Banner 1

Banner 1

quarta-feira, 30 de maio de 2018

SAMU em Campos Belos vai ganhar sede própria





O SAMU ( Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) em Campos Belos (GO) vai ganhar sede própria.


A obra é do governo federal, em parceria com a prefeitura municipal.

A nova sede será construída lado do hospital municipal e deve facilitar ainda mais o atendimento e a logística de atendimento aos pacientes.


A edificação deve custar cerca de R$ 221 mil e será custeada também com recursos do Município. 

A previsão é que o empreendimento seja entregue, finalizado, em 11 de agosto de 2018. 

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, o prefeito Eduardo Terra e toda a equipe da saúde do município fez um enorme esforço para inciar a construção, pois corria-se o risco de se perder o SAMU para cidade de Formosa.

Conhecendo o SAMU


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192 é o principal componente da Política Nacional de Atenção às Urgências, criada em 2003, que tem como finalidade proteger a vida das pessoas e garantir a qualidade no atendimento no SUS. 

O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde e realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. 

O socorro é feito após chamada gratuita, feita para o telefone 192.

O primeiro SAMU 192 criado foi em Campinas em junho de 1995, pelo médico José Roberto Hansen (falecido em 14 de novembro de 2017 aos 54 anos) obedecendo claramente as características de Regulação Médica clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. 

O SAMU 192 não se caracteriza apenas por ser um serviço de atendimento pré-hospitalar móvel, mas por ser um serviço complexo, onde uma central de regulação de urgência e emergência composta por médicos reguladores.

Atende toda a demanda do sistema telefônico 192 e define uma hipótese diagnóstica e a complexidade, assim como a prioridade do atendimento, podendo ser fornecida apenas uma orientação médica ou, se necessário, um recurso mais complexo, liberando-se as diferentes viaturas - suporte básico ou suporte avançado.

Após o atendimento, é definido o destino do paciente podendo ser uma unidade de pronto atendimento (UPA) ou um hospital terciário. 

Assim, esse serviço de atendimento móvel foi criado para organizar os diferentes níveis de situações de saúde, encaminhando os quadros de menor complexidade ou fase diagnóstica ou ainda de uma situação de estabilização clínica para UPAs, e os quadros de maior complexidade, que necessitam de especialidades (politraumatizados, infartos, trauma de crânios, acidentes vasculares encefálicos, abdome agudo), para hospitais.

Com informações do site do SAMU

Nenhum comentário:

Postar um comentário