Banner 1

Banner 1

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Expresso São José: Bonito por fora e feio por dentro, diz usuário


Até quando vamos ser desrespeitado pela empresa São José do Tocantins? Se damos credibilidade e confiança à empresa, o mínimo que merecíamos era respeito.

Do que adianta pintar os ônibus por fora, se o veículo no interno está desgastado e cheio de “gambiarras”.

Na noite passada, 22, viajei de Goiânia à Campos Belos em um ônibus da empresa em questão, onde o ônibus é veículo reserva, que devido ao ônibus fixo da linha está em revisão, foi escaldo para essa viagem. 

Até São João d’Aliança a viagem ocorreu tudo bem, sem imprevistos. Assim que saímos de São João, o veículo começou a superaquecer o motor, como eu estava nas poltronas mais na frente, cheguei a ouvir o motorista reclamar de vários itens do ônibus, desde peças no motor amarradas com arame até a marcha do veículo não engatar direito. 

Minha irmã viajou mês passado com a mesma empresa de Campos Belos a Goiânia no veículo que saia as 10h30min, um veículo ainda mais antigo que o que eu viajei.

Chegou em Teresina teve problema no motor, e segundo ela, a empresa pedia que o próprio motorista tentasse resolver a situação, como não foi sucedida, foi enviado um mecânico que, chegando no local parecia ter resolvido logo a situação, só que não.

Assim que o veículo saiu de Teresina, alguns quilômetros o ônibus quase pega fogo com todos os passageiros dentro, pois o motor voltou a superaquecer.

Até então eram 13h e o veículo reserva só foi chegar no local às 21h para fazer o socorro, até ai os passageiros no meio do nada a merce dos piores males que poderia acontecer. 

Na viagem de volta de Goiânia à Campos Belos, minha irmã teve o mesmo problema com a empresa, passando por Brasília.

O ônibus voltou a ter problemas, quando solicitado o socorro, o ônibus iria vir de Anápolis, enquanto isso o motorista foi levando o ônibus devagar até que o reserva os alcançasse.

Nisso chegaram em São João D’Aliança e só ai o carro reserva foi alcançar e substituir o veículo estragado.

A minha pergunta é: “A Exp. São José do Tocantins é uma empresa rica, pq não zelar e cuidar de seus veículos reservas?” 

No mínimo a empresa teria que ter um carro no estilo dos fixos da Goiânia x Taguatinga-TO como reserva, para ser digno quando precisar fazer revisão no veículo atual.

Estão chegando as férias e escolheremos novamente a São José, pelo fato de ter o pessoal (motoristas, agentes) mais simpáticos e acolhedores do que as demais empresas.  

Gostaria de pedir, que se alguém da direção de Campos Belos lesse esse apelo, que passasse para seus superiores, para que respeitem mais os seus clientes, que cuide melhor de seus ônibus. 

Uma empresa que aparentemente tem descuidado bastante do setor rodoviário e prestado mais serviço ao setor Urbano e Fretamento. 

A região sudeste do Tocantins e nordeste de Goiás já escolheu a São José, pelo pioneirismo, educação e pela forma de tratamento aos clientes, mas com essa velharia de ônibus que a empresa está oferecendo, estão perdendo os fiéis passageiros aos poucos.

3 comentários:

  1. Até hoje graças a Deus não aconteceu algo que tirasse a vida de alguém. Pelo menos que eu saiba. Não adianta nada ter a fiscalização e avaliar o veículo apenas por fora. Escolhi por várias vezes viajar pela Real Expresso e pela Real Maia pra evitar esse tipo de coisa. Todos veículos estão sujeitos a defeitos, ainda mais numa viagem longa assim. Mas acontecer com essa frequência vamos combinar que já é brincadeira. Como infelizmente dependemos desse serviço pra fazer as viagem que precisamos só nos resta acreditar que a viagem correrá bem. Mas redes sociais o que mais tem são grupos de rateio,pessoas cansadas de uma viagem longa e de valor alto e com ônibus defeituosos. Mas como nesse Brasil de meu Deus, o compromisso entre fornecedor e consumidor pouco importa, vamos nessa reclamando. Quem sabe um dia alguém tome alguma providência.

    ResponderExcluir
  2. já tive problemas também com ônibus da empresa. arraias Goiânia.goiania arraias.tem que denunciar aos órgãos competentes para fiscalizar e apreender todos os carros antes que aconteça uma tragédia maior.

    ResponderExcluir
  3. No Brasil é assim, só se faz alguma coisa depois de uma tragédia. Vamos orar para que o pior não aconteça. É assalto e ônibus quebrado acho que não dá pra piorar ou dá? Há pior que dá.

    ResponderExcluir