domingo, 21 de maio de 2017

Promotora de Cavalcante participa de mobilização pelo dia de combate à exploração sexual infantil



A promotora de Justiça Úrsula Catarina Fernandes Silva Pinto participou ontem (18/5) da programação desenvolvida pelo município de Cavalcante em celebração Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, comemorado em 18 de maio. 

Denominado de Evento das Margaridas, a iniciativa reuniu alunos, professores, servidores públicos e autoridades locais em uma caminhada de conscientização sobre o tema, que teve início na Praça da Bíblia, no Centro de Cavalcante.

O grupo seguiu até a feia coberta, onde aconteceram apresentações culturais de música, coral, capoeira, teatro, catira dança e sussa (dança afro). 

Na programação, a promotora falou sobre a importância do esclarecimento sobre a exploração e o abuso sexual infanto-juvenil e sobre a necessidade de serem efetivadas denúncias para a devida apuração e punição dos responsáveis. 

A programação continuou no período da tarde, com o debate sobre a formação do Comitê de Elaboração do Plano Municipal de Enfrentamento da Violência Sexual e Abuso de Crianças e Adolescentes. 

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Izabel Lustosa, o evento teve como objetivo mobilizar a comunidade em geral sobre a temática, estimulando a formação de uma consciência crítica na sociedade sobre a realidade das crianças e adolescentes e seus direitos e deveres, informando-lhes o fluxo da rede de parceiros e dos canais de denúncia. 

Fonte: MPGO

4 comentários:

  1. mais quem e a breu a e aquele que nem a corporação da policia militar não gostava da sua pessoa esse não serve de base

    ResponderExcluir
  2. a breu foi um militar e vereador fracassado quem e ele para criticar alguém

    ResponderExcluir
  3. Uma pergunta que não quer calar
    E os abusos anteriores saiu na Rede Record de televisão veio delegado de fora até a ministra de direitos humanos veio e será que já punirá os culpados ou tem corporativismo por parte das autoridades locais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A perguntinha que insiste em não querer calar: a ilustre promotora não é esposa do primo do vereador e ex-prefeito Jorge Chein, principal acusado dos estupros de vulneráveis, cujos inquéritos não andavam nem tampouco havia denúncia pela representante do Ministério Público em Cavalcante?

      Excluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.