quarta-feira, 4 de julho de 2018

Programa da ONU de desenvolvimento sustentável é lançado na Reserva da Biosfera do Cerrado em São João da Aliança



O Programa 17 ODS – Objetivo de Desenvolvimento Sustentável na Reserva da Biosfera do Cerrado foi lançado no dia (29/6) no município de São João da Aliança (GO). 

O projeto tem como foco transformar os municípios goianos em uma referência mundial no modelo de economia sustentável e inovação. 

Realizado pelo Governo de Goiás, com parceria da prefeitura de São João da Aliança e apoio da Associação dos Municípios do Nordeste (Amunordeste). 

O programa traz uma série de ações que tem como base os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

Também conhecidos como as Metas do Milênio, os 17 ODS estipulam objetivos como acabar com a pobreza, acabar com a fome, assegurar uma vida sustentável, alcançar igualdade de gênero e ainda assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos, assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos, promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos, construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

O evento contou com a presença da Presidente da Associação Amunordeste prefeita de São João da Aliança Débora Domingues Carvalhêdo Barros, o Vice-Presidente prefeito Eduardo Terra,os prefeitos das cidades de Posse (Wilton Barbosa de Andrade),Cavalcante (Josemar Saraiva Freire), Alto Paraíso (Martinho Mendes da Silva), Monte Alegre (Vice-Prefeito Ribamar Neto),o Secretário Henrique Villa da Secretaria Nacional de Articulação Social/SEGOV/ da Presidência da República e Secretario Executivo da Comissão Nacional dos ODS,Secretário da (SED) Processo Seletivo Simplificado Leandro Ribeiro,e da Superintendente Jacqueline Vieira.

A presidente da Associação dos Municípios do Nordeste (Amunordeste) Débora Domingues ressaltou a oportunidade de transformar a cooperação em ações relevantes para a região do nordeste.

“Todos estamos cientes da crise planetária que vivemos, crise em diversos segmentos e setores, e crises que vêm pedindo de nós cooperação. E aqui hoje estamos criando essa nova consciência. 

Estamos unindo poder público estadual, poder público municipal, sociedade civil, iniciativa privada e comunidade para abrir caminhos para uma vida sustentável com mais respeito e dignidade e para tentar encontrar soluções para as crises que vivemos" disse.

Fonte: Jornal Comunidade em Destaque