terça-feira, 12 de setembro de 2017

Professores de Aurora do Tocantins deflagram greve


O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Estado do Tocantins (Sintet) mobilizou a categoria, que decidiu entrar de greve a partir dessa quarta-feira (14/09).

Os profissionais efetivos que trabalham em sala de aula entrarão em greve por tempo indeterminado, diz o comunicado divulgado pela entidade.

O motivo, segundo o Sintet, é a indignação da categoria que "esgotou toda a paciência diante do descaso, a falta de respeito e a total falta de compromisso do prefeito Caçula do PTB". 

Ainda de acordo com os dirigentes sindicais, o que mais causa indignação é que a valorização profissional era prioridade nos discursos do então candidato a reeleição. 

"No entanto, mais de nove meses se passaram após a posse para o segundo mandato, e não há qualquer sinal de que o nosso Plano de Cargos Carreira e Salários seja uma realidade nas nossas vidas. 

Ao contrário disso, o que se vê é uma administração cada vez mais enraizada na falta de transparência, coerência com o dinheiro público e total desvalorização dos profissionais efetivos do nosso município", afirma o comunicado, enviado à imprensa.

4 comentários:

  1. Bom era antigamente nas gestões anteriores,professores e funcionários da prefeitura ficavam 3,4 ou ate 5 meses sem receber não reclamavam e nem faziam greve.

    ResponderExcluir
  2. Os tempos mudam e o povo não estão mais leigos como antes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser leigo é uma coisa ficar 5 meses sem receber e outra.

      Excluir
  3. Antes a fiscalização não era tão próxima como nos dias atuais. E o povo também não está leigo como antes, hoje cada um sabe do seu direito.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.