Banner 1

Banner 1

domingo, 24 de dezembro de 2017

Como jovens cuidam de usa imagem pessoal?






Quanto tempo é preciso para causar a primeira impressão? De acordo com estudos, é necessário apenas dois segundos para gerar uma boa ou má emoção e mais 88 segundos para confirmar essa sensação. 

A cada dia, as pessoas se preocupam mais com esse impacto e zelam por sua aparência e comportamento. Pensando nisso, o Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios fez uma pesquisa com o seguinte questionamento: “Como você cuida da sua imagem pessoal?”. 

O resultado apontou preocupação em se portar melhor e adquirir mais bagagem cultural.

O estudo foi realizado com 9.559 jovens, entre 15 e 26 anos em todo o Brasil, durante 27 de novembro e 8 de dezembro. Como principal resposta, 38,05%, ou 3.637 respondentes, disseram “demonstrar boas atitudes em público”. 

Para Lucas Fernandes, analista de treinamento do Nube, as ações das pessoas dizem muito sobre elas, especialmente, no mercado de trabalho. “É essencial o profissional ficar sempre atento a qual mensagem está transmitindo e como os seus atos, suas escolhas e suas palavras estão impactando o ambiente”, revela. A principal dica é estar aberto a novas ideias, mostrar interesse e ter uma postura positiva.

A segunda opção mais indicada foi “leio bons livros e busco me manter sempre informado”. 

Ter como hábito a leitura, a escrita e o interesse por estar sempre atualizado, ajuda bastante na construção da figura pessoal e profissional, devido a dois importantes fatores: o domínio da língua portuguesa e o conhecimento adquirido com as informações filtradas. 

“Ambos permitem a troca de experiência com outros colaboradores e a capacidade de sempre agregar na resolução de problemas”, comenta o especialista.

Para 16,88% (1.614), a principal preocupação é com “a aparência física”. O cuidado consigo demonstra saúde e mais disposição para as situações do cotidiano e essa conduta é cada vez mais requisitada pelo mundo corporativo, pois o equilíbrio e bem-estar é um elemento com o qual as organizações têm se preocupado em incorporar em suas culturas. 

“Quanto a isso, é sempre bom lembrar alguns atos básicos, como manter os cabelos sempre cuidados, as unhas aparadas, a higiene e a saúde bucal”, orienta.

Há também quem “investe em boas vestimentas”, alternativa de 9,46% (904). Segundo Fernandes, ao contrário do pensamento de muitos, para ter uma boa imagem, não é necessário usar roupas de marca ou muito caras, mas sim ter bom senso, sempre levando em consideração o ambiente. 

“No trabalho, por exemplo, é fundamental levar em conta a cultura da empresa, as funções a serem realizadas e também com quem irá interagir. Outro ponto é estar sempre alinhado, com trajes passados e limpos, pois demonstra zelo e organização”, garante.

Por fim, 7,48% (715), “evitam mostrar suas fragilidades”. De fato, todos têm suas dificuldades e inseguranças e isso não é um problema. 

“Ninguém precisa ser forte em todos os momentos, o esperado de cada um é o fato de se conhecer, saber seus limites e sempre, de maneira positiva, construir formas de se superar”, incentiva o analista.

A imagem é construída por diversos fatores, cada um deles com a sua importância e necessidade de atenção, desde o cuidado com a aparência, até a organização, um bom relacionamento interpessoal, comunicação, motivação, interesse, ética e respeito. “Sempre é possível fazer mais e melhor. Confie em seu potencial e vá em frente!”, finaliza.

Fonte: Lucas Fernandes, analista de treinamento do Nube
Serviço: pesquisa revela como jovens cuidam de sua imagem pessoal

Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 7.500 empresas clientes, 14 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 750 mil pessoas no mercado de trabalho. 

Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.

Anualmente, são realizadas 11 milhões de ligações, enviados 3,2 milhões de SMS e encaminhados 750 mil candidatos. 

O banco de dados conta com 4,5 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no Facebook para publicação das vagas.

Com informações da Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário