Em Dianópolis (TO), suspeitos de vender capim dourado ilegalmente são multados em mais de R$ 10 mil


Dois suspeitos de colher e vender capim dourado ilegalmente em Dianópolis, sudeste do Tocantins, foram multados em R$ 10,2 mil pela Polícia Militar Ambiental, nesta terça-feira (28). 


Os dois homens estavam em uma casa, no setor JK, que segundo a polícia servia como uma loja improvisada. No local foram encontrados 34 kg do produto.

A equipe da PM Ambiental foi ao local após denúncia anônima.
A lei determina que o transporte e o comércio do capim dourado no estado pode ser feito apenas por produtores e associações cadastrados no Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). 

A medida é para proteger o meio de sustento de artesãs que não têm outra fonte de renda na região do Jalapão.

Além do comércio ilegal, eles também são suspeitos de fazer a colheita fora do período permitido, que vai de 20 de setembro até 30 de novembro. 

Todo o produto que estava na casa foi apreendido.

Com informações da AMC