Banner 1

Banner 1

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Crise hídrica: um dia de água para fazenda Igarashi abastece Correntina (BA) por um mês inteiro




Por Maurizan Cruz,

Com a tutela do Governo do Estado da Bahia, a Lavoura e Pecuária IGARASHI recebeu autorização do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), por meio da Portaria nº 9.159, de 27 de janeiro de 2015, para retirar do rio Arrojado 106 milhões de litros por dia.

O sistema de captação de água é composto por um complexo sistema de 12 bombas e tubulações de grande diâmetro para dar conta de irrigar 2.539,21 hectares de plantações. 

Duas piscinas de 125 m², com seis metros de profundidade foram construídas para armazenamento da água e alimentação dos 32 pivôs instalados nas propriedades.

Com 12 bombas, 32 pivôs e duas piscinas de 125 m², as fazendas do Grupo Igarashi têm autorização para captar 106 milhões de litros de água por dia

Por outro lado, numa comparação necessária e importante para entender a dimensão do problema, o Sistema Autônomo de Água e Esgoto de Correntina (SAAE) utiliza duas bombas d’água para abastecer cerca de 7 mil residências de toda área urbana da cidade e parte das comunidades rurais mais próximas. 

Ao todo, a população consome cerca de 3 milhões de litros de água por dia, ou seja, o consumo diário da Igarashi corresponde ao abastecimento de toda população correntinenses por um mês inteiro.

Em entrevista ao portal Notícias Agrícolas, no dia seguinte a invasão, o presidente da ABAPA, Júlio César Busato, afirmou que a vazão do rio no ponto de coleta feito pela Igarashi é 22 m³/segundo e a autorização de retirada de água é 2,5 m³/segundo, ou seja, a agropecuária utiliza 12% da capacidade do rio para irrigação. 

Ao todo, a licença dar o direito de ligar as bombas durante 14h por dia com a sucção de 182.203 m³ retirados diariamente do rio Arrojado.

Com base nessa análise, não há razão para considerar aceitável a exploração dos recursos hídricos, da forma que está, pelas agroindústrias instaladas no município de Correntina. 

Isso sem contar que estamos falando apenas de uma propriedade, quantas outras fazem captação de água dos rios da Bacia do Corrente para grandes projetos de irrigação?

Fonte e texto: Matutar.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário