Divinópolis de Goiás: Mãe e esposa de candidato a prefeito são vítimas de sequestro-relâmpago e tem carro roubado. "Eles queriam matá-lo"



A mãe e a mulher do candidato a prefeito de Divinópolis de Goiás, Charley Tolentino, foram vítimas de um sequestro-relâmpago.


O caso ocorreu na última terça-feira (16), quando as duas passavam pela GO-447, próximo ao Distrito de Vazante, numa caminhonete da família.

De acordo com as informações, homens armados em outra caminhonete, uma Hilux preta, abordaram o carro da família. 

Eles entraram na caminhonete da mãe do candidato e seguiram no sentido Divinópolis de Goiás. Passaram pela cidade e seguiram sentido ao município vizinho de São Domingos.

Após longa conversa com os homens, a mãe e a esposa do candidato conseguiram convencer os sequestradores e acaram sendo soltas na região da Serra-Geral, às margens da GO-463.

A mãe do político conta que o alvo dos homens era o candidato a prefeito Charley Tolentino, que passou pela GO-447 em outro veículo e por isso escapou do sequestro.

O carro do candidato Charley Tolentino teve uma pane elétrica na semana passada e por isso ele estava usando o carro da sua mãe. 

Na terça, Charley Tolentino foi a Campos Belos buscar seu carro e na volta os homens abordaram o carro da sua mãe.

"Eles queriam o Charley. Nos falaram que receberam dinheiro para matá-lo. A ordem era essa", conta a mãe de Charley.

Ela disse ainda que foram ameaçadas com armas na cabeça durante o percurso. Além do veículo, os homens levaram a carteira e os celulares das vítimas.

“Agradeço a solidariedade de todos. Quero dizer aos críticos de plantão que respeitem a minha família, respeite nossos sentimentos, não é fácil passar por isso e ter uma arma na cabeça, i
sso que minha mãe e minha esposa teve ontem. 

Nós estamos aqui abalados com isso e queremos respeito. Vamos aguardar que as investigações esclareça o que aconteceu”, disse o candidato Charley Tolentino.

O candidato Miltinho também se manifestou sobre o caso.

“Sinto muito se esse fato realmente ocorreu e sinto muito mais ainda por está nos envolvendo nesta situação.

Todos sabem do nosso caráter, das nossas atitudes e, sabe muito bem que a gente não teria de maneira alguma, em momento algum condições, interesse e nem capacidade e nem coragem de se envolver em uma situação dessa, jamais.

Eu acho que ele está utilizando de práticas nada convencionais para tentar nos atingir na política. Espero e acredito que a justiça tomará as devidas providencias em relação a isso”.

A Polícia Militar esteve na casa do candidato Charles e colheu informações. A Polícia Civil investiga o caso.

Com texto e informações de Antônio Carlos