sexta-feira, 30 de novembro de 2018

II Jornada Goiana dos Direitos Humanos 2018. De 1˚a 13 de dezembro


O Comitê Goiano de Direitos Humanos Dom Tomás Balduino, formado por cerca de 80 entidades dos movimentos sociais da cidade e do campo, de universidades, sindicatos, coletivos, associações e comissões, realizará uma ampla programação de debates, atos públicos, mostra de cinema, rodas de conversa e a divulgação da segunda edição do Relatório de Violações dos Direitos Humanos em Goiás, no período de 1˚ (sábado) a 13 de dezembro (quinta-feira).

O Relatório 2018 será entregue no dia 13 de dezembro, às 9 horas, na Assembleia Legislativa, para os governos estadual e municipal, secretarias de Segurança Pública; da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho; Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas; Ministério Público; MP-CAO DH; Ministério Público Federal; Comissões de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Goiânia e Assembleia Legislativa; Defensoria Pública Estadual; Comissões de Direitos Humanos do Senado e Câmara Federal; Conselho Nacional de Direitos Humanos.

Entre as principais violações de direitos humanos relatadas, estão o extermínio da população jovem e periférica preta; a violência e a discriminação contra a população em situação de rua; ameaças à integridade do Território Kalunga; o caso dos dez jovens queimados vivos no CIP; desapropriação urbana de famílias de quatro bairros próximos ao Jardim Botânico; criminalização de militantes do MST e da luta contra as OSs na educação e militarização de escolas públicas; violência e discriminação contra LGBTIs e mulheres;impactos da mineração em Goiás, entre outros.

Um dos destaques da programação é o Dia DH, em 10 de dezembro, data oficial da adoção e proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). 


Será dedicado a diversas ações de conscientização sobre os direitos humanos em Goiânia como o Ato Interreligioso na Catedral Metropolitana (20h), que vai reunir representantes de diversas religiões e movimentos sociais pelos 70 anos da Declaração, momento em que também será lançado o Grupo Mães pela Paz, movimento em defesa da cidadania, justiça e dos direitos humanos em políticas públicas de segurança pública.

Cinema e Jornalismo

Além disso, as atividades da programação desse ano têm o objetivo não apenas de dar visibilidade para os 70 anos da Declaração Universal, mas de propor ações concretas e investir em linguagens diferentes para uma mudança de mentalidade da sociedade sobre como os direitos humanos têm impacto direto na vida de cada um. 

Algumas das formas encontradas para estimular uma reflexão foi a aproximação com iniciativas educativas, artísticas e a valorização do jornalismo.

O Comitê vai premiar produções audiovisuais dessa temática na Mostra da UEG de filmes de encerramento do ano letivo do Curso de Cinema; na Mostra Escola do Festival Audiovisual Vera Cruz, onde alunos da rede pública apresentam seus curtas; a realização de cine debates em parceria com a 12˚ Mostra de Cinema e Direitos Humanos da América do Sul, organizada pelo Ministério de Direitos Humanos e Icumam; e o lançamento do Prêmio Dom Tomás Balduino de Direitos Humanos para as melhores reportagens publicadas pela imprensa de Goiás abordando o tema dos direitos humanos.

Regionalização

Outra novidade desse ano é a regionalização de comitês. Será criado o Núcleo de Direitos Humanos/UFG de Catalão com ações importantes para o monitoramento de violações como a criação de um Observatório de Direitos Humanos do Sudoeste Goiano, oficinas para a constituição de núcleos permanentes de relatoria de violações, e uma Conferência sobre Democracia e Autoritarismo. 

E ainda iniciado o processo de fundação de um núcleo no Território Kalunga localizado no município de Cavalcante.

Comunicação Popular


Várias iniciativas de comunicação popular irão contribuir para levar o tema dos direitos humanos até a população e impulsionarão a divulgação das atividades da programação desses 13 dias: 

Programa Antena Ligada da CUT, transmissão 24 horas de webrádio e webtv pela Magnífica Mundi, emissora comunitária da Faculdade de Informação e Comunicação da UFG, Programa Voz da Mulher (Rádio Universitária) e uma roda de conversa com ativistas e comunicadores populares de Goiás.

Vladimir Safatle

O Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos da Universidade Federal de Goiás (UFG) irá inaugurar sua nova e exclusiva sede no Campus II (Avenida Esperança) com a Conferência “Organizar Dinâmicas de Transformação diante do Fascismo” proferida pelo filósofo e professor da USP, Vladimir Safatle.

Vandana Shiva

O I Seminário Internacional – III Seminário Nacional sobre Agrotóxicos, Impactos Socioambientais e Direitos Humanos, organizado pelo Gwatá – Núcleo de Agroecologia e Educação do Campo, da Universidade Estadual de Goiás (UEG), levará para a Cidade de Goiás, a pesquisadora e ativista indiana Vandana Shiva, referência mundial na temática dos agrotóxicos e da Agroecologia.

Ninguém Solta a Mão de Ninguém

Inspirado nos gestos de solidariedade representados pela frase “Ninguém solta a mão de ninguém”, que surgiram em meio à violência política e aos discursos de ódio disseminados no período eleitoral e pós-eleitoral, com a ascensão da extrema direita ao poder no Brasil, o Comitê ilustrou a II Jornada Goiana dos Direitos Humanos 2018 com o desenho minimalista “Ying Yang” do artista, designer e diretor de arte suiço, Wuukasch. 

Com poucas linhas e muita simplicidade, ele é capaz de transmitir com grande força ideias essenciais sobre valores humanos.

Veja a programação completa, acesse a página do Comitê no facebook - @comitegoianodedireitoshumanosdomtomasbalduino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.

De Campos Belos (GO): Escolinha K10 mede forças com o Goiás e Atlético Goianiense

Por Morgana Tavares, A Escolinha de Futebol K10, presidida pelo ex-jogador de futebol profissional Kássio Fernandes, compareceu pe...