Banner 1

terça-feira, 4 de julho de 2017

Pesquisa: Exército em Ação em São João da Aliança (GO)



O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em parceria com o Exército Brasileiro, iniciou na madrugada do último sábado (01/07), Campanha da Pesquisa Nacional de Tráfego.

Um dos locais da operação é no posto da Polícia Rodoviária Estadual em São João da Aliança (GO).

A ação faz para do Plano Nacional de Contagem de Tráfego (PNCT) e que está entrevistando motoristas origem e destino de suas viagens e coletando também outros dados para integrar o acervo de pesquisa do órgão.

Segundo o DNIT, o diagnóstico de tráfego é importante para a identificação dos principais corredores de transporte com gargalos logísticos e da consequente necessidade de expansão ou adequação de capacidade das rodovias, além de ser ferramenta fundamental para as atividades de projeto, construção, manutenção e operação rodoviária.

Essa é a terceira etapa da Pesquisa de Origem e Destino, ação estratégica do Plano Nacional de Contagem de Tráfego – PNCT, que começou no dia primeiro de julho e irá até o dia sete.

O objetivo de fazer um diagnóstico socioeconômico das viagens em rodovias federais, a pesquisa é executada pelo Comando de Operações Terrestres – COTER, do Exército Brasileiro, em parceria com Universidade Federal do Rio de Janeiro (URFJ) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT. 

O diagnóstico de tráfego é importante para a identificação dos principais corredores de transporte com gargalos logísticos e da consequente necessidade de expansão ou adequação de capacidade das rodovias, além de ser ferramenta fundamental para as atividades de projeto, construção, manutenção e operação rodoviária. 

As coletas das informações dos fluxos de veículos acontecerão simultaneamente em 123 postos distribuídos nas principais rodovias federais brasileiras.

A metodologia para consolidação dos dados e a aplicação de um modelo matemático, que permitirá o cálculo do tráfego para toda a malha rodoviária, serão responsabilidade da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. 

As contagens volumétricas e classificatórias de tráfego visam determinar a quantidade, o sentido e a composição do fluxo de veículos que passam por um ou vários pontos selecionados do sistema viário, numa determinada unidade de tempo. 

Levantamento de dados 

A partir de entrevistas com os condutores que transitam nas rodovias federais, serão levantadas informações como: tipo de carroceria, ano de fabricação do veículo, número de passageiros, tipo de combustível, motivo de escolha da rota, motivo de viagem, carga transportada. 

Para a coleta dos dados, os militares vão utilizar tablets adquiridos pelo DNIT. Depois da aplicação da Pesquisa OD, os equipamentos ficarão à disposição dos servidores de todas as superintendências regionais e unidades locais para auxílio nos trabalhos de campo nas rodovias. 

Plano Nacional de Contagem de Tráfego 

Em 2012, estudos desenvolvidos pelo DNIT, através do Instituto de Pesquisas Rodoviárias - IPR em parceria com a Universidade Federal de Santa Cantarina -UFSC, resultaram no novo plano de contagem de tráfego. 

O DNIT retomou, em 2014, o Plano Nacional de Contagem de Tráfego - PNCT. A identificação do comportamento do tráfego nas rodovias federais é fundamental para as atividades-fim da autarquia. 

Com informações do Dnit

Um comentário:

muito indignado pelo brasil disse...

exercito fazendo o papel de arrecadador, prejudicando o escoamento de graos, procurando apenas multar os pobres transportadores que estao sendo prejudicados com tamanha burocracia do DNIT, e outros orgaos do governo, ANTT tao dificil e tao cara para o caminhoneiro, mais o exercito que nao tem nada haver com isso foi multa-los, ou no minimo exigir que se retire o documento nos proximos 03 dias, isso esta acontecendo no brasil inteiro, mais uma vez acharam outra maneira de estorquir o menos favorecido. por que o Exercito nao vai ajudar a combater a violencia? ja que estao desviando de função, que seja por uma melhor causa.