Banner 1

Banner 1

sábado, 17 de março de 2018

Projeto no clima da caatinga, do tatu-bola, defende a importância do semiárido no 8ª fórum


A Caatinga, único bioma exclusivamente brasileiro e um dos mais ameaçados do país, estará representada pela Associação Caatinga no 8ª Fórum Mundial da Água, que acontece entre os dias 18 e 23 de março, em Brasília. 

Em duas palestras, Samuel Portela, coordenador técnico e biólogo, e Daniel Fernandes, coordenador geral, apresentarão todas as linhas de atuação e resultados do projetp.

No Clima da Caatinga, que busca garantir a segurança no abastecimento, reaproveitamento da  água e o manejo adequado dos recursos naturais, especialmente os florestais, que fornecem um serviço ambiental crítico na região: a recarga hídrica e sua retenção.

Desde 2011, 16 nascentes foram restauradas e protegidas, mais de 21 mil alunos atingidos em atividades de Educação Ambiental, 3300 famílias envolvidas, 1600 pessoas capacitadas no uso de tecnologias sustentáveis e 490 educadores certificados por meio da criação e gestão de áreas protegias, restauração florestal, pesquisas científicas, tecnologias sustentáveis, além de ações de educação ambiental e comunicação em 40 comunidades de Crateús (PE) e Buriti dos Montes (PI). 

O projeto No Clima da Caatinga é realizado pela Associação Caatinga e patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal.

Quem diria que semiárido e água sempre andaram de mãos dadas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário