quarta-feira, 11 de julho de 2018

MPE recomenda que Carlesse se abstenha de retomar concurso da PM por suspeita de fraudes no certame


Nesta segunda-feira, 9, o Ministério Público Estadual (MPE) recomendou ao governador Mauro Carlesse que ele se abstenha de retomar o concurso da Polícia Militar (PM) em razão das suspeitas de fraude no certame. 

Atualmente o concurso está suspenso por decisão do Tribunal de Justiça devido à Eleição Suplementar.

O MPE também explicou que o Estado tem até 10 dias para informar se irá acatar recomendação e dizer quais providências serão adotadas. 

As irregularidades estão sendo investigadas pelo promotor de Justiça Adriano Neves, da 28ª Promotoria de Justiça de Palmas.

Neves relatou que inúmeras denúncias foram registradas e apontando irregularidades ocorridas em diversos locais de provas. 

São exemplos os envelopes violados, os aparelhos celulares apreendidos que continham as respostas das provas antes do término de sua aplicação. "As suspeitas de fraude podem vir a resultar na anulação do concurso", diz o MPE.

Na recomendação, o promotor ressalta que existem investigações policiais em curso, ocorrendo na Capital, Arraias e Araguaína. 

De acordo com o MPE, em Araguaína a apuração resultou na deflagração da Operação Ateleia, ocorrida no dia 21 de junho que obteve a prisão de 14 pessoas suspeitas de fraudar provas no Tocantins, Maranhão e Piauí.

“Se depender do apurado nas investigações em curso, o referido certame deverá ser anulado, seja por via administrativa ou judicial”, acrescentou o promotor na recomendação ao governador Mauro Carlesse.

Fonte: MPTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário