Blog é fonte de pesquisa de tese de doutorado, em defesa de comunidade quilombola




O blog Dinomar Miranda foi fonte de pesquisa e meio de comunicação homenageado pelo professor doutor Wolfgang Teske, da Universidade Federal do Tocantins.


O tema abordado pelo pesquisador foi "Identidade Quilombola, Mineração e Novas Tecnologias: uma análise folkcomunicação da comunidade de Lagoa da Pedra (TO), tese defendida no último dia 6 de agosto.

A tese, segundo o professor, é uma defesa muito forte em favor da comunidade quilombola da Lagoa da Pedra, que também menciona o papel do blog Dinomar Miranda em defesa da causa ambiental da região.

Segundo Wolfgang Teske, objetivou-se na pesquisa, analisar as mudanças e as permanências culturais da comunidade quilombola Lagoa da Pedra, Arraias-TO, ocorridas a partir do seu reconhecimento como uma comunidade quilombola, em 2004. 

A análise folkcomunicacional da identidade cultural desta comunidade foi realizada sob dois aspectos: primeiro, sobre os impactos da mineração que estão ocorrendo na região, na voz dos moradores da comunidade; segundo, sobre a apropriação por parte dos quilombolas das novas tecnologias. 

A pesquisa realizada foi qualitativa e reúne experiência de mais de treze anos de convívio com a esta comunidade. 

Foi um estudo de caso, com viés histórico, antropológico e etnográfico com a base teórica-metodológica da Folkcomunicação. 

Como resposta à problematização inicial concluiu-se que houve uma transformação em vários aspectos na Lagoa da Pedra a partir do momento em que foi certificada como comunidade quilombola. 

Também foi possível perceber, através do depoimento de vários moradores da comunidade, que a chegada das empresas mineradoras trouxe certa insegurança e medo em boa parte da comunidade, principalmente na questão fundiária e também alteração no seu modo de vida. 

Outra pergunta respondida foi sobre a apropriação das novas tecnologias, como lidam com este novo cenário, seja os mais velhos quanto os jovens e crianças, e as alterações dos saberes e fazeres, a realização, celebrações tanto de cunho religioso quanto folclórico. 

Por último, pode-se responder a pergunta sobre a questão de uma melhor escolarização, que possibilitou vários jovens a estudar e como isso ajudou a comunidade a manter a sua identidade cultural quilombola, mesmo que ressignificada.

O que é Folkcomunicação? 

A Folkcomunicação é uma disciplina científica que tem como objetivo o estudo da comunicação popular e o folclore na difusão de meios de comunicação de massa. A denominação inicial, bem como seu conteúdo, foram criados pelo professor Luiz Beltrão em 1967.

Beltrão afirma que a folkcomunicação é a comunicação de grupos sociais rurais e urbanos, marginalizados social e culturalmente, sem acesso ou representação nos meios de comunicação estabelecidos (imprensa, rádio, televisão) e precisam comunicar aos seus pares alguma informação. 

Folkcomunicação é, assim, o processo de intercâmbio de informações e manifestação de opiniões, ideias e atitudes da massa, através de agentes e meios ligados direta ou indiretamente ao folclore.

As manifestações da folkcomunicação podem se dar na forma de cantadores, ex-votos, folhetos de cordel, frases de pára-choque de caminhão, grafite, entre outras formas.