sábado, 29 de setembro de 2018

Família em Campos Belos (GO) precisa de sua ajuda para manter o tratamento de uma criança com as Síndromes de Crouzon, Pfeiffer e Hidrocefalia



Com apenas três anos, a pequena Vitória faz jus ao nome recebido. Ela tem três doenças graves, as síndromes de Crouzon, Pfeiffer (tipo III) e Hidrocefalia. 



Não bastasse isso, ela ainda respira com o auxílio de uma traqueostomia e se alimenta com a ajuda de uma sonda gástrica. 

 Neste curto período de vida, já foram 13 cirurgias e no mínimo 3 serão realizadas.

Mensalmente a família precisa se deslocar para Brasília para realização de exames de rotina e acompanhamento do desenvolvimento da criança no Hospital de Base. 


Essas viagens trazem uma grande despesa para a família, pois com o preço da gasolina (em Campos Belos o litro está custando hoje R$ 5,08) o deslocamento é bastante oneroso. 

Por questão de segurança, ela não é autorizada pelos médicos a viajar de ônibus, o que não amenizaria tanto assim os custos com transporte, pois a pequena precisa estar acompanhada dos pais e o gasto com passagens seria alto também.

A síndrome de Crouzon, também conhecida como disostose crânio-facial, é rara e de origem genética, caracterizada por comprometer o desenvolvimento do esqueleto crânio-facial. 

Já a síndrome de Pfeiffer é uma doença também rara que ocorre quando os ossos que formam a cabeça se unem mais cedo do que o previsto, nas primeiras semanas de gestação, o que leva ao desenvolvimento de deformidades na cabeça e na face. 

 A hidrocefalia é o acúmulo excessivo de líquido cefalorraquidiano dentro do crânio, que leva ao inchaço cerebral.

Segundo a mãe, Eliete Menezes, os custos com utensílios farmacêuticos são altos. Ela precisa sempre ter à disposição em casa soro fisiológico, gases, luvas de látex, seringas, algodão, máscaras, equipo para dieta por sondanasoenteral, látex aspirador, leite NAN 3, fraldas descartáveis (tamanho G) e o mais importante, um aspirador de secreção, que auxilia na respiração por meio da traqueostomia. 

Este último, a família está precisando com urgência, pois o deles queimou e conseguiram com a ajuda de uma rifa, adquirir outro que já está a mais de um ano sendo usado. 

Caso ele tenha algum problema, as aspiração será interrompida e a criança precisará ficar internada para poder respirar normalmente. Por isso, é muito importante que a família tenha dois aparelhos à disposição. Além do aparelho, há gastos com a sonda de aspiração traqueal nº 6 e micropore.

Em Brasília ela é acompanhada por cinco especialistas diferentes. A cada dois meses a cânola da traqueostomia deve ser trocada por questões de higiene e para evitar infecções.

Vitória vive acompanhada pelo pai, Elinaldo Rodrigues, pela mãe, Eliete Menezes e por um irmão de 9 anos. 

Atualmente o pai se encontra desempregado e está à procura de emprego. Ele é capacitado para operar retroescavadeira e tem experiência com o trabalho do campo. 

A família também tem como fonte de renda a venda de castanhas de baru. Quem quiser adquirir esta iguaria, o valor do litro está em R$ 50,00 e basta entrar em contato pelo telefone (62) 9 9698-7680 (Eliete).

Toda a ajuda é bem-vinda. A família criou uma página de vaquinha online na internet (clique aqui para acessar e fazer a sua doação). Até agora arrecadou apenas R$ 130,00. 

O site da vaquinha onlina cobra uma taxa de administração no valor de 3%, portanto, se alguém quiser ajudar a família realizando um depósito diretamente na conta da mãe da pequena Vitória, seguem os dados de duas contas bancárias:

Caixa Econômica Federal: Agência 3722, Op. 013, Conta Poupança nº 4241-8

Banco do Brasil: Agência 2400 Conta Poupança nº 13.199-7 Variação 51.

Eliete de Menezes Ribeiro

Quem não quiser doar dinheiro em espécie, pode contribuir fazendo a doação de fraldas descartáveis ou os utensílios farmacêuticos citados acima, doar uma lata de leite ou até mesmo fazer uma compra em um supermercado e pedir que seja entregue à família, que tem sua residência situada na Rua das Flores Qd. V 2 Lt. 9 P5, no Setor Industrial, em Campos Belos-GO, CEP: 73840-000.

O mais urgente no momento é o aspirador de secreção (clique aqui para ver o modelo), caso alguém tenha um usado ou queira doar um novo, é só entrar em contato com a família. 

Doações em dinheiro ajudam a custear exames que não são realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde), nos gastos com as viagens mensais e na compra dos materiais necessários ao tratamento.

A pequena Vitória precisa de nossa ajuda. O Rotary Club de Campos Belos conta com a sua colaboração. 

Em paralelo os associados do Rotary Club de Campos Belos estão organizando uma rifa beneficente para ajudar a família (em breve mais informações).
Texto: Rotary Club de Campos Belos

Imagem do Dia: um sorriso celeste, em Lavandeira (TO)





Imagens de Ismael Carlos 

Homem é encontrado morto dentro da sua chácara, em Flores de Goiás



Nivaldo Santana de Arruda, de 51 anos, foi morto a facadas dentro de sua chácara, na Zona Rural de Flores de Goiás, no Projeto Assentamento. A Polícia Militar foi acionada por volta das 07h da útima terça-feira (25).

Os policiais foram ao local após moradores relatarem que teriam encontrado Nivaldo já sem vida, deitado em sua cama, com a faca cravada em seu pescoço.

Ao chegarem no endereço, a equipe constatou a veracidade da informação e notou que no local não havia sinais arrombamentos.

A perícia foi acionada e relatou que no corpo da vítima havia três lesões no pescoço e uma no peito, provocadas por golpes de faca.

Um morador do projeto relatou que a faca utilizada no crime seria da própria residência da vítima. 

Ele ainda relatou que não notou nenhuma anormalidade no local na noite anterior e informou que Nivaldo foi jantar na sua casa e teria ido embora em direção ao seu aposento, que fica afastado da residência, por volta das 22h.

Após os procedimentos periciais, o corpo da vítima foi removido ao IML de Formosa.

Fonte: Ocorrências Policiais

Promotorias de Taquaral e Campos Belos suspendem atendimento na segunda-feira

As Promotorias de Justiça de Taquaral e Campos Belos informam que não haverá expediente na segunda-feira (1°/10), em razão de feriado que comemora o aniversário das cidades. 

As atividades serão retomadas na terça-feira (2/10)

Incêndio destrói parte de dormitórios de presos em cadeia de Formosa (GO)


Um incêndio destruiu alguns dormitórios de presas do Regime Semiaberto da Unidade Prisional de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, nesta sexta-feira (28). Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo foi completamente controlado e não houve feridos.

A corporação disse que duas detentas, de 58 e 46 anos, foram internadas com intoxicação pela fumaça. 

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), elas receberam alta médica nesta tarde e voltaram ao presídio.

A DGAP informou, por meio de nota, que “servidores faziam reparos de solda nas grades das celas, quando fagulhas atingiram os colchões dos presos”. A assessoria do órgão disse, por telefone ainda que havia 18 presas no local que foram retiradas em seguida e encaminhadas para uma ala do novo presídio de Formosa.

O órgão informou ainda, também por telefone, que a área de logística deve enviar, ainda nesta sexta-feira, novos colchões para os detentos do semiaberto, que continuarão abrigados na unidade.

Condições precárias

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) havia pedido a interdição da unidade em janeiro deste ano, alegando que uma vistoria realizada no presídio antigo mostrou que a estrutura do local era precária. 

No documento, o promotor Douglas Chegury afirma que não eram oferecidas “as mínimas condições sanitárias e estruturais para cumprimento de pena”.

A decisão da juíza Christiana Aparecida Nasser Saad de março deste ano determinou a interdição da ala masculina de regime fechado da cadeia, mantendo a parte que abriga as detentas do sexo feminino e do regime semiaberto.

A DGAP disse, por telefone, que a determinação foi atendida logo após a decisão.

Fonte: G1

Rose, a doméstica do Brasil



Depois do enorme sucesso de três temporadas em SP, espetáculo vem pela primeira vez nos Palcos de Brasília, em únicas apresentações nos dias 29 e 30 de setembro no Teatro da CAESB em Águas Claras.

Rose é uma mulher batalhadora que ficou famosa por se tornar a doméstica dos gays depois que postou seu vídeo na internet cantando "Grelo", paródia de "Halo", da consagrada cantora pop Beyoncé. 

No espetáculo ela relembra sua história antes de ficar famosa: a infância, seus filhos, suas desilusões amorosas e um sonho com seu ídolo Amado Batista, contados com muita música ao vivo.

“Rose apresenta uma narrativa simples e descontraída, como se estivéssemos falando com uma velha conhecida que entre uma espanada e outra, um sonho e outro, divide conosco o seu mundo”, diz Adriana Soares, diretora do espetáculo.

Sobre a Personagem

Rose poderia ser Maria, Joana, Helena, Cláudia e tantas outras mulheres brasileiras. 

Rose é o retrato da dona de casa do interior mineiro com seus conflitos e problemas típicos de mãe: filhos, marido, casa, dentre tantos outros. 

Rose é empregada doméstica, mas suas ideias fora do comum de sua cidade e amigos a fizeram se especializar em um tipo inusitado de faxina: começou a fazer sucesso e trabalhar apenas na casa de gays. 

Lindsay Paulino, intérprete da personagem, conta que o primeiro vídeo de Rose foi feito para os amigos e sem pretensão alguma de fazer sucesso. 

Mas a personagem foi crescendo, outros vídeos foram criados e ela se tornou muito conhecida na internet, o que refletiu em seu sucesso nos palcos e, posteriormente, na TV.

A história é inventada, mas é tudo verdade.

Sempre tendo como referência a infância, a família, os vizinhos e vários outros personagens que cruzam nossas vidas e nunca mais deixam nossa imaginação, Lindsay Paulino e a diretora Adriana Soares, entre risos escandalosos e profunda identificação com a Rose, enveredaram em descobrir o rumo para onde estas estórias iriam levar. 

“Rose apresenta uma narrativa simples e descontraída, como se estivéssemos falando com uma velha conhecida que entre uma espanada e outra, um sonho e outro, divide conosco o seu mundo”, diz Adriana. 

Soares ainda completa: “O espetáculo “Rose, a doméstica do Brasil”, com certeza já estava pronto na cabeça do ator-criador Lindsay Paulino, que com coragem, muita dedicação e confiança deu à personagem, que já existe há tanto tempo, ainda mais sentido e forma”.

Público

“Rose, a doméstica do Brasil”, sucesso de público e crítica em Minas Gerais, completou mais de 200 apresentações em 4 anos em cartaz na capital do estado. 

O espetáculo segue sua trajetória de sucesso em São Paulo, onde já teve lotação esgotada em três temporadas nos anos de 2016 a 2018.

Recentemente em Belo Horizonte, Lindsay Paulino lotou o renomado Palácio das Artes em sessão comemorativa do espetáculo.

Mais de 100 mil pessoas, adolescentes, adultos e idosos de todo o Brasil, já se divertiram com o espetáculo.

Lindsay Paulino

Lindsay Paulino é mineiro e se formou ator no Centro de Formação Artística do Palácio das Artes (CEFAR), em Belo Horizonte. 

Atuou em mais de 20 espetáculos com diretores mineiros renomados, como Eid Ribeiro, Lenine Martins, Antônio Araújo e Fernando Bustamante. 

É criador e intérprete de vários personagens cômicos de sucesso na internet, com destaque para Rose, a doméstica das bichas, com mais de 1 milhão e meio de acessos. Rose foi sucesso também no quadro “Famosos da internet” do Programa da Eliana (SBT). Paulino trabalhou também como apresentador do Programa Absurdo, da Rádio Extra (BH).

Na TV Lindsay integrou o elenco da série “A vida de Rafinha Bastos”, produzida pela FOX, e atualmente é contratado do canal Multishow e está no ar com as séries “Treme Treme”, com a personagem Rose, e “Xilindró”, com a personagem Xuxeta, outra criação de grande sucesso do ator.

No Instagram Paulino possui mais de 160 mil seguidores e sua página no Facebook é acompanhada por mais de 50 mil fãs.

SERVIÇO:

Rose, a Doméstica do Brasil

Com: Lindsay Paulino

Direção: Adriana Soares

Dias: 29 e 30 de setembro sábado às 19h e Domingo às 18h e sessão EXTRA às 20h30

Classificação: 10 anos

Duração: 75 minutos

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia-entrada)

Local: TEATRO DA CAESB

ÀGUAS CLARAS

LOTAÇÃO: 410

AVENIDA SIBIPIRUNA , LOTE 13 – TEATRO DA CAESB ( mesma avenida do Batalhão da PM e do Corpo de Bombeiros de Águas Claras )

INFORMAÇÕES: (61) 98413-0850

VENDAS PELA INTERNET: WWW.BILHETERIADIGITAL.COM

VENDAS NAS LOJAS DA BILHETERIA DIGITAL NO : BRASÍLIA SHOPPING, PATIO BRASIL , CONJUNTO NACIONAL

PONTO DE VENDA EM ÀGUAS CLARAS: OTICAS CAROL DO ÁGUAS CLARAS SHOPPING (Ponto de venda sem taxa de conveniência)

BPW Brasília-DF realiza campanha para incentivar a doação de sangue


Durante um mês, a BPW BRASÍLIA-DF (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais) mobilizou, nas redes sociais, a campanha Doando Vida, para falar sobre a importância da doação deórgão, sangue, tecido e leite materno. 

O objetivo foi conscientizar a população brasiliense e tirar dúvidas sobre o assunto. O encerramento da ação aconteceu nesta quinta-feira (27.09), na Hemoclínica de Brasília, em um evento aberto à comunidade.

Ao longo da campanha, a BPW BRASÍLIA-DF publicou posts e depoimentos de especialistas, nas redes sociais, contando histórias de vida ligadas à recepção ou doação de órgão, tecido, sangue ou leite materno. 

““A campanha é importante, pois trata de um trabalho de conscientização através de informações e esclarecimentos para aumento do número de doações, um ato que pode salvar vidas”, explica a presidente da BPW BRASÍLIA-DF, Cristina Melo. “Vivemos tempos em que precisamos olhar mais para o outro e nos doar”, completa.

As associadas da BPW BRASÍLIA-DF mobilizaram um grupo de mulheres para doar sangue. 

“Acreditamos que o projeto foi uma oportunidade de aprendizado para todas nós. 

Reunimos e compartilhamos com as pessoas muitos depoimentos e informações de especialistas e de pessoas que dependem ou já dependeram de algum tipo de doação para sobreviver e foi incrível ajudar um pouquinho na conscientização da sociedade”, relata uma das coordenadoras da campanha Giuliane Freitas.

Sobre a BPW - A Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais é uma Organização Não Governamental, apartidária, sem fins lucrativos. 

Da sigla em inglês, Business and Professional Women, a organização internacional conta com mais de 40 mil mulheres associadas em todo o mundo. 

Fundada na Suíça em 1930, pela Dra. Lena Madesin Philips, está presente em mais de 100 países, onde realiza projetos que fomentam o empreendedorismo, a capacitação de lideranças e implementam projetos de responsabilidade social para melhorar a qualidade de vida de mulheres e meninas em todo o mundo. 

A BPW tem representatividade em agências internacionais como a ONU, ECOSOC, CSW, OEA, OIT, participa de eventos públicos e privados, que discutem, apoiam e fiscalizam o desenvolvimento das políticas públicas para mulheres e cumprimento dos acordos internacionais.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Devassa em Goiás: Polícia Federal faz buscas em endereços do ex-governador Marconi Perillo. Há cinco mandados de prisão. Propina chega a R$ 12 milhões

Dinheiro apreendido com motorista de Jayme Rincon na operação Cash Delivery — Foto: Reprodução
A PF prendeu o coordenador da Campanha de Zé Éliton, Jaime Rincon, e realiza ainda buscas em endereços do ex governador Marconi Perillo


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (28) uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Marconi Perillo (PSDB), ex-governador de Goiás e candidato ao Senado.

Como parte da operação, chamada de Cash Delivery, a PF prendeu Jayme Rincon, ex-diretor da Agetop e hoje coordenador de campanha do atual governador de Goiás e candidato à reeleição, José Elinton (PSDB). 

Com o motorista de Rincon, a polícia encontrou maços de dinheiro vivo.

A imprensa tentou contato, por telefone e email, às 7h20 desta sexta-feira (28), com a assessoria de imprensa do governador José Eliton e com membros da campanha dele à reeleição, mas as ligações e o e-mail não foram retornados até a última atualização desta reportagem.

Por telefone, o advogado do ex-governador Marconi Perillo, Antônio Carlos Almeida, informou que ainda não tomou conhecimento sobre a operação e que tenta contato com o cliente.

Ao todo a operação tem 14 mandados de busca e apreensão e 5 de prisão temporária. Os mandados foram autorizados pela 11ª Vara de Justiça Federal em Goiás nas cidades de Aparecida de Goiânia, Pirenópolis e Aruanã, em Goiás, e em Campinas e São Paulo.

A Cash Delivery apura repasses indevidos para agentes públicos em Goiás. A cifra investigada é de mais de R$ 12 milhões.

A operação foi baseada na delação de executivos da Odebrecht. Estão sendo investigados empresários, agentes públicos e doleiros pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Candidato ao Senado, Perillo aparecia com 29% das intenções de votoem pesquisa Ibope do dia 21 de setembro. O ex-governador de Goiás se tornou réu no início de setembro por corrupção passiva.

Além Perillo e Rincon, são alvos da operação: Rodrigo Godoi Rincon (filho de Jayme Rincon); o policial militar Márcio Garcia de Moura; o ex-policial militar e advogado Pablo Rogério de Oliveira e o empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior.

Investigações


De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Perillo, quando ainda era senador e depois como governador, pediu e recebeu propina para favorecer a Odebrecht em contratos e obras em Goiás. 

Os valores, segundo as investigações, foram de R$ 2 milhões em 2010 e R$ 10 milhões em 2014.

O MPF informou ainda que a operação desta sexta tem o objetivo de rastrear o destino da propina.

De acordo com as investigações, a propina era entregue em dinheiro em espécie e transportada em malas e mochilas. 

O MPF apontou que houve ao menos 21 entregas do dinheiro irregular em 2014 feitas a mando da Odebrecht para favorecer Perillo.

Também segundo o MPF, os indícios colhidos nas apurações mostram que Perillo atuava como chefe do grupo e Rincon era braço direito dele.

Com informações do G1

O que fazer em Cavalcante (GO), na Chapada dos Veadeiros






Cavalcante abriga 70% da área do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e ainda assim é um destino pouco explorada pelos viajantes, que desconhecem o seu potencial turístico. 

Existem mais de 100 cachoeiras catalogadas nos arredores da cidade, embelezadas por cânions, grutas, mirantes, piscinas naturais, serras e vales. Para os mais corajosos que curtem esportes de aventura, este é o lugar certo.

Além de toda a beleza natural, Cavalcante torna-se ainda mais importante por ser morada do povoado Kalunga, a maior comunidade quilombola do Brasil, que viveu mais de duzentos anos isolada e só foi encontrada na década de 1980 por um grupo de estudiosos que tentavam viabilizar a construção de uma usina hidrelétrica no Rio Paranã.

Quer saber o que fazer em Cavalcante e quantos dias do roteiro dedicar a essa cidade? Confira as nossas dicas!

Como chegar a Cavalcante

Avião

O Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek é o mais próximo de Cavalcante e da Chapada dos Veadeiros. Os 323 km que separam os dois lugares precisam ser percorridos por via terrestre e você pode escolher entre duas opções.
Ônibus

A Empresa Santo Antônio faz o trajeto entre Brasília e Cavalcante. Já a Real Expresso parte de Brasília em direção a Teresina de Goiás, que fica a 22 km de Cavalcante. Você pode pegar outra condução para completar o percurso ou pedir carona, o que é muito comum na região.
Carro

Alugar um carro em Brasília e seguir para a Chapada dos Veadeiros é a opção mais prática, por isso optamos por ela. 

As cachoeiras e demais atrações ficam distantes das cidades e não há transporte urbano que leve até esses lugares, portanto, ter um carro à disposição ajuda consideravelmente na logística dos passeios.

O que fazer em Cavalcante

Cavalcante ainda é uma cidade pouco explorada pelos visitantes, que geralmente a utilizam apenas como base para visitar a deslumbrante Cachoeira Santa Bárbara, deixando de lado tantos outros lugares magníficos. 

A cada ano que passa novas áreas são abertas ao público, em vista disso, vale a pena ir ao Centro de Atendimento ao Turista (C.A.T) e se inteirar sobre as novidades.

A Cachoeira Santa Bárbara é o cartão postal da Chapada dos Veadeiros, liderando o ranking de pontos turísticos mais visitados na região. A beleza de suas águas cristalinas e do poço azul intenso atrai turistas do mundo inteiro, não é à toa que ela está entre as cachoeiras mais bonitas do Brasil


Devido ao grande fluxo de pessoas, só é permitido permanecer nessa cachoeira durante o tempo máximo de 60 minutos.

A cachoeira está localizada no Engenho II, onde vive a comunidade quilombola Kalunga. São 27 km em estrada de chão a partir de Cavalcante e mais 1,8 km de caminhada tranquila.

Preço: R$20
Trilha: 1,8km
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Sim, é obrigatório e você pode contratar um profissional da comunidade Kalunga na entrada da cachoeira.


A Cachoeira da Capivara também pertence ao povoado Kalunga e a visita pode ser feita com o mesmo guia que leva à Cachoeira Santa Bárbara. Sua beleza está em sua singularidade. 

Ao longo do caminho de 800 metros encontramos diversas piscinas naturais, mas a surpresa está no final da trilha, quando chegamos ao poço maior e notamos que ele é formado por duas cachoeiras. 

A maior é a da Capivara e a menor, que fica à esquerda, é formada pelo Rio Tiririca.

Sentado nas pedras ou nadando nas águas geladas é possível admirar um belíssimo mirante com vista para o Vão das Almas. Aqui não há tempo máximo de permanência. Fique à vontade!

Preço: R$ 10
Trilha: 800 metros
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Sim, o guia que leva à Santa Bárbara pode acompanhá-lo sem cobrar nada a mais por isso.

Cachoeira Candaru

É a terceira cachoeira dentro do quilombo Kalunga no Engenho II, mas pouco frequentada pelos turistas dado o seu grau intermediário de dificuldade. A trilha tem 2,5 km e exige bom condicionamento físico, no entanto, cada passo é recompensado quando se está diante da queda de 70 metros.

Vá sem pressa e aprecie a beleza do caminho, cercado de plantas nativas, flores exóticas e paredões de pedras.

Preço: R$10
Trilha: 2,5 km
Nível de dificuldade: Moderado
Sim, e pagando a ele uma taxa extra o passeio pode ser combinado com as duas cachoeiras anteriores.

Cachoeira Boa Brisa

A Cachoeira Boa Brisa é dividida em duas quedas deslumbrantes com cerca de 15 metros de altura e poços apropriados para banho. Está localizada no povoado São Domingos, a 65km de Cavalcante, seguindo a mesma estrada que leva à Cachoeira Santa Bárbara.

A trilha é longa, tem 6km, mas não requer muito preparo físico. A recompensa pelo esforço virá com um revigorante banho em meio à natureza intocada com cânions e veredas de buritis, longe de qualquer tumulto.

Preço: R$20
Trilha: 6km
Nível de dificuldade: Moderado
Necessidade de guia: Sim
Cachoeira São Félix

No cerrado não tem mar, mas tem praia. A Cachoeira de São Félix é conhecida pelas areias brancas e águas cristalinas, indicada para famílias que viajam com crianças ou pessoas que preferem não se aventurar em poços fundos. A queda tem 15 metros de altura e forma um cenário cinematográfico. Vá e veja com seus próprios olhos.

Preço: R$20
Trilha: 500 metros
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Não

A 63 km de estrada de chão a partir de Cavalcante, quase na fronteira com o estado do Tocantins, encontra-se o tesouro mais preservado da Chapada dos Veadeiros. 

Sete cachoeiras compõem o Complexo do Prata e para chegar até elas é necessário caminhar nas trilhas que cortam enormes paredões de quartzo. O tamanho do trajeto pode assustar, porém tudo fica mais tranquilo com as incontáveis piscinas naturais de águas cristalinas que aparecem ao longo da jornada.

O percurso até as primeiras cachoeiras é bastante simples, entretanto, para chegar ao Rei do Prata, a última e mais bonita de todas as cachoeiras do complexo, é necessário encarar uma trilha de 6 km. É essa dificuldade que mantém o lugar totalmente intocado, sem grandes aglomerações. Aproveite!

Preço: R$20
Trilha: 6km
Nível de dificuldade: Moderado
Necessidade de guia: Sim
Vale de Marte

O Vale da Lua, que fica no distrito de São Jorge, é o segundo ponto turístico mais visitado da Chapada dos Veadeiros. Agora, o que poucos sabem é que existe também um Vale de Marte, lugar tranquilo e místico localizado na Fazenda Ouro Fino, no Complexo da Prata.

O lugar ganhou esse nome por causa de suas formações rochosas, esculpidas ao longo de milhões de anos pela água, o vento, o calor, entre outros fatores naturais.

Preço: Grátis (mesmo ingresso do Complexo do Prata, não é necessário pagar taxa adicional)
Trilha: 500 metros
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Sim, o mesmo que o acompanhará pelas cachoeiras do complexo.

Parque Municipal do Lavapés

Bem perto do centro de Cavalcante encontra-se a cachoeira mais subestimada da Chapada dos Veadeiros. Ela é pequena e possui dois poços de águas limpas para banho, mas não tem a mesma beleza de tirar o fôlego que outras quedas da região, por isso não é muito frequentada nem mesmo pelos próprios moradores locais.

É uma boa opção para quem procura passeios gratuitos e também para aqueles dias em que o corpo pede descanso, já que a trilha é fácil, curta e bem sinalizada. Além disso, o lugar conserva ruínas de lavras de ouro e de um muro construído por escravos.

Preço: Gratuito
Trilha: 700 metros
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Não

O Vale das Araras é uma Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) onde funciona uma pousada que prioriza a sustentabilidade. Pagando uma única taxa de R$15 é possível fazer quatro rotas diferentes: a trilha do ouro (onde há resquícios de um canal construído pelos bandeirasntes), trilha do recanto das pedras, trilha das araras (que leva à Cachoeira São Bartolomeu) e a trilha do Poço do Buriti.

O ideal é chegar cedo para aproveitar tudo que o espaço tem a oferecer. Você passará por paisagens típicas do cerrado, atravessará trilhas suspensas, mergulhará em águas límpidas e ainda poderá ir ao mirante para avistar animais silvestres. É um lugar que definitivamente não pode ficar de fora da lista de quem procura o que fazer em Cavalcante.

Preço: R$15 à vista ou R$18 no cartão
Trilha: Trilha das araras (1,7km); trilha do buriti (300m); trilha do ouro (1,8km) e trilha recanto das pedras (800m).
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Não

A Fazenda Veredas também funciona como pousada e possui 7 maravilhosas cachoeiras em seu terreno. É impossível conhecer todas em apenas um dia, porém seria um desperdício não conhecer nenhuma.

A mais procurada entre locais e turistas é a Cachoeira Veredas, cuja queda d’água chega a 90 metros de altura e ainda conta com um mirante com uma vista magnífica. A trilha que dá acesso ao local tem apenas 800 metros, mas exige preparo físico por atravessar cânions, pedras e rios.

A Cachoeira Veredinhas, por sua vez, tem acesso mais fácil e também proporciona uma lindas vistas para os paredões de pedra, mas nem se compara ao esplendor da primeira.

A Cachoeira Toca da Onça também é bastante procurada, já que suas quedas funcionam como deliciosas hidromassagens naturais. Não podemos nos esquecer do Poço Encantado, Véu da Noiva, Cachoeira Cobiçada e Canyon, cada uma com suas particularidades.

Preço: R$20
Necessidade de guia: Não é obrigatório, mas é recomendável.
Cachoeiras Santana e Cozido

Também pouco conhecida pelos turistas, a Cachoeira Santana está a 15km do centro de Cavalcante, em um lugar onde um dia existiu uma usina hidrelétrica. A queda principal tem 70 metros de altura e ao longo do percurso é possível encontrar diversas piscinas naturais, incluindo uma de borda infinita.

O acesso é feito através de uma pequena trilha de 500 metros. Esse caminho passa pela Estrada Cavaleira, construída pelos bandeirantes para escoar o ouro extraído daquela região. Uma outra trilha de 1km leva à Cachoeira do Cozido, que fica na mesma fazenda.

O Poço Encantado está localizado na Fazenda Rio de Pedra, em Teresina de Goiás, a 22km de Cavalcante. Cuidado para não confundi-lo este com o Poço Encantado que fica na Fazenda Veredas!

O lugar recebeu esse nome por causa de histórias contadas pelos antigos moradores da fazenda, que diziam haver um diamante no fundo do poço. De qualquer forma, ele faz jus ao nome que tem, pois é um lugar mágico, com belíssimas cachoeiras de águas cristalinas e uma pequena praia de água doce cercada por vegetação típica do cerrado. 

As meninas do Marola com Carambola estiveram lá e contam detalhes sobre o passeio no Poço Encantado.

Preço: R$20
Trilha: 300 metros
Nível de dificuldade: Fácil
Necessidade de guia: Não


Para chegar até a Cachoeira Barroco são 11 km de asfalto e mais 8 km de terra a partir de Cavalcante. Apesar de o nome estar no singular, o terreno possui quatro quedas formadas pelo Rio Almas, com seus diferentes níveis de dificuldade e beleza.

O acesso até a primeira cachoeira é simples, porém as demais exigem condicionamento físico, pois será necessário subir escadas estreitas, descer trilhas íngremes de pedra, se deslocar por caminhos rochosos e atravessar rios com correnteza, por isso a companhia de um guia credenciado é indispensável. Se quiser incrementar ainda mais o passeio, é possível praticar caiaque ou boia cross, basta agendar com alguma agência local.

Preço: R$20
Trilha: 3km
Nível de dificuldade: Difícil
Necessidade de guia: Sim, é obrigatório.

Para chegar até a Cachoeira Canjica (também conhecida como Salto do Canjica) é necessário percorrer 75km em estrada de terra e prosseguir a pé por uma trilha de 2km que perpassa o Rio Lage, com diversas quedas e poços para banho, sendo que a maior delas chega a 60 metros de altura e é agraciada com um mirante natural.

O Mirante Nova Aurora fica na estrada que leva ao povoado Kalunga do Engenho II. É fácil encontrá-lo, pois há sinalização e um pequeno estacionamento. De lá é possível ver Cavalcante, as serras, depressões, paredões rochosos, veredas de buritis e algumas fazendas. Vale a pena conhecer na volta do passeio. O pôr do sol visto do mirante é um espetáculo!

Preço: Gratuito
Trilha: Não há
Nível: Fácil
Necessidade de guia: Não
Mirante da Ave Maria

O mirante está localizado na Serra da Santana, logo após o Mirante Nova Aurora. De lá é possível ver a cachoeira da Ave Maria, que tem 120 metros de altura e não está aberta para visitação ou banho.

A caminhada até o mirante é de 300 metros, não exige esforço físico e pode proporcionar lindas fotos, dependendo do volume de água. Há pouca sinalização direcionando para o local, mas se você estiver atento, verá do lado direito da pista uma placa marrom indicando a entrada. 

Não é um lugar recomendado para crianças, tendo em vista que a estrutura fica em cima de um despenhadeiro e não oferece segurança.

Preço: Gratuito
Trilha: 300 metros
Nível: Fácil
Necessidade de guia: Não


Conhecer a imponente Ponte de Pedra é só para os fortes. Para chegar até lá é necessário percorrer 10km de estrada de chão até a Fazenda Renascer e assim partir para a trilha de 6km, que não é moleza. Há trechos íngremes que exigem habilidade, além de um guia muito bem preparado, mas a recompensa chega junto com a vista do arco de 30 metros que passa por cima do Rio São Domingos.

A Ponte de Pedra é um divisor natural do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, já que está situado na borda norte da reserva. Em frente ao arco, o Rio São Domingos despenca em uma cachoeira de 100 metros de altura, que pode ser vista nos mirantes.

Preço: R$15
Trilha: 6 km de trilha na vertical
Nível de dificuldade: Difícil
Necessidade de guia: Sim, é obrigatório e pode ser contratado no C.A.T de Cavalcante.

Agora que você já sabe o que fazer em Cavalcante, é hora de saber onde passar a noite.

Além da Pousada Vale das Araras e da Fazenda Veredas que já foram mencionadas, nós recomendamos também a Pousada Toca da Raposa e a Pousada Manacá.

Nós nos hospedamos na Chácara Canto da Mata, que fica em uma área isolada, longe do centro de Cavalcante, mas isso não será um problema para quem estiver de carro.








Fonte: Viajei Bonito

UFT está com inscrições abertas para Vestibular 2019


A Universidade Federal do Tocantins (UFT) abriu hoje, 26 de setembro, inscrições para o Vestibular 2019. Os interessados podem participar até dia 25 de outubro. A taxa custa R$ 120.

Inscreva-se Vestibular 2019 UFT

Candidatos sem condições financeiras para pagar a taxa de inscrição puderam solicitar isenção entre os dias 17 e 24 de setembro. A lista de contemplados com a gratuidade sairá no dia 9 de outubro.

As provas do vestibular 2019 da UFT serão realizadas no dia 9 de dezembro, das 8h10 às 12h40 e das 15h10 às 19h10, nos campi de oferta dos cursos. Para Medicina, o teste será aplicado na cidade de Araguaína.

Os inscritos deverão produzir uma redação e responder 24 questões objetivas de Linguagens e Códigos, 8 de Matemática, 20 de Ciências Humanas e 24 de Ciências da Natureza.

O resultado do processo seletivo deve sair no dia 31 de janeiro de 2019. As matrículas deverão ser feitas no mês seguinte.
Vagas

No total, são oferecidas 943 vagas em 50 cursos de graduação. Somente para o curso de Medicina são oportunidades.

Há vagas reservadas para candidatos das ações afirmativas da UFT e reserva legal de vagas – destinadas a candidatos egressos de escola pública.

Os cursos ministrados nas cidades de Araguaína, Arraias, Gurupi, Miracema, Palmas, Porto Nacional e Tocantinópolis.

Para mais informações, acesse o Edital.

Mais uma promessa da água doce do Rio Mosquito


Em solenidade festiva em comemoração ao 51º aniversário da criação da Saneago, a empresa anunciou oficialmente a conclusão das obras de transposição das águas do sistema João Leite para o sistema Meia Ponte. 

A transposição será possível por meio de um linhão, cuja adutora pode ser acionada, em caso de necessidade de reforço da oferta de água bruta pelo Sistema Meia Ponte.

Ao parabenizar a empresa pela data festiva, dirigindo-se a cada um dos servidores da estatal, o governador José Eliton destacou a solidez da empresa. 

Ele ressaltou o esforço das autoridades do governo na execução do Plano de Segurança Hídrica, que, segundo ele, permitiu que a população de Goiânia e da Região Metropolitana da capital não tivesse problema de escassez de água nesse período de estiagem.

O governador informou que 97% das residências goianas contam com água tratada e 58% são beneficiadas com esgotamento sanitário. 

“O que nós percebemos hoje é uma empresa que avança, que cumpre o seu papel social”, afirmou. 

Sobre o enfrentamento da crise hídrica, assinalou que neste ano ela passou longe de Goiânia, da Região Metropolitana, do Entorno de Brasília, de Anápolis, por conta da presença marcante da Saneago para evitar o desabastecimento.

A obra de transposição do Rio Mosquito, por meio de um complexo de adutoras, para garantir fornecimento de água tratada para a população de Campos Belos também foi citada. 

O presidente da Saneago, Jalles Fontoura, destacou o empenho do governo para garantir o abastecimento de água em Goiânia e Região Metropolitana, a partir de um plano de fiscalização e proteção da Bacia do Meia Ponte. “A Saneago é uma empresa que trabalha em equipe”, afirmou Jalles.

A comemoração dos 51 anos da Saneago reuniu funcionários da empresa, autoridades, integrantes do governo e prestadores de serviço. 

Sob uma ampla tenda instalada no pátio da empresa, no Jardim Goiás, a plateia cantou o tradicional “parabéns pra você”, puxado pelo coral Cântico das Águas, formado por funcionários da estatal.

A data coincidiu com a morte do ex-vice-governador de Goiás e ex-governador do Distrito Federal por quatro mandatos Joaquim Roriz, que recebeu homenagens na cerimônia.

Fonte: Opção

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Prefeitura de Campos Belos programa 4 dias de festa em comemoração aos 64 anos da cidade


Na próxima segunda-feira, 1º de outubro, a cidade de Campos Belos comemora 64 anos de emancipação política. 

Para comemorar a data, a prefeitura vai promover uma série de eventos, durante quatro dias, a começar desta sexta-feira (28).

Confira a programação:

Sexta feira 28/09

Às 17hrs Caminhada do setembro amarelo

21hrs – abertura oficial do evento com shows de Negão Chandon, “FLAVIO BRASIL” e Fábio Costa no centro olímpico padre Magalhães.


Sábado 29/09

08:00 – Carreata do Setembro Amarelo logo em seguida show gospel no centro olímpico padre Magalhães

14hrs – Show de manobras radicais com a equipe giro car, local: ao lado da prefeitura

21hrs – Shows com Beto Costa e Lois e banda.


Domingo 30/09

08hrs – 2º Passeio Ciclisto saída da 3K sport bike, pausa na academia da saúde onde será realizado a inauguração da reforma, após pedal segue para o balneário rio bezerra.

14hrs – Grande vaquejada

21hrs Shows com Ito Portinari, Eudes e “Junior Angelim”.

Segunda 01/10

08:30hs – Grande vaquejada no parque center carnes com shows de Fabio Costa e Ito Portinari

Agende aí. 






Vem aí a I Semana de Africanidades e I Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEG


A proposta de uma “semana de africanidades” na UEG de Campos Belos constitui-se da tentativa de concentrar esforços para reunir e evidenciar nossos traços africanos presentes nas ações diárias e no “projeto pedagógico do Câmpus”.


O evento que ocorrerá entre os dias 20 e 23 de novembro de 2018, durante a Semana da Consciência Negra, terá atrações artístico-culturais, palestras, mesas-redondas, rodas de conversa, apresentação de Projetos de Pesquisa e Extensão e outros trabalhos realizados por parceiros.

O dia da Consciência Negra, no Brasil, é comemorado no dia 20 de novembro, data do falecimento do escravo Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares e símbolo da resistência dos negros contra a escravidão.

Veja o que diz o Prof. Me. Roberto Carlos Galvão sobre a temática do evento:

"Entre pessoas a única raça admitida no meio científico é a raça humana. Atribuir defeitos de conduta moral a um grupo étnico-cultural é uma prática sem qualquer fundamento científico. O


 que existe, quando muito, são estereótipos perigosos. Nenhuma pesquisa sociológica séria nos autoriza a associar, por exemplo, terrorismo com povos de origem árabe. 

Bobagens como a crença na superioridade da raça ariana ou na subalternidade dos povos africanos carecem igualmente de qualquer base racional e serviram de pretexto para alguns dos mais bárbaros crimes já cometidos contra a humanidade".

Fonte e texto: UEG


Festa "Encontros" reúne galera de Campos Belos em Brasília, no dia 6 de outubro



A Festa "Encontros" promete reunir a galera de Campos Belos em Brasília, no dia 6 de outubro. 

Quem promove o evento é o cantor Roger. 


Além da dupla Roger e Marran, sobem ao palco o cantor Lois, e ainda Willian e Warley, Neto Vilela e Leonardo, André Mendonça e Leomar, Paulo  Henrique e Leo Miranda. 

A festa vai ocorrer na Colônia Agrícola Sucupira, Chácara 30, em Brasília. 

"Essa festa ENCONTROS é uma festa de amigos da minha geração em Campos Belos com a nova geração. A ideia é reunir o povo da minha terrinha", comemora o cantor Roger (o Dozim). 

Imagem do Dia: Cavalhadas de Taguatinga (TO)


Cavalhadas de Taguatinga (TO) representada na Abav 2018. 

Vilidiou Soletti com o jornalista e apresentador amante dos bichos Richard Rasmussen, no Parque Anhembi, em São Paulo (SP).

Servidores da saúde de Taguatinga (TO) promovem manifestação, reclamam de atrasado no pagamento e cobram benefícios




Diversos servidores da saúde do município de Taguatinga, sudeste do Tocantins, fizeram uma manifestação na manhã dessa quinta-feira (27). 

Os servidores contaram com apoio de duas entidades classe (SEET e a Aspmet) na organização e ajuda às reivindicações. 

Os servidores reivindicam do prefeito municipal o cumprimento de diversas obrigações  e compromissos assumidos anteriormente, entre eles o imediato pagamento dos salários dos servidores da saúde, que "vem sendo atrasados há três meses consecutivamente, ultrapassando a lei que assegura os seus proventos devem ser pagos até o dia 20 do mês subsequente". 

A categoria também cobra a data-base de reajuste, projeto  de lei ainda não aprovado, que tem que ser mandado para a Câmara para ser apreciado pelos vereadores, e ainda o pagamento de insalubridade e do adicional noturno para quem trabalham a noite, dentre outros benefícios. 

Corrida eleitoral: uma boa análise de Willian Waack. Como segurar Bolsonaro?



Em Alto Paraíso de Goiás, pastores são acusados de espancarem jovem que reclamou de barulho. Religiosos afirmam que foram atacados







Por Roberto Naborfarzan, de O Vetor


População do município mostra indignação em redes sociais e querem punição rigorosa aos agressores. Carlos Henrique, o jovem agredido, tem suspeita de fratura nasal e lesão grave no olho esquerdo.


O que poderia ser apenas mais um desentendimento entre vizinhos, tornou-se caso de polícia em Alto Paraíso de Goiás. 

O jovem Carlos Henrique Teles de Moura, 22 anos, foi brutalmente espancado pelos autodenominados Bispo Claudio Felix de Morais (40 anos) e Pastor Daniel Gomes de Morais (18 anos), filho do Bispo, após reclamar de barulho em uma obra na Igreja Renascer de Deus, vizinha de sua casa.

Segundo relatou Carlos Henrique à reportagem do Jornal O VETOR, na noite de segunda feira, 24, por volta de meia noite, estava sendo incomodado com um som alto, semelhante ao de uma lixadeira, que o impedia de dormir. 

Frentista do Posto de Gasolina na cidade, estava cansado pelo trabalho árduo do dia.

Que se dirigiu a igreja, bateu no portão e depois de algum tempo foi atendido pelo Bispo Claudio, que iniciou uma discussão, se transformando em empurra, empurra. 

“Nesse momento, uma pessoa, que depois fiquei sabendo ser o Pastor Daniel, me agarrou por trás, apertando meu pescoço (mata-leão), enquanto o Bispo Claudio me esmurrava. Perdi a consciência e fiquei desmaiado, mas pelo jeito eles continuaram me batendo. 

Quando voltei a mim foi que percebi a presença de minha namorada e da Polícia Militar”, descreve Carlos Henrique.

Algemado e levado ao hospital, onde deram pontos no corte abaixo do olho esquerdo, mesmo sangrando, o jovem frentista foi levado pela Polícia Militar à Delegacia de Polícia Civil para o registro de ocorrência.

Ainda muito machucado, com hematomas por todo o corpo, com suspeita de fratura nasal e com danos no olho esquerdo, Carlos Henrique disse que, com auxílio de parentes e amigos, foi até Formosa na quarta-feira, onde fez exame de corpo de delito no IML daquela cidade.

Carlos Henrique atendeu a reportagem de O VETOR na casa de um parente, ainda assustado e muito machucado, se movimentando com dificuldades, com o olho esquerdo ainda muito inchado.

Familiares e amigos estão se unido para tentar angariar recursos para pagar um advogado que acompanhe o caso mais de perto, inclusive para que chegue até o Ministério Público e ao Tribunal de Justiça.

Comunidade revoltada

Pelas redes sociais, a comunidade Alto-Paraisense se mostra revoltada com as agressões feitas contra Carlos Henrique, conhecido por seu jeito calado, trabalhador e sempre educado com as pessoas. 

Seus colegas de trabalho, no Posto de Gasolina da cidade, afirmam que o jovem é atencioso com todo mundo, e sempre muito calado devido a timidez.

Reações exacerbadas e muitas acusações começam a surgir contra o Bispo Claudio, que deverão ser esclarecidas no bojo das investigações iniciadas pela Polícia Civil. 

Entre as acusações feitas estão assédio a jovens fieis, invasão de terrenos com desvio de recursos angariados e tentativa de agressão com ferramenta (enxada) contra uma outra pessoa no ano passado.

“O que precisa ser feito é colher as digitais desse pastor, porque desconfia-se que até o nome que ele usa é falso, há acusações gravíssimas contra ele” cita um morador revoltado com a violência cometida contra o jovem frentista.

Um grupo mais exaltado em uma rede social está falando em promover desde um buzinaço na porta da igreja, até em agressão física.

Outro grupo, mais ponderado, alerta que violência só gera mais violência e não recomenda fazer justiça com as próprias mãos, mas disse que vão acompanhar atentamente, de perto, o trabalho da Polícia no caso “Isso Não pode ficar impune, o que esses dois, que se dizem representantes de Deus, fizeram, é coisa de bandidos da pior espécie”, frisa um membro do grupo.

Polícia Militar


No registro de ocorrência, os Policiais Militares que se deslocaram até o local afirmaram que, acionado pela Central de Operações Policias Militares – COPOM, para atender uma ocorrência de Lesão Corporal na Rua Francisco Candido (Setor Monte Sinai), quando se depararam com dois homens agredindo um rapaz, e que um dos policias ordenou que parassem com as agressões.

Ainda sendo o registro policial, “assim que cessaram as agressões, foram ouvidas as partes (vitima e agressores). O senhor Carlos afirmou que foi até a igreja reclamar do barulho de um som, quando começou a ser agredido pelo senhor Claudio. 

Relato contestado pelos agressores Claudio e Daniel, que afirmaram que Carlos chegou extremamente agressivo, momento que começou a briga entre os dois. Após o relato dos fatos, e por Carlos estar agressivo, foi algemado e levado para o hospital de Alto Paraíso para relato médico e depois para a Delegacia de Polícia.

Membros da comunidade questionam porque o jovem não ficou internado no hospital municipal apesar de bastante ferido, e que após passar apenas pelo processo de sutura em um ferimento abaixo do olho esquerdo, foi levado para a delegacia de Polícia Civil, onde chegou com fortes dores e sangramento, e porque, mesmo assim não foi encaminhado ao IML de Formosa. 

Parentes reclamam ainda que não foi permitido que conversassem com Carlos Henrique no hospital, sendo atacados com spray de pimenta pelos policiais.

Por Telefone, o comandante da 14ª CIPM, Major Júnio dos Santos Ferreira, disse ao Jornal O VETOR que, segundo relatos dos Policias Militares que atenderam a ocorrência, cerca de vinte pessoas tentavam invadir o hospital para agredir o Bispo e seu filho, por isso foi necessário o uso de arma não letal (Spray de pimenta) para conter os ânimos.

Quanto a não internação, não houve manifestação por parte da equipe médica que atendeu o paciente para essa necessidade. 

E que em relação ao não encaminhamento para o IML de Formosa, também foi atestada pela equipe médica a não existência de ferimentos graves. 

Mas, ressalta o Major Júnior, que o laudo posteriormente feito pelo IML Será analisado pela autoridade policial e que medidas serão tomadas de acordo com os resultados.

“Parabenizo a participação e interesse da comunidade no caso, pois acredito na integração das policias com a população. Nossos comandados estão prontos para servir e agir dentro da legalidade e do melhor para o município, seus moradores e também aos visitantes” apontou o comandante.

Polícia Civil


Ao Jornal O VETOR, a delegada de Polícia Civil em Alto Paraíso de Goiás, doutora Maria Isabel Pires Ramalho, afirmou que os procedimentos realizados pelos agentes durante o plantão noturno seguiram o protocolo. 

Ouvidas as partes, o delegado de plantão em Formosa, via conferência, determinou ações baseadas nas declarações passadas a ele pelos Policias Militares e apontadas no Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e também pelo relatório médico, no primeiro atendimento realizado no Hospital municipal de Alto Paraíso, que não apontava lesões graves, mas que assim que tomou ciência do caso está diligenciando no sentido de dar toda a clareza ao episódio ocorrido.

“Estamos aguardando o laudo do IML, que mostrará a gravidade das lesões sofridas pela vitima. Vamos ouvir novamente todos os envolvidos e se necessário abriremos inquérito policial a ser encaminhado ao poder judiciário. Em casos de Lesão Corporal Grave a pena é de 1 a 5 anos.” Cita a delegada.

“Quero deixar claro que o trabalho que vem sendo feito pela Polícia Militar em Alto Paraíso tem melhorado muito a sensação de segurança da comunidade. 

A presença de policias e viaturas nas ruas tanto de dia, quanto de noite, tem inibido a ação de bandidos. 

Nós, da Polícia Civil, estamos buscando dar respaldo a essa parceria e também atuando, com inteligência, nas investigações que têm culminado na apreensão de armas, drogas e traficantes. 

Nesse caso específico, reafirmo que agiremos com a isenção de sempre na apuração para que eventuais culpados sejam punidos.” Destacou a Delegada Isabel Ramalho.

Bispo dá sua versão



Procurado pela reportagem do O VETOR, o Bispo Claudio Morais, fundador da Igreja Renascer de Deus, afirma que tem lutado muito ao longo dos últimos anos para construir a sede da Igreja e que, devido a falta de recursos, ele e seu filho, o Pastor Daniel, trabalham na mão de obra, sem dia nem horário de descanso. 

Ele afirma que na noite do ocorrido, havia terminado o culto, depois foi fazer uma visita à uma fiel, na volta, junto com seu filho, Pastor Daniel, foram lixar um reboco de uma parede, quando ouviu batidas insistentes no portão, e que quando abriu não viu ninguém, mas que ouviu batidas no portão dos fundos, pelo lote paralelo a igreja.

Que se dirigiu até lá, quando viu o jovem, seu vizinho, vindo em sua direção esbravejando palavrões e lhe deu um chute na barriga afirmado que iria mata-lo. 

Segundo o Bispo, ele pensou que o jovem estivesse tendo uma manifestação espiritual, que seria caso de orações, mas como o jovem continuava a o agredir, tentou se defender de todas as maneiras.

Nesse momento, diz o Bispo, seu filho, o Pastor Daniel, veio em seu socorro achando que estava sendo esfaqueado, e desferiu socos no rosto e na cabeça, depois deu uma gravata tipo mata-leão em Carlos Henrique para o conter, mas mesmo assim ele continuava a reagir, até que, com muito custo, conseguiram contê-lo até a chegada da Polícia, chamada por sua esposa.

Já o Pastor Daniel afirma que, ao ver seu pai ser agredido, reagiu dando socos e depois uma gravata no jovem vizinho, que já havia rolado pelo chão em luta corporal com seu pai. 

Que ambos o mantiveram imobilizado até a chegada da Polícia Militar.

Fonte: Jornal O Vetor

Daniel intensifica agenda em reta final, em Campos Belos e Posse (GO)


O candidato ao governo pela Coligação Novas Ideias, Novo Goiás, Daniel Vilela (MDB) disse ontem que a reta final de campanha tem nas agendas corpo-a-corpo a perspectiva de aumentar o conhecimento da população neste momento em que os eleitores voltam a atenção para o pleito. 


“É na reta final que acontece a decisão de voto e por isso estamos com agendas diárias de rua para levar nosso nome e nossas propostas para os goianos”, afirmou Daniel Vilela após caminhada em Campos Belos.

O emedebista realizou ainda carreatas em Planaltina de Goiás, Formosa, ambas no Entorno do Distrito Federal, e em Posse, cidade do Nordeste goiano, a exemplo de Campos Belos. 

O deputado federal e candidato à reeleição Sandes Jr. (PP) se juntou à comitiva durante as atividades de campanha em Formosa, que incluíram ainda entrevistas a duas rádios locais.

Daniel disse que vai instituir um comando de policiamento específico para a região do Entorno do Distrito Federal, “com todas as especialidades da força policial, para garantir segurança à população”. 

O governadoriável também citou iniciativas para a área de saúde, como as parcerias com clínicas populares para que a população faça exames perto de casa e com o custo pago pelo governo.

Em Campos Belos, Daniel andou pelas ruas da cidade conversando com trabalhadores do comércio e a população que passava pelo local. “Estamos pedindo o voto de confiança da população e levando nossas propostas”.

A comitiva seguiu para Posse, onde realizou carreata durante a tarde de ontem. “Esse carinho da população de Posse mostra que Goiás quer mudança para melhorar, e nós representamos isso”, disse Daniel Vilela.

Fonte: O Hoje