Banner 1

Banner 1

segunda-feira, 12 de março de 2018

Terreno neutro: título da Copa Sudeste (Tocantins) será decidida entre as seleções de Dianópolis e Taguatinga no próximo dia 17, em Lavandeira (TO)





Com as derrotas das seleções de Taipas do Tocantins para Dianópolis por 2X1 e de Lavandeira para o Taguatinga por 3x0, neste fim de semana, as seleções finalista terão um duelo fora de casa.

Dianópolis e Taguatinga buscam o título, no próximo sábado dia 17 de março a partir das 15h30 horas, em terreno neutro, no Estádio Municipal do Complexo Esportivo professor Leyvalmir Rodrigues, em Lavandeira (TO).

No estádio municipal de Taguatinga, a seleção Taguatinguense bateu de goleada por 3x0 a seleção de Lavandeira, que agora terá que aguardar a Copa Verde de Futebol Ambiental para voltar a sonhar com um titulo regional. 

No jogo anterior, em Lavandeira, no dia 3 deste mês, a seleção taguatinguense havia vencido por 1x0. 

Com o resultado deste sábado dia 10, Taguatinga foi classificada com quatro gols de saldo e tem poder de favoritismo graças a sua torcida aguerrida que estará presente no Leyvalmir Rodrigues em Lavandeira.

Já o Dianópolis venceu fora de casa a seleção de Taipas do Tocantins, por 3x0, e no jogo de volta em casa, neste sábado, venceu a seleção taipense por 2x1. 

Dianópolis vem para a final também com saldo de quatro gols positivos para a disputa contra Taguatinga.

Dentro das boas campanhas das duas seleções favoritas não existe favoritismo em campo, apesar de o goleiro titular Leo Povoa está lesionado.

Mas por outro lado, devido a distancia de quase 180 km Dianópolis, não terá o mesmo vigor da torcida que Taguatinga vai poder contar, inclusive os torcedores das cidades circunvizinhas a Lavandeira, que devida a uma maior convivência tende a torcer pela seleção taguatinguense.

No duelo de quem foram selecionadas as melhores seleções da Copa Sudeste, ambos terão a vantagem de jogarem fora de casa, evitando assim que alguma das seleções possa questionar o favorecimento, pelo fato de está disputando a final em casa, caso fosse escolher o mando de campo para aquela seleção que obtivesse a melhor campanha.

Respondendo alguns questionamentos de torcedores, do porquê a final em Lavandeira, independentemente dos resultados de quem seria os finalistas e observou-se que, a decisão foi constada em regulamento, além de alguns critérios de escolhas, dentre eles capacidade, o de acomodação, gramado padrão, logística e por ser considerado um dos melhores estádios da região Sudeste do Tocantins.

Vale lembrar que a Copa Sudeste retomou suas atividades depois de 18 anos, graças a uma emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Valdemar Junior (MDB) e a boa vontade do governo do Estado em autorizar esses importantes recursos para sua realização.

Isso possibilitou, além das isenções de taxas de participação, pagamento de arbitragem em mando de campo, uniformes das seleções e quites esportivos. 

Nenhuma seleção arcou com nenhuma despesa com o campeonato, ficando a critério das prefeituras apenas a locomoção dos atletas, comissão técnica e até torcedores, quando for conveniente.

Além das presenças da diretoria da Liga Regional de Augustinópolis (LERA), do deputado Valdemar Junior autor da emenda da Copa Sudeste, está com a presença confirmada o governador Marcelo Miranda, para prestigiar a grande final e realizar a entrega dos troféus e seus respectivos prêmios.

Com texto e informações do Jornal Tribuna do Interior 

Nenhum comentário:

Postar um comentário