Banner 1

Banner 1

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Vídeos mostram presos sendo torturados até com arma de choque em presídios de Goiás




Depois da denúncia do POPULAR de que presos estavam sendo torturados em presídios de Goiás, vídeos das agressões foram enviados para a redação do jornal.

As imagens, consideradas fortes, mostram presos visivelmente já mobilizados, mas que continuam sob uso de força excessiva e recebendo choque nas partes íntimas. Os vídeos teriam sido gravados há um ano, segundo o promotor Marcelo Celestino. 

O superintendente de Segurança Penitenciária, João Cláudio de Vieira Nunes, e o coordenador do Grupo de Operações Penitenciárias (Gope) foram afastados na sexta-feira (24) pelo secretário de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, depois que o Ministério Público de Goiás (MP-GO) recebeu, na semana passada, uma denúncia com vídeos de presos sendo torturados com uso de pistola de choque e taser. 

O caso, no entanto, como frisa Balestreri, não prescreve e deve ser apurado.

Procurados, João Cláudio, que é ex-coordenador do Gope, e Rodrigo Araújo, que atuava como subcoordenador, alegaram que o que foi feito é, na verdade, procedimento padrão, assim como o realizado em outras penitenciárias do País. 

“Isso já é um processo antigo que eu respondo, de oito anos atrás. As pessoas podem até se assustar, mas é o procedimento adotado em todo o Brasil. Foram utilizados somente meios legais”, afirma João. 

Até que as investigações sejam concluídas, ambos, que aparecem nas imagens, devem realizar apenas serviços administrativos.

A denúncia teria sido feita pelo ex-diretor da unidade do Semiaberto do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, Danilo Adorni, que foi afastado da função após a fuga do traficante e líder do Comando Vermelho (CV) em Goiás, Stephan de Souza Vieira, o BH, no dia 6 de novembro.

Fonte: O Popular 

Nenhum comentário:

Postar um comentário