Banner 1

Banner 1

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Corrupção no governo e o silêncio absurdo das ruas de um grande país da América Latina


O presidente da República Federativa do Brasil, um país continente da América do Sul, identificado como Michel Elias Temer Lulia, de 76 anos de idade, foi flagrado recebendo um grande empresário do país, há cerca de dois meses, às 11 horas da noite, visita sem constar da agenda oficial do órgão. 

O empresário gravou às escondidas toda a conversa entre ele e o presidente daquele país, que é um dos maiores do mundo e também um dos mais corruptos do planeta. 

Na conversa gravada pelo empresário, que depois se entregou à polícia local, dizendo que era acostumado a corromper políticos e agente públicos, Michel Temer pede para ele entregar malas de dinheiro a um deputado federal, como propina paga para uma intervenção em um órgão estatal que estava atrapalhando a vida do empresário. 

Seria entregue, de acordo com o empresário, R$ 38 milhões em propinas, em 20 anos.

O presidente do Brasil disse na gravação que o deputado era homem da sua mais inteira confiança.

Dias depois, o deputado foi filmado e depois preso pela polícia local com uma mala de dinheiro com meio milhão de reais. Seria a primeira prestação. 

A procuradoria desse país da América do Sul abriu uma investigação e depois denunciou o presidente do país junto à Suprema Corte. 

Mas para ser processado e julgado pelo roubo do dinheiro público, a Suprema Corte precisa de autorização da Câmara dos Deputados, por uma maioria de dois terços. 

Parece que o presidente tem essa maioria no Parlamento para barrar o processo, que também é cheio de autoridade acusadas de corrupção, inclusive de receber propina desse mesmo empresário.

Há grande chance do mandatário quase octogenário não ser denunciado e continuar governado o país. 

Agora Michel Temer, uma turma de políticos, de advogados e até de ministro da Suprema Corte estão fazendo de tudo para tentar melar a maior investigação já feita naquele país, conhecida como Lava-Jato, para combater a corrupção sistêmica, que já condenou dezenas de políticos, empresários e está processando até ex-presidentes da República. 

Os prejuízos dessa desenfreada corrupção nos últimos dez anos já passa dos 100 bilhões de reais. 

Dinheiro público roubado do povo através dos impostos e depois repassados aos esquemas através de várias maneiras, às custas da pobreza e miséria dessa mesma população. 

O presidente do Brasil, Michel Temer, declarou guerra a essa operação de corrupção e diz que tudo é mentira, invenção da polícia, da procuradoria e de uns juízes metidos a salvadores da pátria. 

A sociedade do país, que tem cerca de 200 milhões de pessoas, há bem pouco tempo estava indo para as ruas para apoiar a Lava-Jato. 

Hoje, não se sabe porque, está em casa, caladinha, sem nada fazer. 

Jornalistas de outros países ainda não conseguimos entender o porquê de tanto silêncio e da passividade dessas milhões de pessoas, que são as verdadeiras vítimas dessa roubalheira e continua subjugada sem qualquer escrúpulo.  

É quase inexplicável. 

Estaremos aqui de olho para saber o desenrolar dessa novela épica e trágica daquele grande país da América Latina.

3 comentários:

  1. Em quanto a classe média desse país não for pra rua não acontece nada àqueles que foram pra tirar a Dilma cadê esse pessoal sumiu todos por que o que temer cometeu nem se compara com o da Dilma não que ela merecia ficar no cargo tinha que ter saído os dois a chapa Dilma temer não tem mas panelaço isso por que ele tá tirando direito de todos e sumiu o pessoal dos movimentos que ia pra rua vms acordar brasil

    ResponderExcluir
  2. Simples de entender: pra derrubar a presidente eleita, os manifestantes tinham a proteção da polícia; pra se manifestar contra os golpistas, os manifestantes têm as balas letais da polícia do DF, as cacetadas pra matar Mateus da polícia de Goiás. E por aí vai. MEDO DE MORRER EM MANIFESTAÇÃO PACÍFICA E DEMOCRÁTICA pelas forças de segurança do Estado, que deveriam proteger a população. Mas que ataca o povo pra matar.

    ResponderExcluir
  3. Isto todos sabem que é armadilha do PT, Grupo JBS e Lulinha estão por traz de todos esses escândalos, loucos para segurar o poder, Michel que não quis conversa com esses bandidos, estamos quietos esperando eleições 2018, não somos trouxas, o país esta andando para o futuro, se esta ruim devido irresponsabilidade das organizações criminosas que se instalou no governo petista, sobrou alguns com certeza, como PMDB e outros, tiraremos nas eleições. Deixa o País andar.

    ResponderExcluir