Banner 1

Banner 1

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Promotor mobiliza entidades para proteção de nascentes em Divinópolis


Implantar um programa de preservação, recuperação e ampliação das nascentes das águas no município de Divinópolis de Goiás e região, em especial com a proteção do Rio Galheiros, manancial de abastecimento público. 

Essa foi a proposta levada pelo promotor de Justiça Douglas Chegury aos técnicos da Saneago, Emater e integrante do Legislativo, além de representantes da comunidade em reunião presidida por ele na sexta-feira (18/8).

Conforme destaca o promotor de Justiça, a solução para as questões ambientais não é mover diversas ações judiciais, mas, sim, conscientizar a população. 

“O MP deve ser parceiro, fomentando a reflexão para que as pessoas evitem a degradação e ouvindo todos os envolvidos para encontrar soluções viáveis em realizar o cercamento de nascentes, controlar o desmatamento, promover a revegetação e evitar degradações diversas”, avalia Douglas Chegury.

O encontro deliberou que essas ações devem ser feitas em conjunto, sendo ouvidos os moradores do município, políticos, fazendeiros direta e indiretamente envolvidos e demais pessoas interessadas. 

A ideia é agregar também estudantes, por meio da educação ambiental. 

Outra proposta apresentada foi a formação de uma entidade para movimentação de fundos destinados às ações Para isso, será realizada no dia 28 de setembro uma reunião ampliada, para coleta de sugestões, cujo convite foi extensivo à equipe do Projeto Ser Natureza, conforme ofício encaminhado ao CAO do Meio Ambiente.

Participaram desse primeiro encontro, além do promotor, o vereador Mariano de Torres Moacir; três representantes da unidade da Saneago de Formoso e Milton Santos, da Regional Vale do Paranã da Emater e 29 pessoas da comunidade.

Fonte: MPGO

Um comentário:

  1. Bom dia
    Senhor Dinomar Miranda, poderia por gentileza fazer uma matéria aqui na cidade de Campos Belos. A cidade ultimamente está passando por uma fase critica, qualquer lugar que você vá as lixeiras das casas estão abarrotadas, a falta de espaço faz com que os moradores coloque os restantes dos sacos na calçada, este lixo da calçada e rasgado por animais e muitas vezes esparramado nas ruas, acarretando assim no período de chuva alagamento nos córregos.
    De acordo com a prefeitura da cidade os caminhões que fazem a coleta está estragado, isto já faz uns 3 meses ou mais, creio que neste período os caminhões já poderiam estar todos arrumados. Enquanto isto a prefeitura disponibilizou um trator com carreta para a coleta da cidade, parece brincadeira, mas infelizmente daqui uns dias teremos que mudar o nome da cidade de Campos Belos para Campos Sujos.

    ResponderExcluir