Carreta Novartis da Saúde chega em Goiás para combate à hanseníase




Após percorrer o estado do Mato Grosso, a Carreta Novartis da Saúde chega em Goiás, no dia 22 de outubro, oferecendo atendimento gratuito e exames para hanseníase, além da conscientização da população sobre a prevenção e o tratamento da doença infecciosa crônica que causa, sobretudo, lesões de pele e danos aos nervos.

A primeira parada da Carreta será no município de Jaraguá, onde ficará por dois dias, a
ntes de seguir viagem para os demais municípios do Estado, como Goianésia, Padre Bernardo, Crixás, Cavalcante, Campos Belos, Teresina de Goiás, Monte Alegre e Divinópolis de Goiás. 


A região Centro-Oeste apresenta o maior índice de detecção da doença no país¹ – cerca de sete vezes mais que a região Sudeste, e doze vezes a região Sul – e apenas no estado de Goiás mais de mil casos foram registados em 2017². 

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil ainda ocupa o segundo lugar no ranking de países com novos casos de hanseníase, no entanto, há uma redução de 34,1% no número de novos casos diagnosticados no país entre 2006 e 2015³. 

A queda é reflexo de uma série deações implantadas no País para o enfrentamento da doença, entre as iniciativas destaca-se a Carreta Novartis da Saúde.

A ação é realizada pela Novartis, desde 2009, em alinhamento à Organização Mundial de Saúde (OMS)ao assumir o desafio de contribuir de forma ativa com a erradicação da hanseníase até 2020. 

A Carreta é realizada em parceria com o Ministério da Saúde e conta com apoio do CONASS (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e do CONASEMS (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). 

Trata-se de caminhão itinerante com cinco consultórios e um laboratório que percorre todo o Brasil para contribuir com o combate a hanseníase.

Os pacientes diagnosticados recebem o tratamento completo, bem como as prescrições médicas para receber os medicamentos durante os meses seguintes. 

Além disso, a Novartis também doa os tratamentos medicamentosos para a hanseníase à Organização Mundial da Saúde, que os repassa aos países que dele precisam.

Ao longo de sua história, o projeto já beneficiou mais de 66 mil pessoas em diferentes estados do Brasil. 

Além disso, estima-se que a Carreta de Saúde seja hoje responsável por 25% de todos os diagnósticos de hanseníase registrados no Brasil, fornecendo assim uma cooperação única com os órgãos nacionais de saúde pública na eliminação desta doença.

A hanseníase, comumente conhecida como lepra, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen, que lesiona os nervos periféricos e reduz a sensibilidade da pele. 

Geralmente, o distúrbio ocasiona manchas esbranquiçadas em áreas como mãos, pés e olhos, mas também pode afetar o rosto, as orelhas, nádegas, braços, pernas e costas. O tratamento é ambulatorial e disponibilizado pelo SUS.

Sobre a Novartis

A Novartis está reimaginando a medicina para melhorar e ampliar a vida das pessoas. Como líder mundial em medicamentos, utilizamos tecnologias científicas e digitais inovadoras para criar tratamentos transformadores em áreas de grandes necessidades médicas. 

Em nossa busca por novos medicamentos, somos constantemente classificados entre as principais empresas do mundo que investem em pesquisa e desenvolvimento. 

Os produtos da Novartis alcançam quase 1 bilhão de pessoas em todo o mundo e estamos encontrando maneiras inovadoras de expandir o acesso aos nossos tratamentos mais recentes. Cerca de 125 mil pessoas de mais de 140 nacionalidades trabalham na Novartis em todo o mundo.

Fonte: Assessoria