Banner 1

sábado, 8 de abril de 2017

Morre cachorra estuprada por homem em Monte Alegre de Goiás





Não resistiu aos graves ferimentos e morreu na sexta-feira (7) uma cadela de rua, que foi estuprada por um homem no distrito de Riacho dos Cavalos,  em Monte Alegre de Goiás, nordeste do estado. 

O caso foi denunciado por uma mulher do povoado e a cadela foi socorrida e abrigada pela ONG OPA (Organização Protetora de Animais) da cidade vizinha de Campos Belos. 

A delegacia de Campos Belos fez diligências até a casa do homem, um senhor de quase 60 anos, que mora sozinho e não tem mulher e nem filhos. 

Na comunidade, ele é conhecido como “Preto das Cachorras”, o que sugere que a prática da zoofilia é antiga e de conhecimentos de todos. 

Como não houve flagrante, o acusado não foi preso, porém foi encaminhado à sede do Ministério Público de Goiás em Campos Belos, onde foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e aplicada uma multa de um salário mínimo.  


Ao órgão ele declarou que não tinha dinheiro para pagar a multa e foi liberado. 

Uma segunda cachorra também estuprada pelo homem foi resgatada e está sob cuidados veterinários da OPA (Organização Protetora de Animais), em Campos Belos. 


De acordo com uma fonte, há muitos anos o homem já tem o costume de amarrar as cadelas de rua e estuprá-las. 


“O ruim de tudo é que todo mundo sabe que isso ocorre e ninguém faz nada. Apenas uma corajosa senhora, indignada com toda a situação teve a coração de denunciar. 


Ela fez até fotografia das agressões contra um dos animais, mas foi de longe a imagem não ficou muito nítida.  Há também um áudio gravado durante um dos flagrantes”, disse a fonte.

O pior é que depois do flagrante e da condução do homem à delegacia, ele voltou a praticar novamente as ações de estupro e maus tratos contra as cadelas de rua no povoado. 


O Poder Público, notadamente o Ministério Público e o Poder Judiciário, tem que encontrar uma solução para barrar as covardes agressões contra os animais em Monte Alegre de Goiás. 

A zoofilia - (zôon, "animal")  (filia, "amizade" ou "amor")-  é considerada um distúrbio. Ela é definida pela atração ou envolvimento sexual de humanos com animais de outras espécies. 


Tais indivíduos são chamados zoófilos. Os termos zoossexual e zoossexualidade descrevem toda a gama de orientação humana e animal. 


Um outro termo, bestialidade, se refere ao ato sexual entre um humano e um animal não-humano.


Por se tratar de um “crime de menor potencial ofensivo”, maus tratos de animais, geralmente os agressores são liberados, após assinatura de um TCO.

5 comentários:

JOSELIA MENDES disse...

Verme

Amanda Gomes disse...

Sabemos que isso é um distúrbio, infelizmente que esta pessoa faz isso pois não tem nenhum tipo de assistência. A pessoa não nasce com transtorno sexual e sim a desenvolve. Como já é de conhecimento de todos, por que nada nunca foi feito? O ideal seria, já que não tem provas confirmatórias contra este homem para conseguir sua prisão, encaminhá-lo a um acompanhamento com a assistência social, psicológico e médico para tratamento. É triste, é..mas não será ridicularizando esta pessoa que se resolverá o problema. (Deixando claro, esta é minha opinião, respeito é bom e respeito a todos que se posicionarem aqui).

Anônimo disse...

Tem que matar um cara desse

Anônimo disse...

Na verdade tratamento e acompanhamento social e psicológico não se consegue tão fácil em nossa cidade e em nenhuma dessas cidades do nordeste goiano. Pois o descaso com essas pessoas é imenso.
As denuncias aqui apenas quando doí no bolso de alguém,tem o tal de deixa disso, evite confusão, e as covardias continuam. Se ele não parar agressão de animais, pode agredir uma criança ou idosos amanhã. Isso é muito grave, com certeza existe um transtorno mental, mas quem vai encaminha lo para tratamento? família? Aqui uma pessoa fica mais de 2 anos aguardando por uma consulta com neurologista em Goiânia, e quando consegue, muitos não tem condições de ir, pois o transporte não tem com frequência. E assim aumenta a miséria em nossa cidade e região.
O caso chegou a conhecimento da pm, da civil e do Ministério Publico, se sabem que ele nao pode pagar fiança, e que esta errado o que ele faz, e que não é normal, porque não encaminharam ele para um tratamento? Descaso total.
O povo do interior, precisa aprender a conhecer seus direitos e cobra-los, denunciar, exigir trabalho de todos, principalmente da segurança, dos policiais, médicos, M.P, prefeitos, vereadores, enfermeiros, secretários, professores, diretores, etc, enfim, todos nós somos empregados do povo, e trabalhamos para o povo, é preciso agir com coerência.
Nosso interior de Goiás, tem de tudo....

Anônimo disse...

E um cretino tem que levar uma surra.safado!