Banner 1

Banner 1

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Arraias (TO): moradores de loteamento acusam prefeito de querer demolir casas. Prefeito diz que loteamento é irregular e orientado politicamente



Moradores de um loteamento no setor Aeroporto, em Arraias, sudeste do Tocantins, estão apreensivos. 

Tudo porque cerca de dezesseis famílias que moram na localidade tem recebido "visitas" indesejadas e constantes ameaças de derrubadas de suas casas. 

Eles acusam o prefeito da cidade, Wagner Gentil, de querer derrubar as casas por supostamente estarem construída de forma irregular.

"Nós, pessoas carentes e de baixa renda, recebemos os lotes do então prefeito Cacildo Vasconcelos.

Mas o prefeito atual quer tomar a minha casa, onde moro por anos, porque são lotes irregulares. 

Eles ficam colocando gente para pesquisar a minha vida em minha residência.

Acho engraçado o prefeito falar que os loteamento são irregulares, mas não são, porque há órgãos públicos no loteamento como o postinho de saúde, a creche, o próprio fórum, a igreja de São Sebastião. 

E nós não invadimos os lotes. Nos ganhamos os lotes e construímos. Qual a irregularidade ? pergunta a moradora. 

"Isso é injusto, muito injusto", protestou.  

A prefeitura foi procurada para responder as críticas da moradora e cidadã.  

O Prefeito Wagner Gentil respondeu pessoalmente ao blog e disse que a justiça suspendeu a matrícula do loteamento na prefeitura no ano passado e o prefeito anterior sabia disso. 

"E mesmo assim passou os requerimentos e o pessoal não conseguiu passar a escritura e também doou o material de construção para fazer a política dele, irresponsável e não deixar dinheiro em caixa".

Gentil disse também que quando assumiu o mandato no dia 1 de Janeiro, como era construção irregular notificou os moradores. 

"Mas não pararam as construções. Então entrei na justiça contra essas construções. O promotor estava de recesso e retornando, entrou com uma ação contra mim por ter deixado fazer as construções. Mostrei para ele que tinha feito a notificação e quando impetrei com a ação na justiça, o próprio juiz disse que eu tinha poder de demolir as casas".

O prefeito informou que posteriormente o juiz deu sentença paralisando todas as construções e aplicou multa de 500 reais diária por desobediência.

"Durante todo o tempo procurei essas pessoas para resolver o problema, inclusive eu ia entregar 30 casas do PAC 1 e como eram três pessoas que teimavam em construir, propus a eles trocar esse problema por uma casa,

Como eles tinham ganhado do ex-prefeito material e estavam sendo orientados por políticos que tinham perdido a eleição e queriam tumultuar, não aceitaram a nossa oferta", disse.

Wagner Gentil informou que está contratando uma equipe para fazer o georreferenciamento da cidade e regularizar toda  essa pendência fundiária urbana, com honestidade e profissionalismo

"É esse o nosso papel. As casas estão lá e mesmo assim escondido eles vão trabalhando devagarinho. Eu queria ter coragem para derrubar, mas não tive e o problema persiste aumentando de tamanho', finalizou. 





3 comentários:

  1. Os moradores da casa do Estudante Renarly Gaspio dos Santoseus, UFT/Arraias, vem por meio desta declarar a ocupação do prédio e a paralização das atividades realizadas neste campus, devido ao total descaso por parte da instituição para com os moradores. Lembramos que o movimento da casa do estudante reiteira que, não é intencional causar nenhum transtorno aos acadêmicos e há instituição, no entanto estamos cobrando os nossos direitos, moradia digna e garantida pela Uft.# quremoscasa#nosexistimos#menosburocraciaqueremomoradia

    ResponderExcluir
  2. Os moradores da casa do Estudante Renarly Gaspio dos Santos, UFT/Arraias, vem por meio desta declarar a ocupação do prédio e a paralização das atividades realizadas neste campus, devido ao total descaso por parte da instituição para com os moradores. Lembramos que o movimento da casa do estudante reiteira que, não é intencional causar nenhum transtorno aos acadêmicos e há instituição, no entanto estamos cobrando os nossos direitos, moradia digna e garantida pela Uft.# quremoscasa#nosexistimos#menosburocraciaqueremomoradia

    ResponderExcluir
  3. Os moradores da casa do Estudante Renarly Gaspio dos Santos, UFT/Arraias, vem por meio desta declarar a ocupação do prédio e a paralização das atividades realizadas neste campus, devido ao total descaso por parte da instituição para com os moradores. Lembramos que o movimento da casa do estudante reiteira que, não é intencional causar nenhum transtorno aos acadêmicos e há instituição, no entanto estamos cobrando os nossos direitos, moradia digna e garantida pela Uft.# quremoscasa#nosexistimos#menosburocraciaqueremomoradia

    ResponderExcluir