Banner 1

Banner 1

domingo, 17 de dezembro de 2017

A novela do Colégio Felismina ainda "dá pano pra manga"


"Prezado Dinomar Miranda, 

Alunos do Colégio Felismina Cardoso Batista são obrigados a sair da unidade escolar por decisão da CRECE (a Regional de Educação). 

Motivo? Nenhum motivo plausível nos é apresentado. 

Pais de alunos, que enfrentaram filas e mais filas e que demoraram anos tentando uma vaga, quando conseguem, recebem a notícia de que terão que tirar os seus filhos da escola, simplesmente porque a CRECE resolveu dar apoio uma escola de ensino integral que não obteve demanda suficiente para formar turmas.

A CRECE agora é quem decide o que é melhor para o meu filho? Enquanto pai, não sei o que é melhor para o filho que eu educo? 

Hoje após a reunião na CRECE fiquei me questionando sobre o conceito de EDUCAÇÃO, de RESPEITO de consideração às nossas lutas. 

Muitos pais que deveriam estar trabalhando se retiraram de seus locais de trabalho, para chegar lá e sofrerem a humilhação de ouvir  absurdos sobre a escola, sobre a gestão e sobre a decisão tomada. 

É humilhante você perceber que as pessoas que estão a frente da educação, não respeitam nem a nossa realidade, não respeitam nem o nosso direito de escolha, não respeitam o fato de que somos humanos, que lutamos para garantir um futuro promissor para meu filho. 

Se eu o quisesse ensino integral eu o teria colocado antes.  

O interessante é que o próprio documento que a CRECE quer que o Colégio faça contradiz essa decisão. 

O mais interessante é que não temos esse interesse. A pergunta é: quando nosso direito de escolha será respeitado?"

Mãe de aluno. 

Comentário deste Blogueiro

Este Blog apoia intensamente a escola integral, porque entende que somente a  educação é capaz de propiciar um futuro promissor às crianças e adolescentes.

E a escola integral é uma ferramenta excepcional. 

Sobre essa questão do Colégio Felismina, o que está faltando é a direção do CRECE escrever uma nota, explicando à comunidade os objetivos do projeto e os benefícios das mudanças. 

Em realidade, o que está faltando é diálogo e transparência. 

Não se pode esquecer que no espectro da Gestão Escolar, está inserido a Gestão da Comunicação, que é fundamental no processo. 

Um comentário:

  1. A pauta não é a Escola Integral, e sim a maneira como ocorreu, as matrículas foram realizadas de acordo com o reordenamento assinada pela própria SEDUCE, turmas já formadas. E de repente uma turma das três existentes deixou de existir? Por que? Qual o intuito? Depois da matrícula realizada? Há algo escuso. Escolhi onde meu filho estudar depois de analisar as realidades apresentadas e quando fiz renovação de matrícula, fui ao Colégio, assinei a permanência dele lá, agora depois disso querem escolher pelo meu filho?

    ResponderExcluir