Banner 1

Banner 1

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Avião de carga C-130, intitulado Hércules, é usado no combate às chamas na Chapada


O avião de carga C-130, intitulado Hércules, despejou 36 mil litros de água no incêndio que atinge o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros nesta quarta-feira (25/10). 

A aeronave realizou três voos e se prepara para a quarta decolagem ainda hoje, levando mais 12 mil litros de água. Com isso, 48 mil litros terão sido usados no combate ao fogo, que já consumiu mais de 26% da área total do parque. 

O avião decola da Base Aérea de Anápolis e leva entre uma hora e meia e uma hora e cinquenta minutos para chegar à reserva.Segundo informações da tripulação que trabalha nos voos, o fogo no parque ainda é muito intenso. 

Em um dos pontos, o capitão da aeronave, Douglas Lopes, não conseguiu alcançar a distância suficiente para lançar os jatos d'água e teve de se locomover para outro foco do incêndio. “Não conseguimos passar pela fumaça. Então tivemos que nos deslocar para outro ponto”, explicou. 

Douglas compara o incêndio da Chapada dos Veadeiros com o da Chapada de Diamantina, onde, em 2015, 51 mil hectares foram devastados pelo fogo. “Incêndio é muito devastador, se não é maior, é equivalente”, acredita. 

O capitão, no entanto, entende que o trabalho feito com o avião no local das queimadas já tenha surtido efeito. “Tivemos uma mudança de coordenadas para o terceiro voo. Por isso, acreditamos que as duas primeiras saídas atingiram progresso. 

Não queremos dizer que o fogo foi totalmente controlado, mas que as labaredas poderão ser apaziguadas por equipes de solo", explicou. Para realizar corretamente a missão, o avião tem que sobrevoar a área do incêndio numa altitude de 150 pés (46 metros de altura) e acionar o equipamento. A equipe que trabalha no Hércules é composta por seis ou sete pessoas. 

O avião é equipado com cinco tanques de água, que saem por dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião e pode levar até 12 mil litros de água. 

O lançamento, por meio de pressão, dura sete segundos e a própria inércia se encarrega de espalhar o líquido sobre o fogo numa linha de 500 metros. Após o lançamento, a aeronave volta para base, onde recebe um novo carregamento de água. 

Fonte e texto: CorreioWEB

Nenhum comentário:

Postar um comentário