Candidato volta a citar Campos Belos como exemplo para falar da necessidade de apoio de saúde



O candidato Ronaldo Caiado voltou a citar Campos Belos como exemplo, durante entrevista ao jornal Anhanguera, para exemplificar a dificuldade dos cidadãos de Goiás para conseguir um tratamento de saúde. 

Telemedicina resolve?


Acompanhe:

Matheus: Candidato, o senhor falou em saúde, o seu plano traz um ponto específico. 

O senhor fala em seu plano de governo em telemedicina, que é usar recursos audiovisuais para ter uma confirmação de diagnóstico, para ter uma segunda opinião. 

A gente sabe que saúde pública é um problema no país inteiro, em Goiás não é diferente. 

Muitas vezes o cidadão leva muito tempo para uma primeira consulta, para ter acesso a um exame. 

Falar em telemedicina não está muito distante de resolver o problema da saúde para o cidadão?

Ronaldo: Bom, é uma ferramenta, não estou dizendo que isso seja o tratamento. Primeiro você tem que regionalizar. 

Primeiro nós estamos incorporando rapidamente a telemedicina. 

O diretor presidente do Hospital do Amor, que é o hospital do câncer de Barretos, é meu amigo pessoal, de longa data, há mais de 40 anos. 

Então, o que nós vamos fazer é, já que as mulheres são totalmente desassistidas na parte da saúde em relação ao problema câncer de mama e câncer de colo de útero, nós vamos fazer unidades móveis, são várias unidades móveis no estado de Goiás, onde você terá a condição de fazer a mamografia digital, que ela também já recebe a resposta do médico que está na central. Vamos fazer o papanicolau e encaminhar rapidamente. 

Como cirurgias mais complexas, aí entraria em outra vertente. 

Hoje, por exemplo, minha área, cirurgia de coluna vertebral, é muito comum, hoje nós mesmos defendemos a tese da segunda opinião. 

Porque as vezes já temos mais vivência que aquele caso deve ser mais conservador do que cirúrgico, qual é o grau que você deve ser tão invasivo ou não. Esta área é uma que temos condição de implantar e vamos implantar, porque é um trabalho que eu quero fazer nas regiões mais carentes. 

Para você ter uma ideia, o cidadão lá em Campos Belos [de Goiás], para chegar a uma UTI em Goiânia, ele anda mais de 700 km e não tem nenhum leito de UTI de Campos Belos até Goiânia.