

Os representantes das instituições pautaram temáticas próprias da comunidade escolar, como ações de combate à evasão escolar, excesso de faltas, indisciplina, intimidação sistemática (bullying), uso de drogas e violência na escola, de modo a contribuir com o rendimento escolar dos alunos.

Por fim, foram debatidas alternativas para ampliação dos acervos bibliográficos e estruturação das bibliotecas das escolas, bem como ações, campanhas e projetos voltados para incentivo da prática de leitura. 

O Promotor de Justiça João Neumann da Nóbrega enviou ofício ao diretor regional de educação de Arraias, Leonardo Victor dos Santos, solicitando dados sobre as condições estruturais das bibliotecas das escolas da cidade, os acervos, orçamento para aquisição de livros e outras informações.

Fonte: Surgiu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.

Promotoria de Campos Belos e Programa Ser Natureza apoiaram Fica Itinerante

A Promotoria de Justiça de Campos Belos, por meio do Programa Ser natureza, em parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de Ed...