Banner 1

Banner 1

sábado, 2 de setembro de 2017

Em Taguatinga (TO), pecuarista é vítima de latrocínio após realizar venda de 59 cabeças de gado


Após dez dias de investigação, a Polícia Civil de Taguatinga, sudeste do Tocantins, efetuou a prisão de três pessoas e desvendou um crime de latrocínio - roubo seguido de morte - ocorrido na zona rural do município. 


Segundo a Polícia, familiares de Antônio Lázaro Assalin, de 74 anos, registraram, no último dia 21 de agosto, o desaparecimento do pecuarista, conhecido na cidade como Toninho.


O pecuarista costumava ficar sozinho em sua fazenda e o crime teria sido motivado em razão de a vítima ter feito uma venda 59 cabeças de gado. 


De olho no valor obtido com a venda do gado, os acusados teriam perpetrada a ação criminosa.  


Após o contato da família, os investigadores de Taguatinga, sob o comando do Delegado Márcio Duarte Teixeira, iniciaram as diligências com intuito encontrar o pecuarista. 


À polícia, testemunhas disseram ter percebido a ausência do idoso na fazenda, que fica a cerca de 30 km da cidade, e muito embora não houvesse sinais de violência no local, foi notado que vários animais, entre cavalos, vacas e cães, permaneciam sem os devidos cuidados.


A investigação também identificou que o cartão de crédito da vítima estaria sendo utilizado no estado da Bahia e também no Distrito Federal.


Os investigadores do Tocantins, com apoio da DEIC–TO, fizeram contatos com delegacias especializadas do DF e da Bahia, a exemplo da Delegacia de Repressão a Sequestro do DF.


Foi a partir desse trabalho conjunto que foi possível identificar os suspeitos. 


Os investigadores descobriram três pessoas envolvidas no sumiço do pecuarista, sendo dois deles identificados com diversas passagens pelo sistema carcerário. 


Em virtude das evidências, as justiça criminal do Tocantins expediu mandado de prisão temporária contra Valdinei Cordeiro da Silva, vulgo "Nei", preso na cidade de Brasília (DF), em posse do cartão de crédito da vítima, além de armas e documentos falsos.


Também foi preso Joanatan Francisco de Assunção, vulgo "Nego Bomba", detido em Taguatinga (TO), em posse de uma motocicleta furtada. 


Ele confessou a participação no crime e  indicou inclusive o local onde o corpo tinha sido “desovado”. 


O outro suspeito, que também está preso temporariamente e não teve o nome divulgado pela polícia, foi encontrado com um celular adquirido com o cartão da vítima.


De acordo com o Delegado Márcio Duarte Teixeira, foram dez dias de muito trabalho e dedicação, que contou também com o apoio das cidades de Dianópolis, Palmas e Brasília.


"O objetivo da polícia civil era localizar a vítima ainda com vida, porém, embora que ele não tenha tido a vida preservada, compete a nós esclarecermos e prendermos os culpados, espero que isso de alguma forma, sirva como um conforto aos familiares", ressaltou.


Márcio Duarte Teixeira também disse que as investigações continuam e que outras prisões não estão descartadas.

2 comentários:

  1. Serve de exemplo para a polícia civil de Campos Belos q não desvenda crime algum como o assassinato bárbaro do Bene de combinado por exemplo.

    ResponderExcluir
  2. engraçado que o terceiro
    acusado não aparece na foto,mas está preso também...........

    ResponderExcluir