Brasil vive surtos de depressão e ansiedade. Sensação de nervosismo e pânico incontroláveis, medo, insônia e muita angustia




O Brasil é considerado o país mais ansioso e estressado da América Latina. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos dez anos o número de pessoas com depressão aumentou 18,4%, isso corresponde a 322 milhões de indivíduos, ou 4,4% da população da Terra. 

No Brasil, 5,8% dos habitantes – a maior taxa do continente latino-americano – sofrem com o problema. Em relação à ansiedade, o Brasil também lidera, com 9,3% da população. 

Esse problema engloba efeitos como fobia, transtorno obsessivo-compulsivo, estresse pós-traumático e ataque de pânico. 

As mulheres sofrem mais com a ansiedade: cerca de 7,7% das mulheres são ansiosas e 5,1%, deprimidas. Já entre os homens, o número cai para 3,6% nos dois casos.

A professora Alline Campos, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, explica como diferenciar o estresse, a depressão e a ansiedade. 

“Estresse é uma coisa que vivemos e estamos expostos a todo tempo; a ansiedade é uma doença grave relacionada com o futuro, a pessoa sempre sente receio em tudo o que vai fazer. 

Já a depressão está relacionada ao passado, algo que é um peso; a pessoa se sente deprimida, incapaz de expressar seu sentimento e com medo de lidar com certas situações.”



O que é Ansiedade?

A ansiedade é uma emoção normal do ser humano, comum ao se enfrentar algum problema no trabalho, antes de uma prova ou diante de decisões difíceis do dia a dia. 


No entanto, a ansiedade excessiva pode se tornar uma doença, ou melhor, um distúrbio de ansiedade.

Sintomas de Ansiedade

A ansiedade e seus transtornos podem causar sintomas tanto mentais quanto físicos, que atrapalham o dia a dia de diversas formas. Veja quais são os principais:


Sintomas psicológicos da ansiedade

Constante tensão ou nervosismo
Sensação de que algo ruim vai acontecer
Problemas de concentração
Medo constante

Descontrole sobre os pensamentos, principalmente dificuldade em esquecer o objeto de tensão

Preocupação exagerada em comparação com a realidade
Problemas para dormir

Irritabilidade
Agitação dos braços e pernas.

Sintomas físicos da ansiedade

Dor ou aperto no peito e aumento das batidas do coração
Respiração ofegante ou falta de ar

Aumento do suor
Tremores nas mãos ou outras partes do corpo
Sensação de fraqueza ou cansaço

Boca seca
Mãos e pés frios ou suados
Náusea

Tensão muscular
Dor de barriga ou diarreia.

Ataques de pânico
Os ataques de pânico são uma reação comum aos transtornos de ansiedade, principalmente na síndrome do pânico. 

Suas principais características são:

Sensação de nervosismo e pânico incontroláveis
Sensação de morte
Aumento da respiração
Aumento da frequência cardíaca
Tonturas e vertigens
Problemas gastrointestinais.

Em alguns casos, os sintomas físicos são tão intensos que podem ser confundidos com doenças como infarto e outros eventos cardiovasculares.

Se você tem algum dois ou mais desses sintomas de forma constante, procure um médico psiquiatra imediatamente. 

Com informações do Jornal da USP