terça-feira, 24 de julho de 2018

Campos Belos: morre Joãozão Construtor, pai do professor e radialista Carlos Augusto


Por Jefferson Victor,

Morreu nesta segunda-feira (23), aos 67 anos, João Batista Chaves, o popular Joãozão mestre de obras, um dos mais conhecidos construtores da região.

Natural de Goiânia, Joãozão veio para Campos Belos na ocasião da construção do atual Hospital Municipal, no ano de 1975 onde trabalhava como pedreiro.

Nesse meio tempo, conheceu Neide Oliveira, com quem se casou e deste relacionamento nasceram seus dois filhos, Karina e Carlos Augusto.

Joãozão, com o passar do tempo, especializou-se na arte de construção e era o muito requisitado para as grandes obras na cidade, e por vezes se deslocava para outros municípios para realizar obras de grande porte.

Nos anos 80 trabalhou para a prefeitura e participou ativamente das grandes construções da época, estádio, balneário do rio Bezerra e calçamento das principais avenidas com bloquetes, portanto, deixou sua marca no progresso do município de Campos Belos.

Apaixonado por futebol, quando jovem, jogou em vários times amadores, e mais tarde tornou-se participante do time de veteranos denominado Renascença.

Participava ativamente do futebol e das cervejadas e churrascos que sucediam os eventos, era um entusiasta e adorava seus companheiros de clube.

Era um ferrenho torcedor do Vila Nova goiano e sempre que podia frequentava o Serra Dourada para torcer e sofrer pelo time, já que o Vila vem padecendo na segundona e sem perspectiva de subir.

Ultimamente morava em Goiânia, mas estava em Campos Belos participando da construção da casa de sua filha Karina, uma forma carinhosa de ajudar sua filha neste empreendimento.

Segundo familiares, Joãozão tinha problemas de saúde, e na sexta-feira passada deu entrada no Hospital Municipal com um quadro de hipertensão, teve uma leve melhora, mas nesta segunda-feira por volta das 14h30 faleceu ao lado do seu filho Carlos Augusto, dizendo estar preocupado com ele e Karina.

É mais um grande homem que se foi, mas deixou o seu legado de bom pai e amigo de seus amigos, participou ativamente da construção desse Campos Belos.

Ele entra para a história como um ser que ajudou a desbravar essa tão pobre região à custa de muito sofrimento, pois aqui quando ele chegou e 1975, não havia sequer água encanada, a luz era artigo de luxo e poucos usufruíam dessa modernidade.

Fica aqui o nosso reconhecimento e agradecimento ao Joãozão pelo muito que fez pelo nosso município e região, e que Deus o tenha ao seu lado.

Aos familiares fica no nossos sinceros pesares pelo seu passamento, e que Deus os console nesse momento de tanta dor.

O sepultamento será realizado as 13h desta terça-feira (24) no cemitério São João Batista, no setor Bem Bom.