Pular para o conteúdo principal

Aviso aos navegantes: Justiça condena homem por cortar árvores em área de preservação ambiental sem autorização



O juiz Luís Henrique Lins Galvão de Lima, do Juizado Especial Cível e Criminal da comarca de Goiás, condenou Welington Rodrigues da Silva a 1 ano e 10 meses de detenção. 

Ele foi considerado culpado por crime ambiental, em virtude de realizar o corte de árvores em floresta considerada de preservação ambiental sem autorização da autoridade competente. 

A pena, no entanto, foi substituída por prestação de serviços à comunidade em entidade de caráter beneficente ou governamental. O réu também foi condenado a pagar R$ 10 mil a serem destinados em favor do Fundo Municipal do Meio Ambiente da cidade.

O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) ofereceu denúncia contra Welington Rodrigues da Silva pela prática dos crimes previstos no artigo 39, da Lei 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais). 

Conforme o parquet, no início do ano de 2009, na Fazenda Ipanema, distrito de Calcilândia, o acusado cortou árvores de espécie aroeira em floresta considerada de preservação permanente, sem autorização da autoridade competente, utilizando-se de uma motosserra sem registro ou licença da autoridade ambiental.

Na data dos fatos, o acusado contratou Osmair Leandro da Silva para extrair as madeiras na Fazenda Ipanema, que é de sua propriedade. Durante a ação, foi desmatada cerca de 5.230 lascas de aroeira, 238 mancos de aroeira de 4 a 6 metros de comprimento, materiais esses extraídos em datas recentes e não recentes a vistoria.

O MPGO alegou que a extração da madeira foi feita com a utilização de trator e motosserra em áreas às margens do Córrego Ipanema, próximo ao seu encontro com o Córrego Fundão, o que atingiu remanescentes de vegetação florestal ciliar. 

Com isso, o parquet pugnou pela condenação do réu nas sanções do artigo 39 da Lei nº 9.605/98, uma vez que o corte era de árvores em floresta considerada de preservação permanente, sem permissão da autoridade competente. Citado, o réu apresentou resposta à acusação, pugnando pela absolvição dele. O parquet, por sua vez, buscou a condenação do réu.

Decisão

Ao analisar os autos, o magistrado (foto à direita) argumentou que o crime ficou comprovado pelo boletim de ocorrência lavrado pela Polícia Militar do Batalhão Florestal; Auto de Exibição e Apreensão do material; Termo de Depósito; Enquadramento Série A nº 10578; Auto de Inspeção Série A nº 14458 e Laudo Pericial de Exame de Local de Degradação Ambiental.

Ressaltou que, no laudo pericial, foram constatados sinais de desmatamento em áreas distintas da região examinada, podendo ser consideradas como recentes e não recentes. Além disso, consta que, às margens do Córrego Ipanema, a leste da sede, foram constatados sinais de desmatamento recente, cuja ação foi executada para ampliar as áreas de pastagens, entre outros.

Ainda, segundo o juiz, foi constatada também prova do corte de árvores em área de preservação permanente sem permissão da autoridade competente. “Pelos depoimentos é possível concluir que o acusado foi autor do delito ou, na pior das hipóteses, ordenou o corte das árvores. 

Além disso, foi constatada a presença de madeiras de cortes recentes, remoção de vegetação por máquinas como trator e motosserra”, explicou o magistrado.

Para Luiz Henrique, o corte de madeira promovida pelo réu em área de preservação permanente não se enquadra em nenhuma das hipóteses autorizadas pela Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) nº 369/06. “O perigo é abstrato sendo presumível o prejuízo ao meio ambiente pela prática da conduta típica”, pontuou.

Segundo o juiz, apesar de presumível, no caso em tela, o prejuízo ambiental ficou configurado nos autos, uma vez que o réu tinha potencial consciência da ilicitude e podia, assim como deveria, adotar conduta diversa, de modo que a prática do crime está plenamente consubstanciada na espécie. 

“A culpabilidade é intensa já que foram encontradas lascas de madeira de corte antigo e atual, sem contar a expressiva quantidade de árvores da mesma espécie na propriedade do réu”, frisou. 

Postagens mais visitadas deste blog

Urgente: Polícia frusta assalto a banco, em Campos Belos (GO). Há bandidos mortos. Gerente do Banco do Brasil foi sequestrado

Uma mega operação da Polícia Militar de Goiás, da Polícia Civil e da Polícia Militar do Tocantins frustou o que seria um dos maiores assaltos a banco de Campos Belos, no nordeste de Goiás. 
Ação da polícia ocorreu ainda há pouco. 

Ao menos oito homens fortemente armados se preparavam para assaltar e tocar o terror na cidade, quando foram interceptados e trocaram tiros com a Polícia. 

Há muitas viaturas da polícia nas ruas da cidade, parte do comércio fechou e há até um helicóptero da polícia civil dando apoio às operações da PM. 
As informações ainda são desencontradas.

Nos veículos dos bandidos foram encontrados fuzis e várias armas de fogo. 

Segundo informações, há mortos entre os bandidos.  

De  acordo com o major Carvalho, Comandante da PM em Campos Belos, os bandidos chegaram a sequestrar o gerente do Banco do Brasil e a família.

Ainda de acordo com o oficial, o gerente e a família foram libertados, sem ferimentos e confirmou que dois bandidos foram mortos. 

Seis estão foragidos. Ousados,…

Feminicídio brutal: Homem mata esposa e filho, em Campos Belos (GO)

Uma noite terrivelmente trágica abateu a cidade de Campos Belos, neste sábado (2). 

Um homem armado no setor Bom Retiro, identificado como Joecilio Pereira da Silva, de 38 anos, um pedreiro atuante em Campos Belos, voltou para a residência e iniciou uma forte discussão com a mulher dele, Catiane da Silva Dias, de 37 anos, uma cabeleireira da cidade.

As primeiras informações dão de conta que a mulher pediu a separação do casal.

Atordoado e sem aceitar a separação, ele teria passado o sábado bebendo em um bar próximo e no início da noite voltou para casa com a intenção de cometer o crime de feminicídio.

Um dos filhos do casal, Diemerson Pereira Dias, um estudante de 18 anos, partiu em defesa da mãe, quando o homem sacou uma arma e atirou duas vezes contra a mulher e depois deu outros dois tiros contra o filho.

Ambas as vítimas foram atingidas e morreram no local.

O segundo filho do casal, uma adolescente de 15 anos, fugiu da cena criminosa, temendo também ser assassinada pelo pai.

Os …

Milagre: em Novo Alegre (TO), carro capota, criança é arremessada e fica pendurada em árvore

Um verdadeiro milagre. É assim que pode ser descrito o fato que ocorreu nesta sexta-feira (15), numa rodovia estadual, no sudeste do Tocantins. 

Era por volta das 6h da manhã, quando um veículo Fiat Uno preto, placas JDU-3158, de Brasília (DF), capotou na rodovia TO-110, entre as cidades de Novo Alegre e Combinado (TO). 
No carro, seguiam duas mulheres e uma criança numa cadeirinha de bebê. 
Em determinado momento, a motorista do Fiat perdeu o controle do carro, que capotou diversas vezes, saiu da pista e foi parar em um barranco próximo ao leito da rodovia, totalmente destruído.  
O acidente ocorreu após dois km da cidade de Novo Alegre, sentido Combinado, na entrada de uma fazenda, de propriedade de "Dona Florinda".

No momento do capotamento, a criança, que estava na cadeirinha de bebê mas sem o cinto de segurança, foi arremessada violentamente para fora do veículo e jogada para cima de uma árvore.
Ela não caiu e ficou pendurada nas galhas de um cajueiro, numa altura de cerca de…