No centenário de Nelson Mandela, editora Planeta lança nova edição de ‘Mandela, meu prisioneiro, meu amigo’


No ano em que Nelson Mandela completaria 100 anos, a Editora Planeta lança a nova edição – revista e ampliada – do livro Mandela: meu prisioneiro, meu amigo. 

Escrita pela jornalista Barbara Jones, a obra retrata a improvável amizade entre o jovem carcereiro de 19 anos Christo Brand com o preso político de 60 anos, que se transformaria no primeiro líder negro da África do Sul.

Pertencentes a mundos opostos, seus destinos se cruzaram quando Christo, então recruta do serviço carcerário da África, foi enviado para trabalhar na Ilha Robben, na Cidade do Cabo, no presídio de segurança máxima onde ficavam desde terroristas mais perigosos até líderes políticos anti-apartheid.


Mandela, o prisioneiro 466/64, era o principal nome neste segundo grupo. Filho negro de um chefe tribal e criado em uma aldeia, estudou Direito e praticou a advocacia para dedicar-se à luta contra o sistema racial que perseguia os negros e afirmava a superioridade dos brancos. 

O jovem carcereiro e o veterano lutador pela liberdade – então com 60 anos – tinham tudo para uma convivência lastreada no ódio, mas, em vez disso, desenvolveram uma amizade extraordinária.


Em Mandela – Meu prisioneiro, meu amigo, Christo Brand conta a história real deste relacionamento improvável. 

E, ao rememorar gestos, sorrisos e pequenos atos de solidariedade, compartilha com os leitores tudo o que de mais comovente testemunhou em seus anos ao lado de Nelson Mandela, homem cuja vida foi dedicada à liberdade de seu povo.


304 páginas | R$ 49,90


SOBRE OS AUTORES

Christo Brand é um ex-guarda prisional sul-africano. Foi um dos responsáveis pela vigilância de Nelson Mandela na Ilha Robben quando o porta-voz do movimento contra o apartheid foi detido, em 1978. 

Acompanhou Mandela em sua transferência de prisão e desenvolveu, ao longo de muitos anos, uma grande amizade com o líder africano.


Barbara Jones é a correspondente na África para o jornal britânico Mail on Sunday e viaja por todo o continente para cobrir notícias. 

Quando o jornal a enviou para a África do Sul, no ano de 2000, uma de suas primeiras experiências foi conhecer Nelson Mandela, em uma visita à antiga prisão da Ilha Robben.