Banner 1

segunda-feira, 13 de março de 2017

Uma resposta à prefeitura de Campos Belos (GO)


Ao invés de se limitar a responder as críticas dos cidadãos, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Campos Belos aproveita para dar uma estocada no Blog: 

"A administração Eduardo Terra repudia a acusação de nepotismo, e alerta que o anônimo cidadão presta um desserviço ao município ao servir de cabo de chicote aos provocadores de intrigas e discórdia administrativas. Lamenta-se que tenha preferido o anonimato, pois os gabinetes estão de portas abertas para o povo e o prefeito, que está constantemente no distrito do Pouso Alto, poderia também ter sido procurado."

"A assessoria de comunicação do Prefeito Eduardo Terra tem se empenhado em atender com presteza todos os meios de comunicação, principalmente aos que atuam na região, inclusive o jornalista." 

"Em nome do bom e sério jornalismo, estamos enviando essa nota de esclarecimento ao jornalista, aguardando e confiando que a ela também seja dado o devido espaço esclarecedor, reiterando que, também na linha do jornalismo sério e independente do Blog, sempre que aja qualquer critica e/ou sugestão em relação a administração Prefeito Eduardo Terra, antes de sua publicação, procure a assessoria de comunicação para que nosso posicionamento seja incluído no mesmo espaço, evitando desgastes desnecessário a uma administração que se inicia, firme, no propósito de fazer uma gestão participativa, honesta e transparente."

Em resposta à Assessoria de Comunicação, como bem todos já devem ter conhecimento, as pessoas se utilizam do anonimato para expressar suas críticas porque, se identificadas, serão perseguidas pelos políticos regionais até a sua última geração. Simples assim.  

Como a Constituição Federal resguarda aos jornalistas profissionais o sigilo da fonte -  Artigo quinto, inciso XIV - "e assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional" - assumo a responsabilidade pelas informações prestadas pelas pessoas anônimas.  

Essa é uma política que faço há cerca de 10 anos e que tem muito contribuído para aguçar o senso crítico das pessoas, inclusive com mudanças de postura, como foi a eleição do prefeito Eduardo Terra.  

Não se preocupe com os conteúdos anônimos, porque todos eles são lidos e avaliados antes de serem publicados. 

Sobre o parágrafo que fala em nome do "bom jornalismo", do "jornalismo sério e independente", a primeira lição que um Assessor de Comunicação deve aprender é se limitar a responder o assunto suscitado e não ficar questionando a isenção deste ou daquele meio de comunicação. Quem questiona isso é o próprio leitor. 

A segunda lição é que o Assessor de Comunicação assim que nomeado, obrigatoriamente, deve procurar os meios de comunicação, se apresentar como tal e disponibilizar as formas de contato e estabelecer uma relação de confiança. 

A propósito, qual o nome do Assessor de Comunicação da prefeitura? quais seus telefones, e-mails e formas de contato?

Após dois meses, este Blog não recebeu nenhum contato oficial do referido assessor, tão pouco qualquer pedido de publicação ou remessa de informações. 

Até a assessoria do prefeito Ninha, pessoa totalmente avessa a transparência, matinha contato e enviava informações. 

Para se ter ideia, não recebi nem a programação oficial do carnaval da cidade. 

Por isso, as publicações sobre a festa em Arraias a todo momento eram publicadas, porque havia uma preocupação por parte dos gestores de lá. Ao contrário do que ocorreu em Campos Belos. 

A única informação do carnaval de Campos Belos foi publicada quase uma semana depois, de texto copiado do site da prefeitura.  

Para não ser injusto, recebo links de publicações do site oficial da prefeitura, via a rede social facebook, enviado por um dos servidores, que há muitos anos mantém uma relação de confiança com este blogueiro. 

De resto, nenhum e-mail da assessoria, um zap do prefeito ou um telefone de um secretário. 

Então não se pode exigir o "bom jornalismo", um "jornalismo sério e independente" de quem os senhores não confia.

A mesma crítica vai para a Câmara de Vereadores de Campos Belos e para os órgãos da Secretaria de Segurança Pública Pública em Campos Belos.

Começaram a surgir questionamentos por parte das famílias de pessoas assassinadas, percebem? 

Comunicar é essencial e é também uma obrigação dos agentes públicos e do Poder Público. 

Segue link do "Manual da Lei Acesso à informação para Estados e Municípios", onde se pode aprender muitas lições. 

No mais, não falo à toa. 

Como muitas pessoas sabem, sou jornalista há mais de 15 anos, dez deles na comunicação das Forças Armadas e na ONU;  especialista em Gestão da Comunicação em organizações públicas e privadas e atual chefe da assessoria de Comunicação de um Tribunal Superior do nosso país.

Ou seja, bastante íntimo de processos de trabalho de comunicação como assessoria de imprensa, relacionamento com a mídia, transparência governamental, comunicação pública, gestão de portais corporativos, redes sociais, rádio, TV, dentre outros. 

Assim, se questionar o "bom jornalismo", um "jornalismo sério e independente" por parte de qualquer órgão não é uma boa saída para qualquer assessoria de comunicação.  

19 comentários:

Anônimo disse...

QUERO FALAR À ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO QUE O JORNALISTA DINOMAR MIRANDA ESTÁ DE PARABÉNS. É PRECISO MOSTRAR O QUE ESTÁ ERRADO. QUEM FALA QUE ELE É DENTENCIOSO SÃO OS PUXA SACO, QUE QUEREM MAQUIAR A REALIDADE PARA ENGANAR O POVO.
O POVO PRECISA DE VOCÊ DINOAMR. A VERDADE TEM QUE SER DITA DOA A QUEM DOER.

QUANDO COMECEI LER A MATÉRIA, ATÉ PENSEI A ACESSORIA DE COMUNICAÇÃO FOSSE MOSTRAR ALGUM TRABALHO FEITO. CONTINUA SÓ NAS PROMESSAS. FAZER LIMPEZA É OBRIGAÇÃO DE TODO PREFEITO. NÃO É MÉRITO NENHUM. FAÇO LIMPEZA NO MEU QUINTAL TODOS OS DIAS, E NEM POR ISSO FICO TIRANDO FOTOS E POSTANDO FACEBOOK. DETALHE: LIMPO DE MANHÃ A TARDE JÁ TEM LIXO, FOLHAS.

A UNICA MUDANÇA QUE EU ACREDITO, QUE ESTA GESTÃO VAI FAZER É: MUDAR AS CORES DAS OBRAS QUE O NINHA FEZ. O QUE ERA AZUL VAI FICAR VERDE, IGUAL O SUPER MERCADO GOIÁS.

NO MAIS, MEUS PARABÉNS CARO DINOMAR MIRANDA. ADMIRO O SEU TRABALHO. VOCÊ ESTÁ SENDO MUITO ÚTIL PARA A SOCIEDADE.


Anônimo disse...

Na Constituição Federal são apresentados os seguintes princípios: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Esses princípios são referentes à Administração Pública e estão presentes no artigo 37 da CF de 1988. Através dele, todas as pessoas que fazem parte dessa administração devem se pautar, em obediência à Constituição Brasileira.

A Legalidade está no alicerce do Estado de Direito, no princípio da autonomia da vontade. É um dos mais importantes para a Administração Pública. Baseia-se no Art. 5º da CF, que diz que "ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei", pressuposto de que tudo o que não é proibido, é permitido por lei. Mas o administrador público deve fazer as coisas sob a regência da lei imposta. Portanto, só pode fazer o que a lei lhe autoriza. Ele não pode se distanciar dessa realidade, caso contrário será julgado de acordo com seus atos.

A imagem de administrador público não deve ser identificada quando a Administração Pública estiver atuando. Outro fator é que o administrador não pode fazer sua própria promoção, tendo em vista seu cargo, pois esse atua em nome do interesse público. E mais, ao representante público é proibido o privilégio de pessoas específicas. Todos devem ser tratados de forma igual.

A junção de Legalidade com Finalidade resulta em Moralidade. Ou seja, o administrador deve trabalhar com bases éticas na administração, lembrando que não pode ser limitada na distinção de bem ou mal. Não se deve visar apenas esses dois aspectos, adicionando a ideia de que o fim é sempre será o bem comum. A legalidade e finalidade devem andar juntas na conduta de qualquer servidor público, para o alcance da moralidade.

Na Publicidade, o gerenciamento deve ser feito de forma legal, não oculta. A publicação dos assuntos é importante para a fiscalização, o que contribui para ambos os lados, tanto para o administrador quanto para o público. Porém, a publicidade não pode ser usada de forma errada, para a propaganda pessoal, e, sim, para haver um verdadeiro controle social.

O administrador tem o dever de fazer uma boa gestão. É o que esse afirma no princípio da Eficiência. O representante deve trazer as melhores saídas, sob a legalidade da lei, bem como mais efetiva. Com esse princípio, o administrador obtém a resposta do interesse público e o Estado possui maior eficácia na elaboração de suas ações. Esse princípio anteriormente não estava previsto na Constituição e foi inserido após a Emenda Constitucional nº 19/98, relativo a Reforma Administrativa do Estado.

Anônimo disse...

Continuação...

Percebe-se pela análise do texto acima que a gestão municipal atual não está devidamente atenta aos princípios acima, senão vejamos:

Aos 02 (dois) dias do mês de fevereiro de 2017, a comissão permanente de licitação nomeada pela atual gestão municipal publicou na página oficial do município que realizaria às 14:00 horas do dia 24 de fevereiro de 2017, em sua sede, em sessão pública, credenciamento de profissionais para prestarem serviços junto a Secretaria Municipal de Saúde Pública e Secretaria Municipal de Ação Social, Cidadania, juventude e Trabalho.

Na data e horário previsto no edital, compareceram para assistir à sessão pública do referido credenciamento 04 (quatro) profissionais interessados na seleção a fim de verificar a lisura e o andamento da presente sessão.
Porém para a nossa surpresa dos mesmos ao procurar informações no departamento de licitação foram informados de que a sessão de credenciamento seria adiada para data oportuna o que foi imediatamente refutado pelos presentes visto que não havia nenhuma publicação oficial que justificasse o adiamento.

Não tendo a comissão apresentado qualquer documento que justificasse o adiamento, deu-se então o início da sessão de credenciamento fazendo a abertura dos envelopes dos candidatos que estavam presentes. Depois de verificadas as documentações e a formação profissional a comissão declarou que os mesmos estavam devidamente habilitados e credenciados. Os demais envelopes permaneceram fechados, ou seja, não foram abertos na presença dos demais candidatos.

Conforme previsto no edital item 4.1.A, os critérios para classificação dos interessados seria de acordo com o melhor perfil técnico e profissional, pela ordem: Especialização (Doutorado e/ou Mestrado); Cursos de aprimoramento e aperfeiçoamento profissional na área de atuação; Experiência profissional.

Ainda, em conformidade com o termo de referência do edital de credenciamento item 5.I.: contratar-se-á os profissionais que primeiro se credenciaram, de acordo com as atividades e necessidades da Secretaria Municipal de Saúde;
Ao final da sessão os presentes solicitaram à comissão de licitação cópia da ata de abertura dos envelopes o que foi negado pelo pregoeiro, alegando que os mesmos só poderiam ter acesso à ata quando a mesma fosse publicada na página oficial do município e que isso aconteceria no próximo dia útil.

Todavia, a ata de abertura e julgamento somente foi publicada no dia 07 de março às 17h na página oficial do município com 93 profissionais credenciados.

Agora as surpresas: a comissão alegou que todos os participantes apresentaram “partes dos documentos necessários”. Ora, na sessão em que estavam 04 (quatro) profissionais interessados, estes foram testemunhas de que seus envelopes não faltaram documentos e figuraram como os primeiros credenciados.

Outra surpresa: a sessão foi retomada no dia 01 de março e encerrada no dia 03 de março. Os demais envelopes foram abertos sem a presença dos interessados.
Porque não abriram as demais propostas no dia e horário previsto no edital, já que dispensou os presentes às 15:10 recusando-lhes a ata de julgamento?
Mais uma surpresa: a referida ata foi removida da página algumas horas depois de sua publicação. Porque será? Ainda bem que deu tempo de salvar os arquivos antes do administrador do site retirá-la.

Mais perguntas: a administração contratou em caráter emergencial diversos profissionais da área da saúde com data de encerramento em 28/02/2017 quando seriam substituídos pelos credenciados no referido processo licitatório. Qual o instrumento ou ato administrativo utilizado para a continuidade desses contratos? Qual a ordem de convocação está sendo ou será utilizado para contratação dos profissionais? O edital não é mais um documento oficial? Os princípios que encontramos na CF estão sendo sumariamente observados? O poder legislativo está exercendo seu papel de fiscalizador? O MP está a par dessa situação?

É, pois é!...

Anônimo disse...

Dinomar, falou tudo e com autoridade Parabéns. Não dê ousadia a pessoas que nem se quer sabe o que é comunicação, ou seja, feito nas coxas. Acho que escolheram errado a pessoa para estar a frente desses assuntos tão sério!

Anônimo disse...

E AGORA ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO? SABE RESPONDER A TANTAS PERGUNTAS?
ESTAMOS AGUARDANDO RESPOSTA.

Anônimo disse...

Dizer o que de uma administração que nem ambulâncias tem a disposição da população,não é que ouvi falar.tive experiência propria ao ligar para samu para pedir ajudar a uma menina que estava desmaiada na rua. A moça que atendeu falou que não podia fazer nada, porquê a unica ambulância que tinha estava quebrada.alguém da comunicação da prefeitura de campos belos tem uma explicação para isso?

Anônimo disse...

vcs tem que cuidar da suas vidas e deixar o prefeito trabalhar e mostrar servico;mas em vez de preocuparem com tigo mesmo ficam so colocando fogo e n vendo os servicos prestados a todos.

Anônimo disse...

Vc tem todo o meu respeito conterrâneo. Não vamos mais admitir sermos enganados. Estamos de olho

Anônimo disse...

Dinomar,
Veja que absurdo este decreto municipal, temos certeza que você nunca viu nada igual.
estamos passados com tanta confiança. Elegemos um prefeito e seremos representado por outro. Veja a integra do mesmo site do município (link abaixo) tire suas conclusões e veja se não temos razão. A coisa tá feia e de fazer dó.

DECRETO N.º23/2017, DE 05 DE JANEIRO DE 2017
.
“DISPÕE SOBRE NOMEAÇÃO DO GESTOR MUNICIPAL Sr. CRISTIANO DE SOUZA CAMPOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”.

http://www.camposbelos.go.gov.br/index.php/mais/decretos/482-decreto-023-2017

Anônimo disse...

As pessoas ficam no anonimato com medo do
chicote destes desalmados que não pensam duas vezes para perseguir e maltratar
os humildes e o maior dele é um certo peixe sem mandato e uma galinha d'angola, gestor municipal de araque. É por isso que infelizmente temos que ocultar nosso nome. Se não querem reclamações façam certo. O blog está fazendo seu papel. Antes estava certo, agora não?

Anônimo disse...

Gostei DinOmar...mas parece que a equipe do novo gestor não gosta que falem a verdade, esse assessor podia mesmo era corrigir os erros ortográficos jà estava de bom tamanho.Em site oficial ele colocou: "... assistindo a seção na câmara." O certo é SESSÃO, meu fiiii...outra feita ele colocou ..."a polícia disse que não OUVE nenhuma briga."Meu fiiii é HOUVE, do verbo haver.Fica a dica.

Anônimo disse...

Não aguento mais esse negócio de deixa o Prefeito trabalhar...quem é que está atrapalhando? Agora caladosim não vamos ficar mesmo...nunca vi tanta desorganização em uma gestão .

Anônimo disse...

O assessor precisa aprender escrever... fugiu da escola?

Anônimo disse...

Caro Dinomar.
Faça uma matéria especifica e investigativa sobre a expedição deste Decreto infame
para ver sua legalidade. Por meio dele o prefeito transfere todas as responsabilidades
da administração para um "desconhecido" que não teve sequer um voto, inclusive quem despacha no gabinete do prefeito é o tal Gestor Municipal. Gestor municipal no meu entendimento é o prefeito eleito. Esse senhor tem poderes até para fazer a chave eletrônica do TCM, prerrogativa exclusiva do prefeito e de gestores de fundos, o que não é o caso, ele pode também ordenar despesas, ou seja, comprar e pagar o que bem quiser. Se esse poderes fossem da Vice Prefeita ainda podíamos entender (também estaria errado). esse caso é inédito e ao nosso ver ilegal. Precisamos acionar a Câmara e o Promotor. As rádios locais estão mudas. Só nos resta esse blog. Pasmem, Segundo o decreto o prefeito só pode nomear e exonerar pessoas.O PREFEITO NÃO É O PREFEITO.O ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO ESTÁ COM A PALAVRA.

Anônimo disse...

se o ninha foi tao bom;pq ele deixou a desejar,o prefeito tem muito servico para mostrar,o antigo gestor nao deixou a casa em ordem nao,vcs tem q esperar tudo tem sua hora o atual vai ser melhor do que o antigo pode ter certeza disso.

Anônimo disse...

A oposicao que fica com esse fuxico todo eles nao admitiram ainda que o Terra e o prefeitao........menina da bota,dos olhos de Deus ele foi o escolhido para governar a nossa Campos Belos,aceita que doi menos 22,22,22,22.

Anônimo disse...

Mais uma vez estou percebendo que o Blogueiro está tomando partido e não fazendo o seu papel.

Anônimo disse...

Se tem alguém que não está fazendo o papel é o Prefeito.O blogueiro tem o papel de publicar o que está acontecendo.E o prefeito, qUE literalmente até hoje não assumiu. Estamos sendo alvo de chacotas.Nunca vi tanta gente sem noção igual na prefeitura, não sabem fazer um ofício. O tal peixe depois que ajeitou sua família, na saúde e educação disse que agora afastou, não devia nem está lá, ele é ficha suja.Campos Belos está nas mãos de um tal Cristiano, que nem seu de onde veio.Que desolação, onde chegamos.Nunca pensei que fossemos cair em mãos tão erradas.Vejo que que não está fazendo o papel é essa gestão. Cruzes!

Anônimo disse...

Kkkk serviço prestado a todos só se for pra vc! por que pra maioria ele não tá fazendo nada!!