Banner 1

Banner 1

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Bispo sai da cadeia: Dom José Ronaldo e padres deixam presídio após conseguirem o direito de responder em liberdade



Desembargadores aprovaram, por unanimidade, o habeas corpus do bispo Dom José Ronaldo Ribeiro e os outros padres presos na operação que apurou desvio de mais de R$ 2 milhões em dízimos da Diocese de Formosa.

O julgamento realizado às 13h20 dessa terça-feira (17) era específico para o pedido feito pela defesa do bispo, confeccionado pelo advogado Lucas Rivas. 

Ao final da sustentação oral do defensor, a decisão dos desembargadores foi estender a decisão ao restante do grupo.

Lucas Rivas impetrou oito habeas corpus para pedir a soltura de Dom José Ronaldo. Ele já recebeu o alvará de soltura e segue para Formosa (281 km de Goiânia) para apresenta-lo no presídio. 

Na decisão dos desembargadores está determinado que os acusados devem entregar passaportes e não poderão se ausentar da comarca ou do País. 

Eles também devem comparecer mensalmente ao juízo de origem para justificar suas atividades e devem se recolher todos os dias até as 22 horas.

A decisão dos desembargadores seguiu o entendimento do próprio Ministério Público. O procurador Marcos de Abreu e Silva relatou em parecer que os oito poderiam ser soltos porque o crime que lhes é imputado não empregou violência. 

Um dos promotores que atuaram na investigação e na prisão dos religiosos, Douglas Chegury disse que vai aguardar ter acesso à decisão para se pronunciar, mas adiantou que, mesmo soltos, os acusados deverão responder ao processo. “Os fatos ainda serão discutidos na instrução processual.”

Fiéis e familiares aguardavam os presos na porta do presídio. Dom José Ronaldo saiu sorridente e foi abraçado pelos presentes. 

Tanto o bispo quanto os outros acusados deverão, agora, se apresentar mensalmente ao juízo para informar sobre as ocupações, precisam estar em casa até as 22 horas e não podem se ausentar da comarca.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário