Banner 1

Banner 1

segunda-feira, 5 de março de 2018

Candidatos treinam duro e contratam personal para conquistar vaga no concurso da PM do Tocantins


Falta uma semana para o concurso da Polícia Militar do Tocantins. Nesta reta final, além de se preocupar com os estudos, candidatos já estão focados na preparação física. 

Alguns contratam profissionais para ajudar nos exercícios que serão cobrados na segunda fase, o Teste de Aptidão Física (TAF). 

O morador de Araguaína Leonardo Correia é um dos candidatos. A rotina dele não está fácil. "Você ter que trabalhar o dia inteiro, chega no fim da tarde, você ter que ir para o cursinho. Chega em casa, ainda vai revisar o conteúdo mais uma hora, não está fácil".

Quando o horário de estudos acaba, o desafio continua. Ele tem que pensar na preparação física. "Três vezes por semana eu tenho treino das 22h à 0h".

Mas ele não está só nesta busca pela tão sonhada vaga no concurso. Alguns candidatos da cidade formaram um grupo para ajudar no treinamento. 

O professor de educação física Rafael Rabelo dá as orientações necessárias e alerta sobre a importância de uma preparação atencipada.

"A grande maioria dessas pessoas está sedentária e acaba sobrecarregando o organismo. Nós temos as articulações e musculaturas que não estão ativas ou condicionadas ao treinamento, provocando inflamações, até mesmo lesões", alerta.Concurso

As provas objetivas serão aplicadas no próximo domingo (11) em Araguaína, Araguatins, Arraias, Gurupi e Palmas. São 1 mil vagas para soldados e 40 vagas para oficiais, com salários que chegam a R$ 9 mil.

Para o cargo de soldado, as provas serão aplicadas no período da tarde na cidade escolhida no momento da inscrição. O portão de acesso será aberto às 13h30 e fechado às 14h30. A duração será de quatro horas.

Os candidatos ao cargo de cadete I farão o exame no período da manhã. O portão será aberto às 7h e fechado às 8h. 

A aplicação das provas terá início 15 minutos após o fechamento do portão, com duração de quatro horas.

As provas intelectuais serão objetivas, de múltipla escolha, dissertativa. Vão avaliar língua portuguesa, raciocínio lógico e matemática, atualidades e conhecimentos regionais, noções de direito, noções de informática e normas da PM. Também haverá redação. No total, serão 60 questões que somarão 100 pontos.

Para soldado, o candidato deverá obter o mínimo de 50% de acerto, tendo pelo menos um ponto em cada disciplina. 

Já para oficial, a pontuação mínima será de 60% de acerto, tendo pelo menos um ponto em cada disciplina para ser aprovado para a segunda etapa do certame.

O subsídio inicial durante o Curso de Formação de Oficiais é de R$ 4.499,52 e para o Curso de Formação de Soldados é de R$ 2.215,10.

O concurso também é composto por avaliação psicológica, avaliação médica e odontológica e investigação social.

Assista à matéria de TV

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário